Notícias | - 3:00 am


Qual a isca que o diabo usa?2 min read

Bispo Sergio Corrêa revela qual é e como não cair na armadilha

Qual a isca que o diabo usa?2 min read

Em orientação aos discípulos que dormiam em momento inoportuno, o Senhor Jesus exclamou a Pedro: “Vigiai e orai, para que não entreis em tentação; na verdade, o espírito está pronto, mas a carne é fraca.” Mateus 26.41

Esse recado, porém, não está na Bíblia apenas como relato da cena ocorrida há cerca de 2 mil anos. Está ali, principalmente, para aconselhar aqueles que pretendem fugir das tentações.

Uma das tentações mais frequentes na sociedade atualmente é a carnal. De acordo com um estudo realizado pelo Instituto de Psiquiatria do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da USP em 2016, mais de 40% da população brasileira já foi infiel no relacionamento amoroso.

Durante uma edição do programa “Obreiros em Foco”, o bispo Sergio Corrêa explicou que o diabo é como um pescador. Ele prepara a isca e espera que o homem, tal qual um peixe, aproxime-se e caia na armadilha. Quando tenta escapar, já é tarde demais.

“Qual é a isca que o diabo usa para fisgar uma alma preciosa? A carne. O desejo da carne, o prazer da carne. Quando alguém se deita ali com aquela pessoa, no momento em que ele está tendo o sexo, ele está concedendo à carne o que ela quer. Ele está desfrutando de um prazer que ela quer. é a isca que o diabo precisava.”

Geralmente, o peixe não percebe que aquela presa é a isca de uma armadilha. Da mesma maneira, as pessoas, muitas vezes, demoram a descobrir as artimanhas do diabo. E, quando descobrem, já é tarde demais e caíram em tentação.

“Você está pisando num terreno minado”

Por isso, o Senhor Jesus orientou vigiar e orar antes de qualquer coisa, para não entrar no território do mal. “A gente deve tomar muito cuidado com isso. Você deve ter entrado alguma vez em tentação. Todo mundo já entrou um dia em tentação. Todo mundo tem uma experiência de um dia ter entrado – talvez não tenha caído, mas entrou. Esteve ali dentro da tentação, numa terra minada. Quando você entra na tentação, você está pisando num terreno minado. Você tem que ter muito cuidado para não pisar numa granada”, alertou o bispo.

Entrar no terreno da tentação é entregar-se às forças da carne, e o próprio Senhor afirmou que, mesmo que o espírito esteja pronto — ou seja, que ele saiba discernir entre o certo e o errado —, a carne não é forte o suficiente para obedecer ao espírito. Daí a necessidade de vigiar e perceber a armadilha, sem se colocar à mercê da sua força.

Assista ao vídeo abaixo e veja a explicação completa do bispo Sergio:

Compartilhe em suas redes sociais.


Universal.org - Portal Oficial da Igreja Universal do Reino de Deus
  • Por Andre Batista / Imagem: Fotolia 


reportar erro