Notícias | - 3:00 am


A união que transforma e faz a diferença8 min read

Conheça mais sobre os trabalhos realizados no Brasil e no mundo

A união que transforma e faz a diferença8 min read

No decorrer desses 40 anos, o propósito maior da Universal sempre foi o de propagar a Salvação. Cuidar das pessoas e orientá-las para a fé inteligente também são objetivos importantes, colocados em prática por meio de diversos projetos sociais.

Essa preocupação pode ser vista nos inúmeros grupos criados para apoiar e dar assistência material e espiritual para pessoas do Brasil e de outros países onde a Universal está presente.

Isso só é possível graças ao apoio de membros e voluntários que sempre se dedicam ao próximo.

Os projetos buscam sempre extrair o melhor de seus integrantes, além de promover qualidade de vida, interação, desenvolvimento pessoal e espiritual e inclusão social aos assistidos.

Juntos, os grupos e seus integrantes agregam força ao trabalho evangelístico que a Universal tem realizado ao longo dessas quatro décadas de existência. Conheça, a seguir, um pouco mais sobre cada um desses projetos e como eles transformam a vida de tantas pessoas em tantos lugares.

Filhos Universal

A união que transforma e faz a diferença

Grupo criado em 2014 para reunir filhos de bispos e pastores. Os idealizadores são o pastor Israel Silva e sua esposa, Gleide Silva. Atualmente, o pastor Robson Lima e sua esposa, Andreia Lima, são os responsáveis pelo grupo no País.

O objetivo do projeto é conscientizar os filhos sobre a importância de ter pais que vivem para ajudar as pessoas, além de auxiliá-los na superação das dificuldades enfrentadas.

“Cuidar de pessoas que passam pelas mesmas dificuldades e experiências que eu passei é algo único que tem me acrescentado muito”, garante o pastor Robson.

Em cada capital do Brasil tem um pastor e uma esposa representantes do grupo Filhos Universal, que também está presente nos países onde há o trabalho da Universal.

IntelliMen

IntelliMen é a união das palavras em inglês intelligent (inteligente) e men (homens), que formam o nome do grupo idealizado pelo bispo Renato Cardoso, para ajudar os homens a se tornarem a melhor versão de si mesmos.

O IntelliMen promove 53 desafios aos participantes, com o propósito de aperfeiçoá-los cada vez mais, como explica o pastor Fábio Ribeiro, que é um i-trainer (membro formado que auxilia iniciantes no grupo). “Eles têm o objetivo de melhorar o homem em vários aspectos de vida, como na área financeira, na saúde e no relacionamento. O principal é tornar-se um homem inteligente e melhor em tudo”, reforça.

O projeto está disponível para todos aqueles que desejam progresso pessoal. é preciso ter força de vontade e disciplina para chegar aos resultados desejados.

Quem quiser participar pode começar a realizar os desafios a qualquer momento.

O IntelliMen cresce a cada dia. No Brasil, mais de 70 mil homens integram o grupo.

Para mais detalhes e informações, acesse o site oficial intellimen.com.

Grupo Calebe

A união que transforma e faz a diferença

Criado em setembro de 2012 pelo Bispo Edir Macedo, o projeto tem o objetivo de beneficiar pessoas a partir dos 60 anos e está presente em mais de 40 países.

O Calebe busca a interação social e o resgate da autoestima dos seus integrantes, além de promover o bem-estar físico e emocional e apoiar espiritual e materialmente os participantes.

Responsável pelo trabalho no Brasil desde a formação do grupo, o bispo Danilo Sgambatti afirma que o mais importante de tudo é o cuidado espiritual que os participantes recebem. “Nós temos visto pessoas chegarem ao Calebe com a autoestima baixa e com lágrimas de tristeza, sem vontade de viver. Quando essas pessoas se reúnem com os demais integrantes, elas encontram exemplos de superação. Um fator importante é que nós do grupo Calebe priorizamos o cuidado com a vida espiritual, levando as pessoas a terem uma fé viva em comunhão com Deus”, diz.

O projeto presta assistência mensal a quase 200 mil pessoas. Só no ano de 2016, mais de 1 milhão de idosos foram atendidos no País. Eles participam de eventos e realizam atividades físicas, artesanatos, cursos, palestras, passeios, recebem consultoria jurídica, assistência física e psicológica, entre outras.

Os voluntários realizam também frequentes visitas a asilos e residências, locais onde muitas vezes os idosos são abandonados pelos familiares.

Todas as atividades oferecidas aos idosos do grupo Calebe são gratuitas. Quem quiser participar como membro ou voluntário, basta comparecer à Universal mais próxima e se informar com um responsável do grupo.

Associação de Mulheres Cristãs

A união que transforma e faz a diferença

A Associação de Mulheres Cristãs (AMC) é um “grupo de mulheres que se reúnem para fazer o bem, com objetivo de ajudar a vida do próximo, independentemente do credo religioso”. é o que explica Patrícia Costa, atual responsável pelo grupo.

