Notícias | - 12:05 am


Quando a ansiedade atrapalha a vida amorosa3 min read

Veja o que Renato e Cristiane Cardoso pensam sobre este assunto

Quando a ansiedade  atrapalha a vida amorosa3 min read

Pessoas ansiosas precisam que as coisas aconteçam rapidamente. E esse desejo desenfreado de ver a “vida caminhando” faz com que elas tomem atitudes precipitadas e colham frutos das más escolhas que fazem. Nesta semana, Renato e Cristiane Cardoso aconselham uma aluna que passa por esse problema e não vê solução.

Mirian – Tenho 18 anos, namorei apenas uma vez, escondido dos meus pais, quando tinha 16 anos. Depois disso nunca mais namorei, fiquei com um rapaz, mas não tivemos nada sério. Sinto que ninguém me nota nem me acha bonita. Não saio muito, fui apenas a duas festas. Quero sair, mas minha mãe diz que ir todo fim de semana para festa não é coisa de mulher decente. Eu acho que não tem nada a ver. O que devo fazer?

Cristiane – Você parece estar muito preocupada com o que todo mundo faz e isso é um erro que muitos jovens cometem. Acham que precisam fazer o que todos fazem para conseguir alguém. Se você olhar um pouco mais para o que os outros estão fazendo, vai perceber que muitas pessoas ficam com um e com outro. E não acredito que seja isso que você deseja no momento. Você quer conhecer muitos homens que não querem ter nada sério ou quer um relacionamento que tenha futuro? Pela experiência que temos aconselhando jovens e pessoas mais maduras, digo que o que essas pessoas têm feito não tem dado certo.

Renato – Você está sofrendo de um mal chamado ansiedade. Dedicamos um capítulo todo sobre esse tema em nosso livro Namoro Blindado. O mal da ansiedade é que ela tem feito que muitos solteiros como você fiquem preocupados. Você tem apenas 18 anos e está preocupadíssima pelo fato de só ter tido um namorado. Essa ansiedade é o que faz as pessoas errar. Ansiedade é um temor, um sentimento de medo que a pessoa tem. Quando você age por medo ou na defensiva, dependendo do seu estado emocional, essas reações podem ser terríveis. Por quê? Se age na defensiva, você se fecha dentro de você. Por exemplo, uma hora você se fecha em seu mundo dizendo que é feia, mas depois acha que precisa sair mais para caçar, pois só assim alguém vai gostar de você. Essa ofensiva tem tudo para você fazer uma má escolha, para se sujeitar ao primeiro homem que aparecer e quando menos perceber estará na cama com ele, aceitando qualquer migalha de amor e atenção. Provavelmente isso virá de um rapaz experiente, que vai detectar essa falha, pois essas mulheres têm um cheiro especial e não é de perfume, mas o cheiro da carência. Homens aproveitadores detectam de longe esse cheiro e se aproveitam dessas mulheres.

Cristiane – Por causa dessa ansiedade é que muitas mulheres estão arrependidas e sozinhas, muitas são mães solteiras e já passaram por vários relacionamentos. E, infelizmente, muita mulher só vai se dar conta do erro que cometeu na juventude quando chegar aos 30 ou 40 anos. Se você quer ser feliz, quer ser uma mulher decente e ser uma mulher sábia, então pense no amanhã, mas, se não quiser saber do amanhã, lembre-se dessa minha resposta quando estiver sofrendo as consequências de suas escolhas por causa da ansiedade.

Renato – O maior problema é que, se você entrar em um relacionamento com essa ansiedade, vai ficar preocupada se seu namorado realmente a ama, se ele está com outras mulheres, se ele está traindo você e vai acabar estragando o próprio relacionamento, tudo por causa de seu estado emocional. Mirian, não é um namorado que vai resolver o seu problema. Você tem que tratar seu interior, senão esse problema continuará crescendo e dando outros frutos ruins.

Para saber mais como resolver os problemas da vida amorosa, participe das palestras da Terapia do Amor, todas às quintas-feiras, em uma Universal mais próxima de você. A cada palestra, casais, noivos, namorados e solteiros aprendem sobre o amor inteligente e como desenvolver o relacionamento a dois.


Universal.org - Portal Oficial da Igreja Universal do Reino de Deus
  • Por Rafaela Dias / Foto: Fotolia  


reportar erro