Notícias | - 9:19 am


Fruta feia não é sinônimo de ruim2 min read

Fruta feia não é sinônimo de ruim

Em um estudo, pesquisadores e dinamarqueses pediram a 130 pessoas que avaliassem várias imagens de frutas. Obviamente as com deformidades ficaram por último na ordem de preferência de consumo. E, mesmo após provarem uma versão perfeita, o gosto foi considerado horrível, só porque tinham acabado de ver a foto de uma fruta feia.

Para a nutricionista Neiva Souza, o resultado não é uma surpresa “todos os sentidos estão envolvidos no ato de comer, como visão, olfato e tato”, alega. Mas ela ressalta que a estética não denota qualidade. “Não é uma imperfeição que afetará o sabor ou o balanço nutricional do alimento”, aponta.

Alimentos imperfeitos apresentam diferença nutricional?

Tanto os alimentos imperfeitos quanto aqueles considerados dentro dos padrões podem ter exatamente a mesma composição nutricional. Isso porque, não é o aspecto físico que demonstra ou até mesmo que determina a concentração dos nutrientes nos alimentos.

Na verdade, todos os alimentos que vêm da mesma planta, têm a mesma composição, independentemente de serem feios ou bonitos. É o que explica a nutricionista.

“Do ponto de vista nutricional, não existe perda. Uma fruta feia, por exemplo, pode vir da mesma planta que uma fruta perfeita. Nesse caso, ambas teriam o mesmo aspecto nutricional”.

A composição nutricional de um alimento é definida pela sua composição química e é influenciada pela qualidade do solo e do clima. Outro aspecto que não se modifica é o sabor. Alimentos feios e bonitos possuem o mesmo sabor.

É importante, porém, ressaltar que alimentos imperfeitos são aqueles que fogem do padrão estético ou seja: são maiores ou menores que o esperado ou possuem alguma característica especial (como uma coroa a mais no abacaxi, uma coloração da laranja), etc. Alterações na aparência causadas por micro-organismos ou doenças, por outro lado, podem reduzir o número de nutrientes dos alimentos e/ou torná-los impróprios para o consumo.

Dá para salvar? 

  • Observe a extensão da mancha e se há presença de fungos. Se estiverem dominando a fruta, melhor jogar fora mesmo.
  • Caso o problema seja localizado, corte a área afetada e descarte-a. Se o alimento estiver íntegro por baixo e em volta, pode digerir.
  • Cabe diferenciar as manchas típicas da maturação, como as pintas da banana. Elas não são defeitos.

Encontre uma Universal mais perto de você. 


Universal.org - Portal Oficial da Igreja Universal do Reino de Deus
  • Fonte: saude.abril.com.br 


reportar erro