Notícias | - 12:30 am


Mulher tortura amante do marido após descobrir traição3 min read

Saiba os motivos que levam uma pessoa a cometer esse tipo de erro e evite-os

Mulher tortura amante do marido após descobrir traição3 min read

No dia 13 de janeiro último, uma jovem de 20 anos foi exposta nua pelas ruas de Cubatão, litoral sul paulista, após ter sido encontrada com um homem casado em um apartamento.

Os dois foram flagrados pela esposa traída, que cortou o cableo da amante com uma lâmina de barbear e a arrastou sem roupa pelas ruas do bairro Jardim Nova República. A esposa ainda sugeriu que os moradores da região abusassem sexualmente da mulher, segundo ela, tudo como lição por ter saído com um homem casado.

Vídeos e fotos, feitos pelos filhos da agressora, foram postados por ela numa rede social. A amante procurou a Polícia Civil e o caso está sendo tratado como crime de tortura. As fotos e vídeos serão usados contra a própria esposa traída, que vai responder pela ação. Se condenada, a pena pode chegar a 10 anos de prisão.

Motivos que levam à traição

Casos de traição seguidos de agressão por conta de descontrole emocional, como o que aconteceu em Cubatão, são recorrentes. Contudo, certamente, agir de forma impulsiva não muda a situação. Aliás, só piora.

A dor da traição é uma das piores que a pessoa pode sentir. Mas nada é capaz de justificar um ato de violência. Nem sequer a traição. Muitas pessoas usam a falta de diálogo e de atenção como motivo para apoiar um ato de infidelidade. Mas não é uma atitude inteligente quando um dos dois – ou nenhum – está insatisfeito com o relacionamento.

Durante um dos programas “The Love School – A Escola do Amor”, o apresentador Renato Cardoso explicou que a traição aparece sempre como algo atraente. “Tem gente que trai por adrenalina. Há a emoção de sentir que o homem prefere ela em vez da própria esposa (no caso da amante)”, disse.

Segundo Renato, são muitos os motivadores de uma traição. O ambiente de trabalho, uma amizade ou qualquer outra oportunidade são alguns deles. Mas, na verdade, só existe uma raiz para o problema: “Eu diria que a verdadeira razão é porque, no momento em que a pessoa tomou a decisão de trair, ela suspendeu o juízo e a inteligência, e agiu com o sentimento. Nenhuma pessoa em juízo normal pode achar que a traição é uma coisa boa.”

Como evitar

O fato é que ninguém está isento da traição, mas pode evitar, por exemplo, com uma boa conversa a dois. Um bom diálogo pode evitar desconfortos futuros e fortalecer a união. Essa aproximação, por meio das palavras e olhares, deve ser constante, não apenas quando há necessidade.

De qualquer forma, de acordo com Renato, se a pessoa não tem caráter e valores firmes para não ceder às tentações, pode até estar tudo bem no seu relacionamento, mas vai acontecer a traição. “A única coisa que protege uma pessoa de trair é quando ela está firmada com os seus princípios e decide, a todo momento, não sucumbir diante das tentações, emoções e pensamentos que vem à cabeça.”

Esteja certo: somente a presença do Espírito Santo é capaz de sustentar, dar forças e afastar qualquer influência ruim que tente atrapalhar o seu relacionamento – o mesmo vale para quem se torna a terceira pessoa numa relação a dois.

Quer aprender mais sobre como ter uma vida amorosa saudável? Participe da Terapia do Amor, que acontece todas as quintas-feiras, em uma Universal. Aprenda a praticar o amor inteligente.


Universal.org - Portal Oficial da Igreja Universal do Reino de Deus
  • Por Débora Picelli / Foto: Thinkstock 


reportar erro