Notícias | - 12:05 am


Petição é criada para evitar viagem de papa Francisco à cidade de Fátima2 min read

Visita tem o objetivo de “credibilizar” a suposta aparição na região portuguesa

Petição é criada para evitar viagem de papa Francisco à cidade de Fátima2 min read

Símbolo de liderança católica, o papa Francisco anunciou uma visita missionária para Portugal, mais precisamente à cidade de Fátima, em maio de 2017. O objetivo é homenagear o centenário da suposta aparição da Virgem a três crianças pastoras da região. Tal atitude motivou polêmica e até mesmo uma petição foi criada para evitar que a viagem aconteça.

Intitulada “Contra a credibilização do ‘milagre’ de Fátima”, essa petição é direcionada à Conferência Episcopal Portuguesa, assim como para todos os líderes da região. “O que nós achamos é que o papa, ao visitar Fátima, credibiliza, ratifica a situação, que começou por ser uma mentira”, justificou o músico Pedro Barroso, um dos autores da petição, em entrevista à agência de notícias Lusa, de Portugal.

Além dele, há outras personalidades públicas, antropólogos e até mesmo um sacerdote que luta para impedir a propagação do que consideram uma grande farsa. Eles afirmam que esse milagre busca iludir os fiéis com o objetivo de ganhar dinheiro. “O milagre é um embuste, uma má encenação com cem anos, tempo suficiente para desmascarar o que hoje em dia é um negócio”, acrescenta Barroso.

Contra a mercantilização

Poucos dias após ser divulgado, o abaixo assinado reuniu mais de 600 assinaturas, o que mostra a revolta das pessoas. “O papa Francisco é uma personalidade que merece algum respeito nosso por muitas atitudes em favor de uma igreja mais moderna. Como vai referendar uma coisa dessas?”, questiona Barroso.

Não é de hoje que esse – e tantos outros milagres católicos – são questionados pela população. Em entrevista concedida em 2010 a uma tevê local, o padre português Mário de Oliveira opinou sobre o assunto. “As três crianças – envolvidas pelo clero de Ourém, em 1917, nas aparições de Fátima – foram vítimas. E na minha sensibilidade de padre e de ser humano, isso perfaz um abuso tão grave quanto a pedofilia”, disse ele.

Segundo Oliveira, não houve aparição alguma, mas uma montagem para que a igreja faturasse mais dinheiro. “Fátima é um negócio montado à custa de uma mentira: as aparições de Nossa Senhora. Duas crianças morreram em consequência dos horrores que viveram, dos medos que os padres incutiram com discursos, pelos sacrifícios que passaram a fazer. As crianças nem dormiam, não comiam, não bebiam água em pleno verão”, alerta.

A teoria deve ser colocada em prática

Imersas em uma religiosidade cultural, milhares de pessoas deixam de analisar atitudes e movimentos que nada constam na Bíblia. Por isso, é importante ressaltar que a verdadeira fé é aquela que avalia e questiona o que está sendo pregado.


Universal.org - Portal Oficial da Igreja Universal do Reino de Deus
  • Por Ana Carolina Cury / Foto: Fotolia 


reportar erro