Notícias | - 12:30 am


Estudo indica que é possível prever um divórcio4 min read

Será verdade? Leia

Estudo indica que é possível prever um divórcio4 min read

Um estudo realizado por dois economistas da Universidade de Virgínia (Estados Unidos) concluiu que responder a duas perguntas pode definir se um casamento terá sucesso em alguns anos ou se será desfeito:

1. Mesmo que seja muito improvável, imagine por um momento como diversas áreas da sua vida mudariam se você se separasse. Como você acha que a sua felicidade, em geral, ficaria?

2. Como você acha que ficaria a felicidade do seu parceiro nessa mesma situação?

Os participantes da pesquisa poderiam escolher entre as seguintes alternativas:

1- Muito pior

2- Pior

3- Igual

4- Melhor

5- Muito melhor

Seis anos após essas questões serem respondidas, os pesquisadores perceberam que quanto pior era a análise da pessoa em relação à felicidade de seu parceiro, maior era a chance do divórcio.

Quando o marido acreditava que a esposa estava feliz no casamento e ela não estava, as chances de divórcio aumentavam 13,1%. Quando era a esposa quem julgava errado, essas chances subiam para 14,5%.

Como resultado, os economistas apontam que é possível sim prever o divórcio com as respostas do casal a apenas essas duas questões.

Será verdade?

Quando uma pessoa responde que a sua vida ficaria melhor se o divórcio acontecesse é sinal de que algo está errado no casamento. Essa não seria, portanto, a base para uma conclusão, mas sim um sintoma da “doença” que afeta o casal, seja ela qual for.

Para toda enfermidade, entretanto, existe um remédio. Mesmo aquelas consideradas “incuráveis” são resolvidas muitas vezes quando a pessoa utiliza uma ferramenta que tem dentro de si: a fé.

“O problema é que quando você deixa a dúvida entrar, você afeta o espírito. O espírito começa a se afastar. O corpo está presente, a alma pode até estar presente (você ainda gosta da pessoa, ama a pessoa), mas o espírito começa a se desligar, porque você começa a pensar: ‘Ah, mas e se não der certo?’” – explica o escritor Renato Cardoso, autor do livro “Casamento Blindado”.

De acordo com ele, muitos casais com problemas começam a duvidar da própria capacidade de vencer esses obstáculos. Passam a acreditar que não existe solução, ou que a relação está fadada ao fracasso. Mas isso não é verdade.

“Você começa a deixar a dúvida entrar e quando você tem dúvida o que acontece? Você começa a retirar os seus esforços dessa relação”, ressalta Renato. “Vocês têm que estar ligados por uma certeza. Vocês podem estar passando por um problema, mas precisam acreditar que vão vencer esse problema.”

Crer que duas perguntas são capazes de prever o futuro de um casal é abrir mão da responsabilidade assumida no momento do “sim”. Casamento é coisa séria, criado para que homem e mulher se tornem um só durante toda a vida. Logo, é necessário que ambos se esforcem para que isso aconteça.

“Por isso o amor precisa ser inteligente. é preciso usar a cabeça e não somente o coração ao decidir as coisas do amor. Quando a inteligência está no comando, é muito mais provável que você tenha sucesso no início do relacionamento, na decisão de casar, e durante os anos de casamento.”

Falha grave

Apesar de o futuro de uma relação depender das atitudes do casal, o estudo citado revela um grave e verdadeiro problema entre os casais: a falta de comunicação. Se a esposa não está satisfeita e o homem acredita que ela está, torna-se necessário que os dois aprendam a se comunicar. O mesmo vale para o caso inverso.

Para que essa falha seja resolvida, os dois precisam se esforçar. “O primeiro passo é reconhecer a importância de se comunicar bem. Entender e se fazer entendido. Reconhecendo isso, podemos ir afiando as nossas habilidades de comunicação: ouvir, falar, escrever, ler, comunicar com o corpo e a aparência, tom de voz, brevidade, clareza, conteúdo, silêncio”, conta Renato.

Se esse é o problema do casamento, a pessoa que percebe precisa se fazer entender por meio do diálogo, mesmo que, a princípio, o outro não se esforce. “Quando um muda, o outro é inspirado a mudar. O amor só vence quando a gente luta. Quando a gente batalha contra o ódio, contra o divórcio, contra a traição, contra tudo o que não presta. Aí o amor vence. Mas sozinho, sem nada, sem ninguém fazer nada, sem as partes fazerem nada, o amor não pode vencer.”

O ano está acabando e você tem a chance de iniciar 2017 com um casamento feliz, mas para isso é necessário se esforçar desde agora. Participe da Terapia do Amor, que acontece todas as quintas-feiras, na Universal, e mude a sua história.


Universal.org - Portal Oficial da Igreja Universal do Reino de Deus
  • Por Andre Batista / Imagem: Thinkstock 


reportar erro