Notícias | - 11:42 am


Saia da escravidão das dívidas2 min read

Conheça os 7 passos simples de como sair das dívidas rapidamente

Saia da escravidão das dívidas

O uso excessivo do cartão de crédito, pode contribuir para aumentar ainda mais as dívidas e a chegada do fim do ano pode se tornar uma armadilha para muitos. Presentes, viagens e festas são os principais pretextos para o consumismo desenfreado nesta época.

Será que dá para fazer algo diferente desta vez? É possível aproveitar as últimas semanas do ano para reorganizar as contas e se livrar das dívidas?

São mais de 189 milhões de americanos que possuem cartões de crédito. Em média, cada família com um cartão de crédito carrega $ 8.398 em dívidas de cartão de crédito. A dívida total do consumidor nos EUA é de US$13,86 trilhões. Isso inclui hipotecas, empréstimos para automóveis, cartões de crédito e empréstimos estudantis.

O consultor e educador financeiro André Massaro explica que o primeiro passo é ser realista. “É sempre importante lembrar que dívida é sintoma, não é doença. As dívidas são consequência de alguma situação, então a pessoa precisa descobrir a origem, que pode estar relacionada à falta de renda, a um imprevisto ou ao estilo de vida incompatível com os ganhos”, diz.

Para quem já está endividado, a dica é tentar evitar compras desnecessárias. “Precisamos repensar os gastos de fim de ano. Eu recomendo que as pessoas não cedam às pressões do comércio. Em novembro e dezembro, a balança tende para o vendedor. Se precisar comprar algo, espere as liquidações de janeiro”, sugere.

CARTÃO, O VILÃO

O economista e consultor de empresas Sergio Dias destaca que as compras no crédito podem dar origem a muitas dívidas. “Hoje temos uma quantidade enorme de devedores porque há facilidade de crédito. Quanto mais fácil o crédito for, pior para o consumidor, que é influenciado a gastar mais. Muitos não percebem que os juros do crédito são muito altos e que não pagar as parcelas significa assumir uma dívida enorme”, esclarece.

NÃO EMPRESTE SEU NOME

Dias acrescenta que emprestar o nome para que outras pessoas façam compras também é perigoso. “Se você empresta o seu cartão de crédito, por exemplo, a dívida é feita em seu nome. Ao mesmo tempo, se a pessoa está pedindo, em geral ela não tem dinheiro e terá dificuldades para pagar o empréstimo”, alerta.

Saia da escravidão das dívidas

Se você que aprender mais sobre esse tema, participe do Congresso para o Sucesso, que acontece todas as segundas-feiras na Universal.

Encontre uma Universal mais perto de você.

 


Universal.org - Portal Oficial da Igreja Universal do Reino de Deus
  • Redação 

    Tânia Araújo


reportar erro