Notícias | 01.28.2018 - 2:05 am


Intoxicação alimentar à vista?2 min read

Saiba como identificar os sintomas e, acima de tudo, se prevenir

As temperaturas sobem, as férias chegam e essa combinação parece perfeita para passar alguns dias na praia. O cenário é ideal para curtir o clima de “sombra e água fresca”. Mas você já parou para pensar que aquela garrafinha de água gelada, vendida à beira-mar, pode estar imersa em uma caixa de isopor cujo gelo tem procedência duvidosa? Problemas também podem surgir se a água estiver contaminada.

Situações como essas podem causar a intoxicação alimentar, que ocorre após o consumo de bebidas ou alimentos contaminados por bactérias ou toxinas. O problema é bastante comum durante períodos de altas temperaturas. Sabe aqueles famosos espetinhos e as porções de salgados que ficam por muito tempo expostos ao sol? Eles, com certeza, oferecem grandes riscos.

As refeições feitas fora de casa podem ser um prato cheio para intoxicações, independentemente do lugar. Os riscos são grandes, seja na praia, seja no campo ou na cidade. Embora o assunto seja corriqueiro, o problema deve ser tratado com seriedade. Vale lembrar que, em 2017, a província de Shaanxi, na China, registrou a morte de um estudante e a hospitalização de outros 31 por conta de uma intoxicação.

Cuidados

O guia Segurança Básica dos Alimentos para Profissionais da Saúde, disponibilizado pela Organização Mundial da Saúde (OMS), mostra que a intoxicação de origem alimentar acontece quando “bactérias crescem no alimento desenvolvendo uma toxina” e que, quando esse alimento é consumido, “é a toxina, em vez dos micro-organismos, que causa os sintomas.” O documento também informa que os alimentos não são contaminados intencionalmente, mas em razão da educação ou do treinamento descuidado ou insuficiente daqueles que o manipulam.

Nem sempre é fácil detectar a contaminação de um alimento ou bebida, pois, muitas vezes, o sabor e o cheiro podem se manter inalterados. Os sintomas não passam despercebidos e consequências aparecem depois, como dores abdominais, fraqueza e diarreia. Confira, ao lado, alguns cuidados para deixar a intoxicação bem longe de você.


Universal.org - Portal Oficial da Igreja Universal do Reino de Deus
  • Por Flavia Francellino/ Foto: Fotolia 


reportar erro