Notícias | - 3:05 am


“Meu marido não tem mais tempo para mim. O que faço?”4 min read

Veja o que Renato e Cristiane Cardoso pensam sobre este assunto

“Meu marido não tem mais  tempo para mim. O que faço?”4 min read

Manter um casamento sem comunicação entre o casal é como querer abrir uma empresa sem capital inicial. A falta de diálogo impulsiona o cônjuge a procurar outras pessoas para desabafar e o distanciamento torna-se notório. Você está passando por isso? Confira o que os professores Renato e Cristiane Cardoso comentam sobre o assunto nesta edição do A Escola do Amor Responde.

Tatiana – Meu casamento está se desgastando com o passar do tempo. Meu marido vive me trocando pelos colegas. Toda noite chega com bebida e não tem mais tempo para mim. Ele mudou muito, sinto saudade do que ele era antes. Ele já não tem interesse em ter relação comigo e não sei o que fazer. Me ajudem.

Renato – Tatiana, o bom de tudo isso é que você parece estar disposta a lutar, mas com certeza não está lutando da maneira eficaz, da maneira inteligente. A razão para ele fazer tudo isso é muito simples: você permitiu. Você foi tolerando, engolindo e aceitando tudo o que ele fazia, desde a primeira vez que ele falhou, pisou na bola, chegou bêbado, a ignorou, trocou você pelos colegas, etc. E, dessa forma, chega um momento que tudo se torna normal.

Cristiane – Muitas pessoas fazem como você tem feito, Tatiana. Elas pensam que pelo fato de não se separarem mostram que estão lutando pelo casamento, quando, na verdade, só estão tolerando as atitudes do parceiro. Você, por exemplo, só está aceitando os erros dele e isso não é eficaz, isso não resolve a situação de vocês. Eu sei que você não quer sair desse relacionamento – e você está certa –, mas não é aceitando e ficando calada que seu marido vai tomar uma decisão diferente. Outra coisa que acontece bastante, não sei se é o caso de seu esposo, é que às vezes o homem não tem prazer de voltar para casa. A atitude é errada e a culpa não é somente da esposa, mas muitas têm sua parcela de culpa. Quando o homem chega em casa, a esposa não deve bombardear o marido com reclamações, acusações e cobranças. O homem não é como a mulher, que gosta de fazer tudo ao mesmo tempo. A mulher consegue fazer várias tarefas, reclamando, mas faz (risos). O homem já fica desesperado com toda essa cobrança. é como se ele chegasse em casa e a mulher jogasse todas as responsabilidades para cima dele.

Renato – A mulher consegue, inclusive, reclamar enquanto faz o trabalho. O homem não é assim, ele tem que parar para reclamar (risos).

Cristiane – Tatiana, se esse é o seu caso, de reclamar sempre que o seu esposo chega em casa, você precisa mudar. Eu sei que seria ideal que ele chegasse em casa com disposição, como você, mas o homem não é assim. Se você faz do único tempo que têm juntos um momento ruim, chato, desgastante, ele com certeza sempre sairá do trabalho e irá para o barzinho com os amigos para evitar suas cobranças. E quando ele chegar em casa não terá mais que discutir com você, pois já estará bêbado. Aí é só dormir e pular essa fase da reclamação.

Renato – Ele vai dormir pensando que venceu mais uma noite. é exatamente assim que ele pensa.

Cristiane – Eu volto a dizer que isso não é culpa da mulher. Só estou falando que a forma de lidar com os problemas no casamento acaba contribuindo para que outros problemas aconteçam. E se você quer acabar com esses problemas precisa ser sábia, pensar em outra forma de lidar com toda essa situação e fazer de sua casa um ambiente agradável.

Renato – E se você não chegar a uma conclusão do que realmente seu esposo quer e o motivo de estar insatisfeito, você deve questioná-lo. Pergunte o que falta no lar de vocês para que ele volte a ter desejo de estar em casa. Pode ser que nessa conversa ele conte a você o que está acontecendo de verdade. Quando damos esses conselhos para as mulheres, muitas têm medo de segui-los porque acham que os maridos vão tirar vantagem delas. Talvez você também tenha esse receio. Mas, para que você tenha moral de pedir, cobrar, exigir algum retorno, você primeiro deve fazer a sua parte. Dessa forma, você pode cobrar e negociar a mudança do seu marido. De certa forma, para seu marido, é interessante manter as coisas como estão. Isso é cômodo para ele. Mas você precisa saber como tirar esse conforto dele e trazer a mudança para o relacionamento de vocês. Tudo isso nós ensinamos com detalhes nas palestras da “Terapia do Amor” e, se você quer aprender mais, procure ir a uma reunião em uma Universal mais próxima de você.

Para saber mais como resolver os problemas da vida amorosa, participe das palestras da Terapia do Amor, todas às quintas-feiras, em uma Universal mais próxima de você. A cada palestra, casais, noivos, namorados e solteiros aprendem sobre o amor inteligente e como desenvolver o relacionamento a dois.


Universal.org - Portal Oficial da Igreja Universal do Reino de Deus
  • Por Lorrainne Silva / Foto: Fotolia 


reportar erro