Há dez anos, a AMC apoia e incentiva instituições que prestam serviço de assistência à sociedade. Uma das instituições abraçadas pela associação é a Associação Brasileira de Assistência e Desenvolvimento Social (Abads), que é patrocinadora do Projeto Autista na Escola, iniciativa que visa capacitar professores em uma metodologia específica para o desenvolvimento da criança e do adolescente autista.

O grupo também é parceiro do Projeto Nova Canaã. Doações de livros, jogos e brinquedos pedagógicos são feitas periodicamente. “Valorizamos a iniciativa do Projeto Nova Canaã, que leva educação diferenciada ao povo de Irecê”, diz Patrícia. “Também visitamos orfanatos, asilos e instituições de crianças com câncer. Nesses lugares, falamos da fé e da Palavra de Deus, além de levar ajuda material. A fé é a base desse trabalho”, completa.

ABADS

A união que transforma e faz a diferença

A Associação Brasileira de Assistência e Desenvolvimento Social (Abads) contribui para diminuir as barreiras sociais e incentivar a inclusão, oferecendo suporte a crianças e adolescentes com deficiência intelectual e autismo.

A instituição foi fundada em 15 de setembro de 1952, intitulada Sociedade Pestalozzi de São Paulo. Nos anos 1990, o local enfrentou dificuldades financeiras. Em 1992, em meio a uma crise, os diretores foram ao programa 25ª Hora, na Record TV. “Sem recursos, com recebimentos atrasados dos convênios oficiais, atividades reduzidas e com a sede necessitando reformas, houve a renúncia coletiva de toda diretoria da Sociedade. Impressionados, dirigentes e membros da Universal se sensibilizaram com a causa e se tornaram associados, contribuindo com a Pestalozzi no envio de donativos e promovendo eventos beneficentes”, explica Rose Amorim, presidente da instituição.

A partir dali, a instituição alcançou grandes avanços na inclusão social por meio do Emprego Apoiado (metodologia para inclusão profissional), em que mais de 150 jovens foram inseridos no mercado de trabalho. Passou, ainda, a atender crianças com autismo. Foi então que passou a ser chamada de Associação Brasileira de Assistência e Desenvolvimento Social (Abads).

Atualmente, cerca de 850 crianças e jovens entre 0 e 22 anos são atendidos por mês e recebem atenção nas áreas da saúde, educação e assistência social.

Projeto Nova Canaã

O Projeto Nova Canaã surgiu em 1999 para atender crianças carentes e ajudar a população da cidade de Irecê, no sertão baiano, a enfrentar as dificuldades sociais.

A iniciativa nasceu de uma reportagem veiculada pela Record TV, no programa Repórter Record, então apresentado pelo jornalista Goulart de Andrade (in memoriam).

A matéria mostrava o drama das famílias locais diante da seca.

Dentre milhões de brasileiros, quem também assistiu à matéria foi o Bispo Edir Macedo, que imediatamente decidiu fazer algo para mudar o rumo de tantas histórias.

Em uma entrevista, ele relembrou: “Esse fato mexeu conosco e procuramos mudar essa situação. A primeira providência foi encontrar uma pessoa que procurasse um lugar e desenvolvesse o projeto. Chamamos o Marcelo Crivella, que estava na África. Ele abraçou o projeto.”

Construído em 500 hectares – espaço equivalente a 500 campos de futebol –, o projeto conta com biblioteca, brinquedoteca, áreas de lazer com piscina, restaurante e área para higienização.

Atualmente, cerca de 600 crianças e adolescentes estudam em tempo integral no local. Todas recebem quatro refeições diárias, transporte escolar e material didático, além de acompanhamento médico e odontológico. Para conhecer mais, acesse projetonovacanaa.com.br.

Projeto Ler e Escrever

A união que transforma e faz a diferença

é com o objetivo de combater os números de analfabetismo que o Projeto Ler e Escrever, por anos, tem apostado e auxiliado na formação e capacitação de milhares de jovens e adultos.

O projeto começou no Estado do Rio de Janeiro, na década de 1990. Em São Paulo, o Ler e Escrever foi abraçado por Luiz Dobroca, coordenador pedagógico do projeto e também voluntário da Universal.

Em São Paulo, o primeiro ano letivo aconteceu em 1997, com 13 salas de aula. “A pessoa que não sabe ler e escrever vive nas mãos de outras pessoas. Não tem direito à cidadania. A Universal se propôs a auxiliá-la”, pontua Dobroca.

Hoje, o projeto está em Minas Gerais, Paraná, Santa Catarina, Mato Grosso do Sul, Goiás, Distrito Federal, Bahia, Rio Grande do Norte, Maranhão, Piauí, Rondônia e Amazonas. Ultrapassando fronteiras, também se expandiu para Angola, Moçambique, Portugal e Argentina.


Universal.org - Portal Oficial da Igreja Universal do Reino de Deus
  • Por Kelly Lopes e Flavia Francellino / Fotos: Demetrio Koch e Cedidas 


reportar erro