Notícias | - 3:05 am


Para alcançar o sucesso é preciso acreditar e ter metas4 min read

Confira a história do jovem Natan Oletto. Antes apenas um sonhador, hoje jogador de futebol

O futebol atrai as pessoas de uma maneira bastante peculiar no Brasil, afinal é o esporte mais popular por aqui. Quando se fala nesse assunto, muitos se sentem técnicos da modalidade. Inspirados por craques do passado, como Pelé e Garrincha, e da atualidade, como Messi e Neymar, boa parte dos adultos já pensou em ser jogador de futebol quando era criança.

Mas, como em qualquer outra profissão, para tornar esse sonho realidade é preciso muito mais do que paixão e habilidade. O jovem Natan Oletto (foto ao lado), de 23 anos, pode ser incluído entre aqueles que desde pequenos sonham com essa profissão. Nascido em São Paulo, muito cedo ele frequentou as categorias de base de clubes da capital paulista.

A vocação religiosa do pai, o bispo Carlos Oletto, enviado a outros países em missões evangelistas, acabou levando o jovem a morar na Itália, França, Grécia, em Portugal e Israel, mas o menino sempre manteve a vontade de jogar futebol. “O Natan começou com 4 anos, depois foi para a escolinha do Corinthians. Quando mudamos para a Itália, em Roma, Milão e Nápoles, ele também sempre jogou. Em Paris, passou por um clube de bairro. Na Grécia, jogou no Sub 17 e Sub 20 e ainda jogou em Portugal”, lembra o bispo.

Família

Paralelo à sua busca, Natan nunca deixou de estudar. Os pais dele sempre o apoiaram em sua jornada. “Meu pai e minha mãe sempre me deram força. Sem eles, eu não estaria aqui. Meu pai era meu amigo, meu treinador e meu empresário. Se eu estava dormindo, ele me acordava para treinar e me incentivava. E minha mãe (Cecília Oletto) sempre me disse ‘se é teu sonho, nós vamos te ajudar’”, lembra Natan. Mas quem pensa que o jovem não teve dificuldades se engana totalmente. “A parte mais difícil na minha carreira foi quando voltamos para o Brasil. Fiquei parado por um tempo, sem clube, e treinava por minha conta para não
perder o foco”, revela.

Direção

Nessa época, o jovem começou a frequentar as reuniões do Congresso para o Sucesso no Rio de Janeiro. “Eu tinha uma chuteira amarela e todas as segundas-feiras eu a levava para que o bispo Antônio Moraes orasse por mim. Ele sempre me motivava, dizendo para eu não desanimar e que o que parecia impossível se realizaria. Algum tempo depois fui contratado pelo Bandeirante, de Birigui, clube do interior paulista. Foi nessa época que me profissionalizei. Depois, fechei contrato com o Guarani, onde estou atualmente. Eu fui apresentado pelo deputado federal Roberto Alves, que me conhecia e tem boas relações com a diretoria do clube de Campinas”, conta ele.

Confiança

Com 1,91 metros, Natan quer mostrar que, além da envergadura para a posição de centroavante, também possui muita técnica. Ele está trabalhando para chegar à melhor forma e voltar a jogar. “Nunca tive vícios, acordo cedo todos os dias e sigo o programa que o clube montou para mim. é uma evolução semanal. Quando você tem o apoio de um clube como o Guarani, isso te dá uma confiança muito maior. Posso dizer que mais de 15 pessoas trabalham hoje para me ajudar, grande parte delas é da comissão técnica, como fisiologista, nutricionista, preparador físico, roupeiro e as tias da cozinha que ficam mantendo a minha alimentação no horário que eu venho. Queria que tudo acontecesse mais rápido, só que tenho que evoluir conforme o meu corpo responde e a equipe técnica orienta. Tenho que ter paciência. é um grande apoio e uma grande responsabilidade, não posso decepcionar ninguém. Tenho uma meta a ser atingida para poder render em alto nível e daí ver com o clube se vou ser utilizado e honrar essa camisa ou a melhor solução possível para todo mundo”, conclui.

Exemplo

O jovem Natan é um exemplo a ser seguido não só por quem deseja atuar no futebol, mas como inspiração para profissionais de outras áreas. Desde criança, ele tem o sonho de jogar e literalmente está correndo para poder concretizá-lo, enfrentando os percalços que a jornada impõe, valorizando o apoio que recebe e não perdeu o foco no que almeja. Como em outras profissões, o caminho não é fácil, mas a história dele nos mostra que para alcançar o sucesso é preciso acreditar, se preparar e batalhar muito.

Quer aprender a enfrentar as dificuldades do mercado de trabalho e se tornar uma pessoa vencedora? Então, não perca o Congresso Para o Sucesso, que acontece às segundas-feiras, no Templo de Salomão. Para encontrar uma Universal mais próxima de você, acesse www.universal.org/enderecos.

Caso queira adquirir o livro “50 Tons Para o Sucesso”, que contém dicas para a vida profissional e financeira, acesse o Arca Center, clicando aqui.



Universal.org - Portal Oficial da Igreja Universal do Reino de Deus
  • Por Eduardo Prestes / Foto: Marcelo Alves / Arte: Eder Santos 


reportar erro