Notícias | - 12:05 am


Eles superaram o impossível4 min read

Cenas da queda das muralhas de Jericó conquistam a audiência e marcam o fim da primeira fase da novela A Terra Prometida, da Rede Record. Episódio também inspira coragem e perseverança

Eles superaram o impossível4 min read

A queda das muralhas de Jericó era um dos momentos mais aguardados da novela A Terra Prometida, da Rede Record. E o resultado de audiência comprova a importância das cenas que foram ao ar em 17 de outubro: a trama alcançou 17 pontos de média, com picos de 19 pontos, e consolidou o segundo lugar isolado. Esse sucesso é fruto de um trabalho minucioso, que começou no início de 2016 e envolveu centenas de pessoas.

Superprodução

Um dos desafios do diretor Alexandre Avancini foi gravar com dezenas de atores ao mesmo tempo e até 300 figurantes por dia de filmagem. “Cada vez que gravávamos estas cenas nós praticamente tínhamos que parar todas as outras frentes de gravação, pois praticamente todo o núcleo hebreu está na cena”, contou, em texto divulgado pela Rede Record.

Avancini também falou da presença de mais de 50 cavalos em cena e sobre os efeitos de computação gráfica, que tornaram as gravações mais complexas.

Alta tecnologia

Outro destaque do trabalho foi a presença de painéis de chroma key, estruturas de cor única, como verde ou azul. “Tínhamos sempre que levar cerca de 15 ou 16 painéis de chroma em que são inseridos os takes filmados na África e em Israel”, acrescentou Avancini.

Eles superaram o impossívelEm entrevista à Folha Universal durante o lançamento da novela, a diretora-executiva da Casablanca, Solange Cruz, explicou que o fundo verde do chroma também foi substituído por imagens em 3D criadas em estúdio. “A queda das muralhas de Jericó foi feita com efeitos especiais, não dá para fazer ao vivo, não se pode colocar em risco a vida dos atores. No 3D, nós temos todo esse controle. Trabalhamos com software de simulação para a abertura das muralhas”, explicou.

Solange detalhou que as cenas com efeitos especiais foram idealizadas em desenhos. “Temos uma equipe de artistas que fazem todos os concepts, que são os desenhos que ajudam a conceituar uma coisa subjetiva. Tudo precisa ser pensado e transformado em imagens”, afirmou.

Nova fase

A queda das muralhas marca o fim da primeira fase da novela A Terra Prometida. O autor, Renato Modesto, esclareceu que a trama passa da “fase Jericó” para a “fase Ai”. “Ai é o próximo reino que os hebreus vão enfrentar, com novos vilões, como o rei Durgal, o governador Kamir e o general Yussuf, e muitas aventuras até chegar a uma desafiadora batalha”, disse.

Fé e superação

Eles superaram o impossívelModesto ainda detalhou que a destruição das muralhas de Jericó tem o significado simbólico da superação de obstáculos difíceis. “As muralhas são uma representação dos obstáculos, dificuldades e desafios que todos encontramos em nossas vidas. Com coragem, perseverança e fé esses obstáculos podem ser superados, por mais intransponíveis que pareçam. Na novela, eu procurei transmitir essa mensagem de incentivo à confiança, à fé e à firmeza no bem como caminho para a superação das dificuldades e para a conquista das vitórias que todos desejamos alcançar”, argumentou.

Cruzar o intransponível

Conseguir um emprego, fazer as pazes com a família ou retomar o ânimo após a descoberta de uma doença são obstáculos enfrentados por milhares de pessoas todos os dias. Para muitas delas, a solução parece impossível. Será mesmo?

Assim como destacou Modesto, a queda das muralhas de Jericó reforça a importância de manter a fé e a persistência mesmo em situações adversas. Afinal, não podemos controlar os imprevistos da vida, mas podemos escolher a forma como vamos agir. Diante de uma dificuldade, podemos apenas lamentar, mas isso certamente não vai resolver o problema. Por outro lado, também é possível adotar uma postura de fé e coragem.

Eles superaram o impossívelNo caso dos hebreus, eles seguiram as instruções de Deus sem desanimar. A história está relatada na Bíblia, no livro Josué. O texto deixa claro que Jericó estava completamente fechada, ninguém saía e ninguém entrava. À primeira vista, era impossível transpor suas grandes muralhas. Apesar disso, os hebreus decidiram ouvir a voz de Deus. Com fé, eles marcharam em volta da cidade. No sétimo dia, eles deram sete voltas ao redor de Jericó, os sacerdotes tocaram as trombetas e todo o povo deu um forte grito: foi assim que, finalmente, os muros caíram.

Em mensagem no programa Palavra Amiga, o Bispo Edir Macedo destacou o episódio: “os filhos de Israel fizeram exatamente como Deus mandou. Em outras palavras, Deus falou ‘faça a sua parte e eu farei a minha’”. E você, o que tem feito para transpor as dificuldades?


Universal.org - Portal Oficial da Igreja Universal do Reino de Deus
  • Por Rê Campbell / Fotos: Munir Chatack 


reportar erro