Notícias | - 3:00 am


Quando a idade não é empecilho para a fé2 min read

Conheça a história de Maria Rosa Silva, a obreira que tem 104 anos de idade

Quando a idade não é empecilho para a fé2 min read

Há 37 anos, a Universal chegava em Salvador, capital da Bahia. Era o ano de 1980 e data do dia 20 do mês de julho a inauguração do primeiro templo no Estado, localizado na Rua do Tijolo, 2, no subsolo do edifício Themis, no centro da cidade.

Esse foi o endereço onde Maria Rosa Silva (foto acima) viu a sua vida ser transformada. Nascida no ano de 1913, na cidade de Riachuelo, a 29 quilômetros de Aracaju (SE), mudou-se para a Bahia aos 67 anos.

Quando a idade não é empecilho para a fé

Nessa época, recém-chegada à cidade baiana, Maria Rosa sentia uma tristeza inexplicável. Foi quando, ao assistir a um programa de TV, no qual os pastores da Universal convidavam as pessoas que desejassem um milagre em suas vidas a participar de uma reunião, ela se motivou a visitar o novo templo.

O local não oferecia muito conforto, pois não havia assentos para as pessoas se acomodarem (elas assistiam à reunião de pé), só havia um banheiro para ser usado por homens e mulheres e a ventilação era insatisfatória. Nos arredores do primeiro templo da Universal na Bahia também circulavam muitas prostitutas, usuários de drogas e moradores em situação de risco em um ambiente com pouca iluminação, limpeza e segurança. Entretanto, nada disso impedia o crescimento da fé das pessoas.

Na primeira reunião da qual participou, logo após a oração e o clamor pela cura, ela sentiu que toda a angústia tinha ido embora. A partir de então, passou a frequentar o templo quase todos os dias.

No mesmo ano, dona Maria, como é chamada por todos, começou a auxiliar o Grupo Jovem e logo se tornou obreira.

Muito boa cozinheira, ela preparava o almoço dos jovens pastores. Na época, também vendia quentinhas na Baixa dos Sapateiros, localizada no Centro Histórico de Salvador.

Hoje em dia, dona Maria não prepara quentinhas, mas continua cozinhando em sua casa e faz questão de receber visitas. Por conta da idade, ela tem dificuldades de locomoção, porém, não deixa de ir às reuniões ao menos uma vez por semana.

Aos domingos, ela comparece à Universal do bairro da Federação. Dona Maria continua vestindo seu uniforme de obreira, aos 104 anos de idade, recém-completados no dia 2 de julho. “Gosto de contribuir, de fazer parte desse trabalho. Confio em Deus. Ele tem me mantido viva. Ao meu Senhor dedico a minha vida e gratidão”, disse.

Perseverança

Atualmente, dona Maria é a obreira mais antiga da Bahia e a mais velha da Universal. Ela frequenta a Igreja onde o responsável é o pastor Joselito Moura. Segundo ele, dona Maria é uma vencedora. “é muito forte ver que, mesmo com a passagem de tantos anos, ela ainda continua com sua fé intacta. Ela é um exemplo de fé e perseverança para todos nós”, afirmou o pastor.


Universal.org - Portal Oficial da Igreja Universal do Reino de Deus
  • Por Michele Roza / Fotos: Cedidas 


reportar erro