Notícias | - 12:05 am


“Revoltada pelos motivos errados”2 min read

Midian da Silva nutriu sentimentos de ódio e raiva e sofreu as consequências de uma vida desregrada

“Revoltada pelos motivos errados”2 min read

A servidora pública Midian da Silva, de 21 anos, (foto ao lado) viveu anos de sofrimento por não saber se libertar da raiva, do ódio e de todos os complexos que enfrentava.

A jovem perdeu a mãe quando tinha apenas 7 anos. Seu pai ficou perdido diante da situação e começou a perder a paciência com a filha. Além da dor da perda, Midian ainda precisou lidar com o descontrole do pai, que a agredia verbalmente e fisicamente.

Aos 13 anos, Midian já andava com más amizades. Logo ela se envolveu com o crime, começou a traficar, roubar e a se prostituir. “Com 14 anos, fui apreendida por uma tentativa de homicídio. Dei quatro facadas em uma menina. Fiquei na unidade de Atendimento Socioeducativo de Salvador (CASE) por cerca de três meses. Depois disso, passei a me envolver ainda mais com o crime”, conta.

A situação de Midian se tornava cada dia pior. Ela começou a ficar atormentada, ouvia vozes, passava as noites em claro. O medo tomava conta dos seus pensamentos.

"Revoltada pelos motivos errados"O vazio que ela sentia só aumentava e isso fez com que pensasse em suicídio. “As drogas, as noitadas e os namorados já não faziam sentido algum. Eu passei a ter desejo de suicídio, pensava em tirar minha própria vida com uma faca”, diz. Mesmo em meio a todo esse sofrimento, a jovem já tinha ouvido falar de Deus e sabia que seus pensamentos eram diabólicos. Ela sabia que, se desse ouvidos a eles, estaria condenada a sofrer mais ainda no inferno.

“Uma vizinha me convidou para ir à Universal e eu não quis aceitar, porque estava drogada, tinha fumado maconha o dia inteiro. Mas algo que ela falou mexeu comigo. Ela me perguntou: ‘E se hoje fosse a sua última chance?’. Eu não pensei duas vezes e fui com ela.”

Midian queria uma chance para recomeçar e passou a frequentar as reuniões de Libertação. “O que fiz para sair daquela vida foi decidir o que eu queria. Eu tinha duas opções: ou continuava com aquela vida miserável de traficante ou mudava de vida e seria feliz. Então, eu escolhi mudar.”

Ela entendeu que só seria liberta quando abrisse mão das suas amizades erradas, do seu namorado traficante, dos seus sentimentos e comportamento ruins.

Hoje, Midian desfruta de uma vida diferente. Ela não sente mais ódio pelas pessoas, mas tem amor ao próximo. Seu relacionamento com o seu pai mudou. Ela tem a certeza de que fez a escolha certa.

Está passando por problemas de ordem espiritual? Saiba como livrar-se deles participando todas as sextas-feiras da Reunião de Libertação na Universal. Os horários das reuniões podem variar de um lugar a outro. Acesse www.universal.org/enderecos e encontre uma Universal mais próxima de você para participar.


Universal.org - Portal Oficial da Igreja Universal do Reino de Deus
  • Por Michele Francisco / Fotos:  


reportar erro