Notícias | - 12:05 am


“Meu namorado me pediu um tempo. O que faço?”4 min read

Veja o que Renato e Cristiane Cardoso pensam sobre este assunto

“Meu namorado me pediu um tempo. O que faço?”4 min read

Como respirar quando alguém está lhe sufocando? é assim que homens e mulheres se sentem quando o parceiro vive grudado como um “chiclete”. Nesta edição do A Escola do Amor Responde, os professores Renato e Cristiane Cardoso falam sobre o assunto com a aluna Roberta. O namorado dela pediu um tempo e agora ela não sabe o que fazer. Confira a seguir.

Roberta – Gostaria de saber como lidar com o meu parceiro. Ele pediu um tempo e temos apenas cinco meses de namoro. O que faço?

Cristiane – Algumas pessoas, que não têm coragem de dizer que estão se sentindo sufocadas pelo parceiro, acabam pedindo um tempo. Não sei se é o caso de seu namorado, mas é só avaliar o que você tem feito. Uma pessoa se sente sufocada quando o companheiro fica “em cima” o tempo todo, liga toda hora, manda mensagens, quer saber o que ela está fazendo, com quem está conversando, a que horas acordou e foi dormir, com quem está batendo papo na internet, etc. é um controle muito grande e desnecessário em uma fase em que o casal deveria estar se conhecendo. Pode ser que ele tenha se sentido sufocado, Roberta. Ele só quer um tempo para respirar um pouquinho, mas também pode ser que não tenha coragem de dizer que você não é bem a pessoa que ele pensava.

Renato – Às vezes, o companheiro gosta e tem sentimentos pelo outro, mas não consegue resolver os problemas, então espera que com o pedido de tempo a outra pessoa desperte e mude. Entretanto, o tempo em si não resolve nada. Esse é um erro clássico dos casais. Eles acham que o tempo vai resolver o problema, mas não resolve nada. Se você quebrar o pé, por exemplo, vai ficar com dor e não vai conseguir pisar direito. Em vez de deixar o tempo passar, você precisa correr para o hospital e fazer o que for preciso para acabar com sua dor e colocar o osso no lugar. Somente depois disso é que o tempo será necessário, para que ocorra a recuperação. Mas, enquanto o tratamento não for feito, não adianta “dar um tempo”. Quando algo que está machucado não é remediado, o tempo só ajuda a piorar. Caso seu namorado esteja dando um tempo no relacionamento por achar que isso por si só vai resolver, a situação nunca será resolvida. O que vocês precisam fazer é entender o que está por trás desse pedido de tempo. Pode ser que os sentimentos por você não estejam claros para ele, pois ele está dividido entre você e a ex ou uma atitude sua o tenha magoado. Analise e veja qual é a razão, pois pode haver inúmeros motivos para que ele tenha feito isso. E entenda que tempo é um código para um problema mais sério.

Cristiane – Você também deve se valorizar e não correr atrás dele, como muitas meninas na sua posição fazem. Elas ficam “no pé” do namorado porque têm saudade e não aceitam a solidão, mandam mensagens, seguem nas redes socias, curtem tudo o que ele posta, etc. Se ele já saiu de perto de você e você ainda continua atrás dele, isso é se desvalorizar. Isso não vai atraí-lo de volta para você, mas assustá-lo. E se você quer atraí-lo de volta precisa dar esse tempo que ele pediu. E tem que dar esse espaço de verdade: não vá atrás dele, não fique procurando ou tentando falar com ele nem pergunte sobre ele. Simplesmente viva a sua vida e veja em que você precisa realmente mudar. E, se puder, faça a “Terapia do Amor”, que acontece todas as quintas-feiras. Ela ajuda homens e mulheres como você, que precisam ser mais independentes, seguros e se amarem mais antes de amar alguém. Dessa forma, você estará mais confiante e poderá avaliar o motivo dele ter pedido
esse tempo.

Para saber mais como resolver os problemas da vida amorosa, participe das palestras da Terapia do Amor, todas às quintas-feiras, em uma Universal mais próxima de você. A cada palestra, casais, noivos, namorados e solteiros aprendem sobre o amor inteligente e como desenvolver o relacionamento a dois.


Universal.org - Portal Oficial da Igreja Universal do Reino de Deus
  • Por Lorrainne Silva / Foto: Fotolia 


reportar erro