Notícias | - 12:05 am


É hora de empreender4 min read

Abrir um negócio próprio é uma ótima opção para driblar o desemprego. Saiba como agir e fazer a diferença no mercado de trabalho

É hora de empreender4 min read

Muitos desempregados começaram o novo ano em busca de uma recolocação no mercado de trabalho. Nem todos, porém, estão com boas expectativas para encontrá-la, já que as notícias sobre o índice de desemprego são assustadoras.

De acordo com o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), no último trimestre de 2016, 12,1 milhões de pessoas estavam desempregadas no Brasil, o que representa 11,9% da população em idade para trabalhar.

Neste ano, as perspectivas de volume de pessoas com necessidade de recolocação no mercado de trabalho superam esse número. Conforme um levantamento do banco Santander, a taxa média de desemprego em 2017 deve ser maior que 13%.

Economistas do Bradesco também fizeram uma projeção negativa. A estimativa da instituição é de que 12,9% da população brasileira fique desempregada em 2017.

Com o mercado de trabalho se recuperando de maneira mais lenta, as filas em busca de um trabalho aumentam progressivamente. Diante da crise, algumas pessoas ficam mais pessimistas em relação à área profissional e não conseguem encontrar uma solução para os problemas financeiros decorrentes do desemprego.

Contudo, quem pensa que a instabilidade no mercado de trabalho só tem o lado negativo se engana. Buscar soluções no empreendedorismo tornou-se a saída para driblar essa situação.

Para o economista Saulo Gomes, abrir um negócio próprio é uma forma inteligente de gerar renda em uma economia vulnerável. “Diante desse cenário, é preciso usar a criatividade e que a pessoa veja em qual segmento tem habilidade para empreender”, sugere.

O especialista recomenda focar em uma atividade na qual tem conhecimento, traçar estratégias e ter uma rede de contatos. “é preciso olhar para todos os aspectos do setor que vai investir e não ficar parado, tem que fazer acontecer”, orienta.

Vencendo na crise

Muitos desempregados têm medo de abrir um empreendimento próprio, mesmo não tendo mais um trabalho a perder. Mas o que dizer de pessoas que têm um emprego estável e se demitem para montar o próprio negócio? Se é possível para elas, é também para quem está sem perspectivas de recolocação profissional.

Foi o que aconteceu com o consultor financeiro Giancarlo Zamolo (foto ao lado), de 27 anos. Em outubro de 2016, época em que muitas pessoas estavam sendo demitidas, ele se demitiu da empresa internacional em que trabalhava para realizar o sonho de abrir seu próprio negócio.

Ele já participava há mais de um ano das palestras do Congresso para o Sucesso Financeiro, no Templo de Salomão, quando aprendeu como agir para ter êxito na carreira. Ao participar de campanhas de fé e se tornar dizimista, ele passou a ser abençoado quando ainda era funcionário. “Comecei a bater metas e estava evoluindo cada vez mais. Fui promovido e me tornei uma das principais lideranças da empresa”, conta.

Zamolo reconhece que o seu crescimento aconteceu porque havia feito uma aliança com Deus. “Ao devolver o dízimo, a décima parte de tudo para Deus, mostro a minha obediência a Ele. Tenho consciência de que por causa dessa obediência é que Deus vê a minha fidelidade para com Ele e então acontecem as maravilhas e as bênçãos em minha vida”, aponta.

Frequentando o Congresso, o consultor foi recebendo de Deus a direção para abrir o seu escritório próprio de consultoria. Ele entendia que o fato de ser dizimista poderia fazê-lo pedir as bênçãos de Deus e desfrutar de tudo que Ele teria para lhe dar. “Deus foi me dando visão e foi uma mudança radical. Meu negócio está sendo colocado em prática com a cara e a coragem porque sei que tendo Deus como aliado vai dar certo”, afirma.

No final do ano passado o noticiário já alertava que o momento de crise no mercado de trabalho era grande e que as perspectivas para este ano seriam piores. Apesar disso, ele não recuou. “Fui sendo abençoado. Aprendi a tomar as decisões certas na hora certa, a fazer um plano de negócios com alianças e parcerias e consegui encontrar clientes”, comemora.

Para ele, o fato de reconhecer Deus como o dono de tudo o que possui é o que o faz conseguir prosperar, mesmo diante das dificuldades. “Estou sempre seguindo os ensinamentos e colocando a Palavra de Deus em primeiro lugar. Foi isso o que mudou minha vida 100%”, alega.

Para quem está desempregado ou deseja ter um negócio próprio, Zamolo recomenda: “trabalhar para você mesmo é se dar a chance de desenvolver todo seu potencial. é você realizar seus sonhos, mas, acima de tudo, desenvolver suas próprias habilidades, seu espírito”, garante.

Quer aprender a enfrentar as dificuldades do mercado de trabalho e se tornar uma pessoa vencedora? Então, não perca o Congresso Para o Sucesso, que acontece às segundas-feiras, no Templo de Salomão. Para encontrar uma Universal mais próxima de você, acesse www.universal.org/enderecos.

Caso queira adquirir o livro “50 Tons Para o Sucesso”, que contém dicas para a vida profissional e financeira, acesse o Arca Center, clicando aqui.


Universal.org - Portal Oficial da Igreja Universal do Reino de Deus
  • Por Janaina Medeiros / Fotos: Fotolia e Demetrio Koch 


reportar erro