Notícias | - 5:17 pm


Inimigo silencioso3 min read

Estudo mostra que em breve o tabagismo matará 8 milhões de pessoas por ano. Entenda os problemas causados pelo cigarro e os benefícios de parar de fumar.

inimigo silencioso

Todos sabem que o cigarro faz mal à saúde, sem dúvida um inimigo silencioso, mas muitos ignoram que ele é uma droga silenciosa que pode levar à morte. Dados recentes da Organização Mundial da Saúde (OMS) revelam que o tabagismo matará, até 2030, um terço a mais de pessoas do que agora. Atualmente, são cerca de 6 milhões de mortes por ano em decorrência do tabaco. Contudo, estima-se que nas próximas duas décadas esse número se elevará para 8 milhões.

Para se ter uma ideia do problema, em todo o mundo morrem mais pessoas de doenças relacionadas ao cigarro do que de assassinatos, suicídios, acidentes automobilísticos, drogas ilícitas, álcool e aids juntos.

O fumante é o maior prejudicado por seu hábito, já que, em média, vive dez anos a menos do que um não fumante.

Contudo, todos os que convivem com ele também estão expostos a problemas. “O fumante passivo tem maior risco de apresentar as mesmas doenças de quem fuma e predisposição a ter irritações no trato respiratório, nos olhos e no aparelho digestivo por ação direta da fumaça”, aponta o cardiologista Hélio Castello. Os jovens entre 15 e 24 anos são o alvo preferencial da indústria do tabaco.

Um estudo comprovou que quem tem menos de 30 anos começa a fumar, em media, aos 17. O cigarro exerce, de fato uma atração que atende pelo nome de nicotina, a substância viciante que atenua o estresse e a ansiedade. Mas ele ainda é composto por mais de 4.700 substâncias tóxicas que causam danos em quase todas as partes do corpo. Cerca de 50 componentes provocam alteração na estrutura genética das células contribuindo para a ocorrência de diferentes tipos de câncer.

Há benefícios de saúde imediatos e de longo prazo para as pessoas que param de fumar.

5 MOTIVOS PARA PARAR DE FUMAR AGORA!

inimigo silencioso

  1. RESPIRE MELHOR

A doença pulmonar, antigamente conhecida como enfisema pulmonar, provoca o estreitamento das vias respiratórias, dificultando a renovação do oxigênio. Os seus principais sintomas são tosse, produção de catarro e falta de ar. Em 90% dos diagnósticos, o câncer do pulmão está associado ao fumo.

  1. SOCO NO ESTÔMAGO

A nicotina contribui para aumentar
a produção de ácido clorídrico, o que favorece a ocorrência de gastrite e úlcera. Os fumadores também sofrem com mais frequência da doença de refluxo gastroesofágico, que faz a pessoa sentir um líquido azedo a subir pela garganta.

  1. BATE CORAÇÃO

A nicotina e o monóxido de carbono levam à descamação, do endotélio, membrana que reveste os vasos sanguíneos, facilitando o depósito de gorduras. Com os vasos obstruídos, pode ocorrer o enfarte.

  1. VELHA-JOVEM

As rugas nos fumantes aparecem 20 anos antes do que nos não fumadores. Os danos do cigarro
à pele são piores que os dos raios solares. A nicotina age nas camadas profundas da pele, inibe a produção de substâncias  e diminui, por consequência, o calibre dos vasos sanguíneos. Isso afeta a circulação, impede que o oxigênio e os nutrientes cheguem na quantidade devida às células, gerando rugas acentuadas.

  1. TERRENO INFÉRTIL

Segundo uma pesquisa da Universidade de Oslo, a combinação monóxido de carbono mais nicotina pode antecipar a menopausa. A primeira substância reduz o volume do oxigênio no corpo, o que determina uma queda na produção do hormônio estrogênio até ao seu fim. Já a nicotina faz com que o corpo gaste mais rápido esse mesmo hormônio. Quem fuma também diminuiu a sua taxa de fertilidade em 40% – as substâncias nocivas da fórmula do cigarro interferem na ovulação.

Fale connosco

Encontre uma Universal mais perto de você.


Universal.org - Portal Oficial da Igreja Universal do Reino de Deus
  • Redação 

    Tânia Araújo


reportar erro