Notícias | - 3:05 am


Na medida da saia mídi3 min read

Antes temida pelas mulheres, agora a peça atinge o posto de indispensável no look. Saiba como usá-la e fazer bonito

Na medida da saia mídi3 min read

Alguns diziam que a moda não pegaria, mas pegou e não adiantou a plateia do contra torcer o nariz. Se por um tempo elas foram renegadas, agora as saias de comprimento mídi – mais precisamente entre o joelho e o tornozelo – ganharam glamour e espaço no guarda-roupa e no look de muita gente.

Herança histórica

A década de 1910 foi o marco das peças com bainhas menores. Isso porque, com a Primeira Guerra Mundial, as mulheres precisaram assumir novos papéis e trabalhar fora (e nada mais desconfortável do que usar vestidos e saias longas para colocar a mão na massa, concordam?). Foi aí que as saias e os vestidos “chegaram” à altura das canelas, ganharam leveza com a variação de tecidos e a mulher obteve mais praticidade na hora de se vestir. Em seguida, a estilista francesa Coco Chanel implementou o comprimento mídi às suas criações e elevou a peça a outro status.

Nos anos 1920, as peças com o comprimento na altura dos joelhos continuaram a ser vistas, mas atingiram os anos de glória no mundo fashion quando caíram nas mãos do estilista Christian Dior. No cenário pós-Segunda Guerra Mundial, em fevereiro de 1947, Dior revelou ao mundo o “new look”, cuja característica principal era cintura ressaltada e comprimentos que ficavam a 30 centímetros do chão.

Feminilidade

Estamos em 2017 e a tendência, que sobrevive inabalável nas passarelas e no guarda-roupa das mulheres, recebeu repaginações. E não é difícil entender a razão das peças permanecerem firmes há tantas temporadas. Um dos motivos é que a saia mídi garante feminilidade e conforto, além de ser versátil, pois pode ser usada com tênis, sapatos altos e baixos.

Como combinar?

A saia mídi de tule, tecido antes presente no vestuário das bailarinas, agora invade as ruas e surpreende nas produções – ainda mais se a combinação for com uma t-shirt básica e um bom tênis de solado reto. Outras opções são blusas de gola alta, coletes, moletons, camisas (inclusive jeans) e com o que mais sua imaginação e bom senso permitirem. Também é indicado arrematar o visual com a escolha de bons acessórios. E, por falar neles, sapatos, tênis ou bolsas brancos, por incrível que pareça, estão com tudo nesta temporada.

Se você ainda resiste a uma boa saia mídi, separamos algumas dicas para inspirá-la.

Na medida da saia mídiPés no chão

Quer usar a saia com sapato baixo? O truque é marcar bem a cintura. Vale colocar a camisa para dentro, fazer um nó estratégico, usar e abusar dos cintos e, as mais fashionistas, podem amarrar uma jaqueta na cintura. Por falar em conforto, observe com carinho os sapatos slingback, que andaram circulando durante as últimas semanas de moda. Eles têm ares vintage e tiras no calcanhar.

Na medida da saia mídiEstampas

As combinações são as mais variadas possíveis. No geral, a peça estampada pede cores neutras na parte de cima, mas, se você é do tipo fashionista, pode combiná-la com cores que conversem com o resto da produção. O mesmo é válido para os acessórios.

Na medida da saia mídiMonocromático

Segue uma boa dica para as iniciantes ou para as mulheres que querem manter a elegância. Se você é baixinha e ainda é avessa às opções mídi, pode apostar na produção com uma única cor, chamada de monocromática. Ela alonga a silhueta. Para ficar ainda mais longilínea, invista em sapatos de cor nude e/ou que deixem os pés à mostra, como os scarpins.


Universal.org - Portal Oficial da Igreja Universal do Reino de Deus
  • Por Flavia Francellino / Fotos: AFP 


reportar erro