Notícias | - 3:05 am


Quem ama pode matar?2 min read

Segundo testemunhas, a namorada de Daniel Masson teria passado com o carro por cima dele

Quem ama pode matar?2 min read

No dia 18 de fevereiro, na semana anterior ao carnaval, um crime ocorreu em São Bernardo do Campo, na região metropolitana de São Paulo, e chocou pelas supostas motivações emocionais e pela forma como aconteceu. A estudante Francine Suati Lima, de 30 anos, e seu namorado, o recepcionista Daniel Masson, de 35 anos, haviam acabado de sair de um bloco de rua, por volta das 20h50.

De acordo com a polícia, eles tiveram uma discussão e, depois disso, Francine entrou em seu carro enquanto Daniel teria seguido a pé. Ela foi atrás do jovem e o atropelou. O mais chocante é que, segundo testemunhas, a estudante passou várias vezes com o veículo sobre o namorado. Imagens de duas câmeras da rua mostram a cena.

Daniel ainda foi levado ao pronto-socorro central da cidade, mas não resistiu aos ferimentos. Francine foi presa pela polícia ainda no local. O caso foi registrado como homicídio qualificado. No distrito policial, ela alegou que Daniel se jogou na frente do carro dela, que ficou desorientada e atropelou o rapaz. Contudo, a versão da jovem foi contestada por testemunhas que confirmaram ter visto o casal discutindo. Elas também viram Daniel ser atingido pelo carro de Francine e o veículo passando sobre ele mais de uma vez.

Segundo amigos de Daniel, o casal passou o sábado inteiro junto e só foi embora da festa porque ele iria trabalhar durante aquela madrugada. Eles disseram que a jovem era ciumenta e que o casal era conhecido por ter um relacionamento conturbado. Francine e Daniel ficaram juntos por quase cinco anos e um amigo próximo relata que a estudante chegou até a bater na mãe de Daniel em outra oportunidade.

De forma alguma podemos julgar o que aconteceu, mas parece que o ciúme pode ter provocado essa ação violenta. Não se trata de um mal que atinge só as mulheres, já que também é muito comum em homens. Esse apego exagerado mesclado ao sentimento de posse cria emoções contraditórias de amor e ódio em que as pessoas esperam que seus parceiros se submetam a suas regras sem questionamentos. Qualquer conduta contrária que demonstre autonomia do parceiro é vista como suspeita e gera o descontrole emocional violento. Para que o ciúme não prejudique sua relação é preciso assumir o domínio do que você sente, afinal amor não combina com violência, muito menos com morte. Se o relacionamento do casal é complicado, é momento de os dois avaliarem se devem ou não ficar juntos ou se precisam buscar ajuda, seja ela psicológica, seja espiritual, para tratarem dos sentimentos ruins, uma vez que são eles que têm destruído muitas vidas.


Universal.org - Portal Oficial da Igreja Universal do Reino de Deus
  • Por Eduardo Prestes / Foto: Divulgação R7 


reportar erro