Notícias | - 12:30 am


Vale tudo entre quatro paredes?3 min read

Conheça os perigos para os relacionamentos escondidos nessa ideia

Vale tudo entre quatro paredes?3 min read

Há um mito nos relacionamentos, muito popular, que diz que “entre quatro paredes vale tudo”, e isso vai sendo passado e abraçado por tantos casais como uma verdade incontestável. Alegam que se trata da intimidade deles, deturpando totalmente o conceito de intimidade.

Uma ouvinte do programa “A Escola do Amor Responde” enviou uma dúvida sobre esse assunto para os professores Renato e Cristiane Cardoso.

Acompanhe no vídeo abaixo:

Esteja muito atento. Não compre as ideias que as pessoas “vendem” sobre relacionamento. Determine a sua própria cultura. Por mais que se espalhe por aí que “vale tudo entre quatro paredes”, há duas coisas que realmente não podem ficar da porta para fora do aposento em questão nos momentos de intimidade:

1. Os princípios Divinos: Se você tem como base de sua vida a Palavra de Deus, ela tem que pautar todos os momentos, inclusive os de intimidade com o seu cônjuge. Apesar da ideia errada que as pessoas têm sobre sexo, ele foi idealizado por Deus e não tem nada de pecado. é uma ideia Divina, que não foi criada somente para a procriação (como muitos erroneamente pensam), mas também para o prazer do homem e da mulher compromissados um com o outro em uma aliança de casamento.

Deus nos dotou com a capacidade dos sentidos, o cheiro, o toque, o sabor, o som e a visão. Tudo isso visando o prazer no sentido pleno. Para o sexo, Ele planejou o mesmo. Se o Seu intuito fosse só o da procriação, Ele não dotaria o corpo humano de tantas terminações sensoriais que tornam o ato tão prazeroso. Mas como idealizador do sexo, Deus estabeleceu princípios que precisam ser considerados.

2. Respeito e consentimento do cônjuge: Aqui está um ponto fundamental. Não basta só o consentimento mútuo, afinal muitos estão consentindo as mais grotescas ações na cama para não perder o cônjuge, mas no final se sentem inferiores, feridos emocionalmente e desvalorizados. O respeito ao outro e principalmente a si mesmo precede o consentimento verdadeiro, aquele que trará alegria em ver a satisfação do parceiro e a sua própria também, além da construção de uma intimidade sólida.

Enquanto todo mundo quer fazer o que todo mundo está fazendo, escolha não fazer. Casamento é algo santo, não deixe nada que possa manchá-lo entrar na relação:

“Venerado seja entre todos o matrimônio e o leito sem mácula.” Hebreus 13.4

Não se preocupe com o que os outros casais estão fazendo para “apimentar” a relação. Descubra o que, entre vocês dois, faz um ao outro feliz. Vocês são únicos. Proteja o seu relacionamento baseando-se nos princípios de Deus:

“Igualmente vós, maridos, coabitai com elas com entendimento, dando honra à mulher.” 1 Pedro 3.7

Acompanhe diariamente “A Escola do amor Responde” pelo Canal 21, às 15h e 20h, ou pela Record News, às 15h. Pelo rádio, na Rede Aleluia, de segunda a sexta, às 6h30 e 23h30.


Universal.org - Portal Oficial da Igreja Universal do Reino de Deus
  • Por Núbia Onara / Foto: Thinkstock 


reportar erro