Notícias | - 9:58 am


“Eu estava tão desesperada que tentei tirar minha própria vida.”3 min read

“Eu estava tão desesperada que tentei tirar minha própria vida.”

Ana Cleide Dias desde nova sofria muito por ver seus pais brigando, quando se casou ela começou a sofrer as mesmas coisas que a mãe dela sofreu, e por desespero tentou tirar a própria vida.

O meu sofrimento começou quando ainda era bem pequena, aos 3 anos de idade eu presenciava as brigas dos meus pais, via a minha mãe sendo agredida, ela sofria muita violência doméstica, até que decidiu se separar e me levou com ela. 

Um tempo depois meu pai me pegou e me entregou aos meus avós paternos. Minha situação era muito triste, sofria muito e tornei-me uma pessoa revoltada e frustrada. Era uma pessoa cheia de sonhos, mas parecia tudo tão distante e difícil de realizar. 

Passado algum tempo, conheci um rapaz que depois se tornou meu namorado. Gostava muito dele e logo engravidei. Quando descobri a gravidez decidi sair de casa, pensando que finalmente seria feliz. 

Com o passar do tempo, tudo o que aconteceu com a minha mãe, estava se repetindo na minha vida. Também fui vítima de agressões físicas e psicológicas e vítima de traição por parte do meu namorado. Eu só sabia chorar! 

Ao saber da minha situação, minha mãe veio me buscar e me levou para a sua casa. Eu estava tão desesperada que tentei tirar a minha própria vida, mas desisti. 

Minha mãe já conhecia o trabalho da Universal e começou a levar os meus filhos junto com ela nas reuniões. Todos eles lutaram por mim e um dia me convidaram e eu decidi aceitar, apesar de ter preconceito contra a igreja. Cheguei muito sofrida e triste. 

Com o passar do tempo, aparentemente tudo tinha mudado, me batizei, fazia parte do grupo de EVG, ganhava almas para Jesus, mas no fundo ainda nutria raiva e mágoa contra a minha mãe, por causa do sofrimento que havia passado na infância. 

Passados 2 anos firmes na igreja, pensando eu que estava liberta, comecei a manifestar com uma legião de demônios onde desenvolvi síndrome de pânico e depressão. 

Olhava para a minha comida e só via sangue e serpentes debaixo da minha cama. Tomava medicação muito forte e nada resolvia. 

Um dia, manifestei forte e o demônio falou que eu já era dele e que ele estava a um passo de acabar comigo. Nessa hora fui ao banheiro e falei diretamente para o diabo, olhando para o espelho. Eu disse: diabo, essa foi a última vez que você usou o meu corpo! 

“Eu estava tão desesperada que tentei tirar minha própria vida.”Cheguei em casa e pedi perdão à minha mãe e logo me senti melhor. Eu e minha mãe fizemos 40 dias de jejum, passei a dar o meu melhor para Jesus e entreguei-me completamente na obra de Deus. Recebi o Espírito Santo e hoje a minha vida está transformada. Sou muito amiga da minha mãe e hoje fazemos a obra de Deus juntas. 

Ana Cleide Dias

New Bedford North, MA 

“Eu estava tão desesperada que tentei tirar minha própria vida.”

Encontre uma Universal mais perto de você. 


Universal.org - Portal Oficial da Igreja Universal do Reino de Deus
  • Redação  


reportar erro