Notícias | - 2:43 pm


Halloween: A origem, a história, o significado3 min read

Festa satânica ou celebração de origem cristã?

Halloween: A origem, a história, o significado

Sutilmente, os espíritos malignos sempre procuram meios de influenciar os costumes da nossa sociedade. Com o intuito de distanciar a humanidade cada vez mais do Criador, eles incentivam ideias contrárias às orientações bíblicas. Uma dessas influências é o Halloween, relembrado a cada 31 de outubro. 

DE ONDE VEM O HALLOWEEN? 

Essa festa é inspirada em uma tradição do povo celta, que vivia ao norte do Reino Unido, no continente europeu, por volta do século 5 antes de Cristo (a.C.). 

Na noite do dia 31 de outubro eles comemoravam a festa de Samhaim. Durante esse evento, os celtas acreditavam que os mundos dos mortos e dos vivos se uniam, por isso havia sacrifício de animais e uma fogueira era acesa em homenagem aos mortos. 

Mas a relação da celebração atual com a obscuridade não termina aí. A expressão “Halloween” vem de “All hallows eve” (“Véspera de todos os santos”, do inglês). 

Além disso, a abóbora com uma vela acesa, os morcegos, as bruxas, as fantasias usadas pelas crianças se relacionam com o mal. Esses elementos não foram escolhidos ao acaso. Eles trazem consigo um significado. 

Ou seja, não tem como falar de Halloween sem fazer referências à atuação dos espíritos malignos na vida das pessoas. 

MISTURA PERIGOSA 

Muitas pessoas, inclusive as que se dizem cristãs, acreditam que o Halloween e outras festas pagãs perderam o caráter religioso e tornaram-se datas festivas e comerciais. Acham que não há problema algum em participar de festas relacionadas já que não estão fazendo nada além de vestir uma fantasia e se divertir com amigos. 

Mas as pessoas com discernimento espiritual conseguem ver além da aparência e não podem ignorar que há um mundo espiritual por trás de tudo que existe de material.

Além disso, muitas coisas erradas aos olhos de Deus são consideradas normais para este mundo. O verdadeiro cristão deve basear suas escolhas na Bíblia e não se deixar levar pela cabeça dos outros. 

“Tende cuidado, para que ninguém vos faça presa sua, por meio de filosofias e vãs sutilezas, segundo a tradição dos homens, segundo os rudimentos do mundo, e não segundo Cristo.” (Colossenses 2:8)  

O apóstolo Paulo também ensinou aos coríntios que não podemos nos envolver, com o que vem de Deus e, ao mesmo tempo, com o que vem dos espíritos malignos. 

“Não podeis beber o cálice do Senhor e o cálice dos demônios; não podeis ser participantes da mesa do Senhor e da mesa dos demônios. (…) Todas as coisas me são lícitas, mas nem todas as coisas convêm; todas as coisas me são lícitas, mas nem todas as coisas edificam.” (1 Coríntios 10.21-23 )

SÓ TEMOS UMA ESCOLHA 

Não é possível, ao mesmo tempo, agradar a Deus e ao diabo. Pois, são dois modos de vida completamente diferentes. 

Portanto, ao fazer a vontade do mal, automaticamente desagradamos a vontade do Senhor. 

Como o apóstolo João observou em uma de suas cartas: “Se dissermos que temos comunhão com Ele, e andarmos em trevas, mentimos, e não praticamos a verdade.” (1 João 1:6)

Assim, não tem como seguir ao Senhor Jesus e manter os costumes ensinados por este mundo. 

Halloween: A origem, a história, o significado

Encontre uma Universal mais perto de você. 


Universal.org - Portal Oficial da Igreja Universal do Reino de Deus
  • Redação  


reportar erro