Notícias | - 12:05 am


Ela tirou forças da fé3 min read

Foi na prisão que Viviane da Silva decidiu escrever uma nova história para sua vida

Ela tirou forças da fé3 min read

“Mesmo sabendo que eu estava errada, eu não queria parar de comercializar produtos falsificados. O resultado? Minha prisão. Eu, que evangelizava na porta da cadeia, fui presa por querer fazer as coisas do meu jeito.” Viviane Cristina da Silva, que era voluntária do grupo de presidiários e levava ajuda espiritual para os detentos e seus familiares, foi presa por vender produtos falsos. Você não leu errado. Essa é a história dela.

Por meio do programa Momento do Presidiário, Viviane chegou à Universal oito anos antes de ser presa. “Eu tinha o costume de ouvir rádio à noite e acabei sintonizando no programa. O pastor que apresentava sempre fazia convites para participarmos das reuniões. Foi então que decidi ir”, relembra. Ela chegou com todos os tipos de problemas possíveis. “De saúde, financeiro, familiar, todos. Acho que não dá para falar que não tinha um problema em alguma área.”

Quanto à prisão, Viviane admite: “Sabia que eu estava colhendo o que plantei. Tentava sair da pirataria, mas faltava coragem. O carro-chefe da minha loja era CD pirata”.

Ela passou três dias na prisão. Segundo ela, os dias mais longos da sua vida. “Quando pus os pés lá dentro, vi que é muito pior do que eu havia pensado. Não tinha lugar para dormir, a cela estava superlotada, não tinha comida. Me vi do outro lado da moeda.”

Mas foi justamente ali que ela decidiu virar essa página da sua história. Ela tirou forças da fé. “Eu sabia que aquele problema era para dar um basta, um divisor de águas. A prisão foi um empurrão para mim.”

Ela tirou forças da féHoje, Viviane é dona de grandes conquistas. “Deus me deu uma nova chance, me deu direção e sabedoria para trabalhar e eu obedeci. Desde então, eu tenho várias lojas. Temos uma equipe de 18 pessoas trabalhando conosco. Deus também abençoou minha vida sentimental. Hoje sou casada. Quando obedecemos a Deus, ninguém pode impedir a nossa vitória.”

Nova vida

Viviane deixa um recado para os leitores que têm um familiar encarcerado. “Dá para não sair da mesma forma. Temos reuniões nos presídios, tem como estudar e trabalhar lá dentro. E, caso o interno não queria participar das reuniões, o familiar pode participar em qualquer Universal. Haverá um pastor, um obreiro de fé, e um deles vai comprar a briga e ajudar em oração.”

Ela lembra que, pela fé, tudo é possível. “Na prisão, o clima é muito pesado. Mas nós levamos uma palavra de ânimo. Temos muitos testemunhos, como vemos na Folha Universal, de pessoas que aparentemente não tinham saída e que hoje estão recuperadas, têm família, estão abençoadas. Por isso, eu enxergo grande valor nesse trabalho da Universal”, completa.

A Universal mantém diversos projetos sociais e, por meio de seus voluntários, atua em vários setores da sociedade, com o objetivo de levar auxílio emocional, psicológico, material e, sobretudo, espiritual aos que necessitam, em asilos, orfanatos, hospitais, presídios, comunidades, entre outros locais.

Clique nos links abaixo e conheça alguns desses projetos:

Projeto Raabe (Auxílio a mulheres vítimas de violência doméstica)

Projeto T-Amar (Apoio a adolescentes grávidas e mães solteiras)

Projeto Ler e escrever (Alfabetização de jovens e adultos)

Anjos da madrugada (Ajuda a moradores de rua)

A Gente da comunidade (Ações sociais em comunidades)

Grupo Calebe (Incentivo e auxílio a idosos)

Força Jovem (Ações com os jovens)

Identificou-se com algum desses projetos? Então não perca mais tempo, procure uma Universal mais próxima e obtenha informações de como se tornar um voluntário. Não esqueça: “… Mais bem-aventurado é dar que receber.” Atos 20.35


Universal.org - Portal Oficial da Igreja Universal do Reino de Deus
  • Por Flavia Francellino / Foto: Arquivo Pessoal 


reportar erro