Notícias | - 12:05 am


Pesquisa mostra que endividados não sabem o quanto ganham2 min read

O desconhecimento quanto aos rendimentos e aos gastos totais ao longo do mês é um prato cheio para contrair dívidas e ter o nome negativado

Pesquisa mostra que endividados não sabem o quanto ganham2 min read

A alegria de ver o dinheiro cair na conta-corrente dura pouco para aqueles que têm dívidas ou que deixam a renda escapar facilmente do bolso. Muitos nem sequer sabem o quanto ganham e o que gastam. é o que mostra uma pesquisa realizada pela Confederação Nacional dos Dirigentes Lojistas (CNDL) e pelo Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil).

O levantamento indica que a falta de educação financeira e o desconhecimento das contas a
pagar são os principais motivos para atrasos e dívidas.

Para chegar a esses resultados, as instituições ouviram 602 consumidores de todas as regiões do País com dívidas em atraso há mais de 90 dias. Os números são no mínimo curiosos: 43,5% dos entrevistados revelaram saber pouco ou nada sobre as parcelas das compras e serviços pagos parceladamente; 33,9% conhecem pouco ou nada das contas consideradas básicas; e 40,3% sabem pouco ou não fazem ideia de qual seja sua renda total, que envolve salários e recebimento de aluguéis, por exemplo.

Prioridades

José Vignoli, educador financeiro do SPC Brasil e do portal Meu Bolso Feliz, considera que “a inadimplência não ocorre da noite para o dia e que o processo costuma ocorrer pelo acúmulo de várias decisões ruins”.
Vignoli explica ainda que outro fator que dificulta sair da inadimplência é o desconhecimento das contas e serviços adquiridos por meio do crédito. “Uma coisa é certa: deixar de acompanhar atentamente as próprias finanças só pode piorar as coisas”, afirma.

De quem é o controle?

Ter o controle de quanto ganha e de quanto gasta torna possível evitar compras não planejadas, desnecessárias ou impulsivas, além de “viver dentro do padrão de vida adequado à realidade”, pontua Vignoli.

E nem adianta culpar o salário aparentemente baixo pelo acúmulo de problemas. Reclamar que ganha pouco não ajuda ninguém a sair do sufoco. O que resolve é saber administrar aquilo que possui. E, para que isso aconteça, estabelecer prioridades pode ser o primeiro passo para ter mais dinheiro no bolso, além de eliminar gastos desnecessários.

Para quem já está com a corda no pescoço, a recomendação é renegociar as dívidas para pagar juros mais baixos, deixar de abusar do cheque especial e de passar o cartão de crédito por aí. Estipular metas e saber dosar os gastos também são ótimas alternativas para garantir que seu nome se mantenha “limpo”.

Quer aprender a enfrentar as dificuldades do mercado de trabalho e se tornar uma pessoa vencedora? Então, não perca o Congresso Para o Sucesso, que acontece às segundas-feiras, no Templo de Salomão. Para encontrar uma Universal mais próxima de você, acesse www.universal.org/enderecos.


Universal.org - Portal Oficial da Igreja Universal do Reino de Deus
  • Por Flavia Francelino / Foto: Fotolia 


reportar erro