Notícias | - 12:05 am


Um grande milagre em uma pequena vida3 min read

A fé da mãe Carla Lima salvou a vida da filha Manuela

Um grande milagre em uma pequena vida3 min read

O momento de pegar um filho no colo, dar carinho e cuidar, logo após o nascimento, é algo indescritível para os pais, que acompanham atentamente cada fase do crescimento.

A mãe Carla Lima, de 37 anos, (foto ao lado) viveu momentos de angústia quando sua segunda filha, Manuela, desenvolveu uma bronquiolite aguda e foi desenganada pelos médicos aos 10 meses.

A bebê nasceu sem nenhum problema. Era uma criança saudável até começar a ter muitas crises de tosse. Preocupada com a filha, Carla entrou em contato com a médica, que pediu para a mãe levar a pequena ao hospital imediatamente. Manuela deu entrada na emergência com uma quantidade pequena de oxigênio no sangue e foi medicada, mas as taxas de oxigênio caíam cada vez mais.

Diante da situação, os médicos levaram a bebê para a Unidade de Tratamento Intensivo (UTI). No dia seguinte, Manuela piorou ainda mais. Os aparelhos começaram a apitar e, de imediato, a mãe foi retirada do quarto. Manuela foi entubada. “Fiquei sem chão”, conta Carla.

A decisão de lutar

Um grande milagre em uma pequena vidaCarla já frequentava a Universal e, por isso, aprendeu a não entrar em desespero. Ela sabia que a saúde da filha estava nas mãos de Deus. Quando viu que sua filha havia piorado, ela manteve as orações pela cura da pequena. “Não reclamei em nenhum momento, apenas confiei em Deus e coloquei a vida da minha filha no Altar de Deus”, lembra.

Manuela passou 15 dias na UTI. “Mesmo colocando Deus à prova, a bebê não melhorava. Eu tive que confiar em Deus e não dei ouvidos para as notícias que vinham dos médicos”, diz. O estágio inicial de bronquiolite aguda progrediu para uma pneumonia aguda. O vírus que estava agindo no aparelho respiratório não estava sendo combatido com antibióticos.

A situação ficou pior quando Manuela teve uma infecção generalizada. Os batimentos do coração dela chegaram a 10 por minuto. “A UTI é um ambiente muito conturbado, era difícil ficar ali por muito tempo. Eu mantinha a minha confiança em Deus, mesmo nos piores momentos”, destaca.

Os médicos injetavam adrenalina nela para que o coração não parasse de bater. Ela necessitou de transfusão de sangue e de óxido nítrico, pois o oxigênio não chegava ao cérebro. O pior momento de Manuela foi quando ela teve falência múltipla dos órgãos. Depois de ficar mais 13 dias entubada na UTI, quase sem vida, a bebê começou a ganhar forças e seu quadro começou a progredir.

Um grande milagre em uma pequena vidaDia após dia, Carla pôde ver o resultado da sua fé se materializando na recuperação da filha. “A médica me disse que ela foi e voltou várias vezes. Após me orientar sobre os cuidados que eu deveria ter com a minha filha daquele dia em diante, ela disse que eu tinha de agradecer sempre, porque Manuela era o próprio milagre”, lembra. Hoje, Manuela não tem nenhuma limitação nem sequela alguma.

Muitas pessoas fazem e recebem orações para tratar doenças incuráveis nas reuniões de cura e libertação da Universal. As correntes acontecem todas as terças-feiras, em todo o Brasil. Veja o endereço da Universal mais próxima aqui.


Universal.org - Portal Oficial da Igreja Universal do Reino de Deus
  • Por Michele Francisco / Fotos: Arquivo Pessoal 


reportar erro