Notícias | - 3:05 am


“Não tenho sorte no amor”4 min read

Veja o que Renato e Cristiane Cardoso pensam sobre este assunto

“Não tenho sorte no amor”4 min read

Se você acredita, assim como a aluna Analí, que não tem sorte no amor ou que nasceu para viver sozinha (o), acompanhe as orientações dos professores Renato e Cristiane Cardoso, da A Escola do Amor Responde. Nesta edição, eles explicam o que é preciso para ser realizado na vida amorosa ou para mudar a situação da sua vida amorosa.

Analí – Eu realmente acho que não tenho sorte no amor. Tenho 46 anos e nunca me casei, já tive vários relacionamentos durante alguns anos, tenho um filho de 10 anos, mas nunca morei com o pai do meu filho. Há seis anos estou namorando com um homem que veio de um casamento de 27 anos e com um pensamento formado de não ter uma nova família, por não querer novas frustrações. Recentemente, fiquei desempregada e por ter um filho e pagar aluguel, ele, por ter uma condição financeira bem melhor que a minha, começou a me ajudar. Ele comprou um apartamento para alugar para mim, afirmou que seria mais em conta, e me pediu para assinar uma declaração. Fomos ao cartório, e achei que iríamos assinar uma união estável, algo com que eu poderia me sentir mais segura, mas, quando recebi a declaração, acabou toda e qualquer intenção que eu poderia ter em relação a ele sobre nosso futuro. Realmente não sabia o que fazer, fiquei muito indecisa, mas assinei a declaração, que atesta que nossa relação é totalmente afetiva, sem nenhum vínculo, nada que não seja somente o afetivo. A declaração o torna blindado de qualquer intenção que eu tenha de pedir algo. Sempre demonstrei que nunca estive com ele por causa do dinheiro. Me senti muito humilhada e ainda estou abalada com isso. Continuamos juntos, mas eu não sei o que fazer daqui para a frente. Peço a ajuda de vocês, pois não tenho nenhuma esperança de ter o relacionamento que sempre sonhei.

Cristiane – Analí, você diz que nunca foi feliz no amor, que nunca conseguiu construir uma família, mas o seu problema é que você nunca aprendeu como se comportar como uma mulher que deseja ter uma família. Não estou aqui para criticar você, mas, como pediu nossa orientação, preciso falar a realidade. Você já morou com vários homens e, depois que você dá a eles o que eles querem, você sabe o que estou dizendo, não precisam mais se casar nem se comprometer. Você já teve um filho com um e depois passou de relacionamento em relacionamento. Agora, está com 46 anos e pensa que nasceu para ser infeliz, o que não é verdade. Você não nasceu para ser infeliz. Você simplesmente não soube fazer as coisas certas no passado para que hoje tenha uma família. Atualmente, você está em um relacionamento de seis anos com esse homem, que já mostrou várias vezes que é legal, é amigo, mas que não quer ter um compromisso sério com você. Ele deixou isso claro para você: ele saiu de um casamento de 27 anos e você ainda quer ter uma família com ele? Você está perdendo seu tempo com um homem que não quer ter uma família. Você não está fazendo as coisas certas, mas colhendo os frutos das suas escolhas erradas.

Renato – Seus padrões estão baixos e o que você quer é um padrão alto. é impossível você plantar laranja e colher banana e você tem plantado padrões baixíssimos no seu relacionamento. Julgo por esse relacionamento de seis anos em que você está e pelos outros que, ainda que brevemente, nunca foram de fato sérios, um compromisso. Os homens que passaram pela sua vida a tornaram uma figurinha no álbum deles. Um deles ainda lhe deu um filho para criar sozinha. Analí, o problema aqui não é a falta de sorte, é falta de realizar as coisas certas para garantir um relacionamento feliz. Relacionamento feliz não é sorte, não é sujeito à beleza, não está relacionado à classe social. Um relacionamento feliz está sujeito a atitudes inteligentes e corretas, que começam com você elevando seus padrões. Quando você eleva seus padrões, atrai pessoas do mesmo nível; quando abaixa seus padrões atrai pessoas de padrões baixos. Se você quer atrair alguém que queira um compromisso sério com você, eleve seus padrões.

Para saber mais como resolver os problemas da vida amorosa, participe das palestras da Terapia do Amor, todas às quintas-feiras, em uma Universal mais próxima de você. A cada palestra, casais, noivos, namorados e solteiros aprendem sobre o amor inteligente e como desenvolver o relacionamento a dois.


Universal.org - Portal Oficial da Igreja Universal do Reino de Deus
  • Por Lorrainne Silva / Foto: Fotolia 


reportar erro