Notícias | - 3:05 am


Unidos na vida e no empreendimento4 min read

Com união de ideias, soma de investimentos e apoio mútuo, casais que trabalham em conjunto prosperam mais

Unidos na vida e no empreendimento4 min read

Atualmente, empreender é a chave para o sucesso. No mundo dos negócios, é fácil ver o êxito de muitas empresas quando os administradores investem nos mesmos objetivos em prol do seu crescimento.

Se os resultados podem ser vistos entre gestores que são parceiros, imagine entre casais que trabalham em conjunto. Apesar de ser um desafio para marido e esposa dedicarem-se ao mesmo empreendimento, as consequências são muito positivas.

Para quem acha que compartilhar a vida a dois no mesmo trabalho provoca desgaste na relação, uma pesquisa do International Stress Manegement do Brasil prova o contrário: 80% dos casais entrevistados são mais compreensivos com as angústias e a carga horária do companheiro quando atuam na mesma empresa, enquanto apenas 37% dos que trabalham em empresas distintas possuem essas características. Isso quer dizer que quando se tem do lado o parceiro para compartilhar os riscos e somar as ideias é mais fácil enfrentar os obstáculos.

O professional coach Robson Profeta destaca que casais que tiram proveito da união para se tornarem empreendedores têm mais chance de prosperar. “A confiança, o convívio e os objetivos em comum são excelentes aliados em uma sociedade. Casais que trabalham juntos agregam valor e enxergam aspectos de melhoria na empresa, afinal as metas normalmente são as mesmas”, justifica.

Mas para que o amor e os negócios caminhem em harmonia é preciso ter uma divisão bem definida das tarefas. “Um dos aspectos importantes é dividi-las de acordo com os talentos, habilidades e valores pessoais, pois dessa forma as tarefas se tornam prazerosas e eficazes”, comenta o especialista.

Outro detalhe primordial refere-se ao diálogo. “O ideal é discutir abertamente sobre os negócios desde o início das atividades, nunca deixando de ter as conversas consideradas difíceis”, orienta Robson.

A coach de relacionamentos Margareth Signorelli afirma que não há divergências quando cada cônjuge tem consciência sobre o seu papel na empresa. “Quando um não interfere na área do outro, sabe que se está fazendo o que tem de melhor. Mas quando se ultrapassa o limite fica pior do que se fossem patrão e empregado, pois são marido e mulher”, analisa.

Por isso, independentemente de haver funções hierárquicas entre os dois, o respeito mútuo deve prevalecer. “A hierarquia deve ser seguida nas duas instituições: casamento e empresa. Como o marido é o ‘presidente’ em casa, assim segue na empresa. Mas isso não é sinal de que a esposa terá um cargo insignificante. Ao contrário: os dois são muito importantes para o bom andamento das duas instituições”, alega a profissional.

Na prática

Unidos na vida e no empreendimentoO empresário Gilson Aparecido Tomaiz, de 48 anos, e sua esposa, Isabel Amaro de Oliveira Tomaiz, de 44 anos, não hesitaram em investir juntos no mesmo empreendimento. Nas palestras do Congresso para o Sucesso Financeiro eles aprenderam a compartilhar os seus esforços nas duas escolas que possuem e hoje colhem os resultados.

No início, Gilson fazia todas as tarefas que era preciso para fazer o empreendimento prosperar. Mas, com o passar do tempo, passou a se dedicar às áreas administrativa e operacional. “Eu carregava piano e fazia faxina, pintura, serviço de pedreiro, panfletagem e compras. Também era secretário e atendente. Fomos crescendo até chegarmos até aqui”, conta.

Isabel, por sua vez, após se formar na faculdade de Pedagogia, tornou-se diretora da escola e hoje atende os professores, alunos e pais. Como cada um tem uma habilidade diferente, o casal sabe se posicionar diante de cada tarefa. “Cada um respeita a área de atuação do outro. Somos independentes, porém ligados a uma mesma meta”, comenta o empresário.

Eles entendem que duas cabeças unidas pelo mesmo objetivo trazem melhores resultados e em menor tempo. “A porcentagem de erro é menor, já que a concordância nas ações é mais forte e acertada. Você trabalha de forma segura e confiante de que tudo vai dar certo”, evidencia Isabel.

Por isso, todas as ações a serem tomadas são discutidas em conjunto. “Não existe um maior e outro menor na empresa, pois, dependendo do momento, um pode estar mais centrado que o outro e aí prevalece a opinião mais sensata e coerente”, destaca o marido.

Ele enfatiza que o fato de a esposa trabalhar para a mesma empresa contribui para sua produtividade. “Ao lado dela o ambiente de trabalho é leve e prazeroso porque ela impulsiona, aconselha e, às vezes, até faz críticas que são muito importantes”, conclui Gilson.

Quer aprender a enfrentar as dificuldades do mercado de trabalho e se tornar uma pessoa vencedora? Então, não perca o Congresso Para o Sucesso, que acontece às segundas-feiras, no Templo de Salomão. Para encontrar uma Universal mais próxima de você, acesse www.universal.org/enderecos.

Caso queira adquirir o livro “50 Tons Para o Sucesso”, que contém dicas para a vida profissional e financeira, acesse o Arca Center, clicando aqui.


Universal.org - Portal Oficial da Igreja Universal do Reino de Deus
  • Por Janaina Medeiros / Fotos: Fotolia e Demetrio Koch  


reportar erro