Notícias | - 3:05 am


Mais de 30 anos de história expostos no Museu Penitenciário Paulista2 min read

Espaço destaca o importante trabalho desenvolvido pela Universal com os presos

Mais de 30 anos de história expostos no Museu Penitenciário Paulista2 min read

No dia 19 de setembro, a Universal ganhou um espaço no Museu Penitenciário Paulista, em São Paulo, em homenagem aos mais de 30 anos que a instituição dedica a trabalhos dentro do sistema prisional brasileiro.

Mais de 30 anos de história expostos no Museu Penitenciário PaulistaA cerimônia de inauguração da exposição foi conduzida pelo sociólogo e diretor do museu, Sidney Soares de Oliveira. Em seguida, cerca de cem voluntários do grupo Universal nos Presídios (UNP) foram para o auditório do museu, onde pessoas que tiveram passagem pelo sistema prisional contaram suas experiências como reclusos. O objetivo foi gerar uma reflexão sobre a importância de repensar a penitência como um processo de ressocialização, para que o ciclo vicioso da violência dentro e fora dos presídios não seja alimentado.

“Hoje a ressocialização é quase um mito. A nossa sociedade não respeita quem já cumpriu sua pena”, ressaltou o diretor do museu, que fica no mesmo espaço que abrigou a Casa de Detenção de São Paulo. Chamado de Carandiru, o local ficou mundialmente conhecido após a morte de 111 presos, em 2 de outubro de 1992, depois da intervenção da Polícia Militar do Estado de São Paulo para conter uma rebelião.

Ele passou por 15 rebeliões

O pastor Marcos César Datri, de 44 anos, atual responsável pelo trabalho do UNP na região do Brás (zona leste da capital paulista), foi um dos que contaram a sua experiência no sistema prisional. Ele ficou preso por 10 anos e passou por várias prisões e 15 rebeliões. “Eu nasci em um lar completamente destruído. Aos 6 anos de idade comecei a cometer pequenos furtos. Aos 15, assumi a gerência do tráficio na comunidade onde morava. Depois, ingressei numa quadrilha de roubo de carga, até que passei a realizar assaltos a bancos.” Tudo começou a mudar em sua vida quando, dentro do cárcere, conheceu a Palavra de Deus, por meio de voluntários da Universal.

O espaço da Universal no museu pode ser visitado de 2ª a 6ª, das 9h às 16h, na Avenida Zaki Narchi, 1.207, Santana, zona norte da cidade de São Paulo.


Universal.org - Portal Oficial da Igreja Universal do Reino de Deus
  • Por Daniel Cruz / Fotos: Demetrio Koch 


reportar erro