Notícias | - 2:05 am


Denúncias de assédio continuam nos holofotes de Hollywood3 min read

O ator Kevin Spacey foi alvo de escândalos sexuais e de relação abusivas de poder

Denúncias de assédio continuam nos holofotes de Hollywood3 min read

Hollywood já não é mais notícia apenas por suas grandes produções, mas por várias denúncias de abuso de poder, assédio sexual e até casos de estupro cometidos por poderosos da sétima arte.

As acusações iniciais foram contra o produtor Harvey Weinstein, que ganhou mais de 80 estatuetas do Oscar e foi indicado mais de 350 vezes aos prêmios de Hollywood, fatos que o consagraram como alguém poderoso no segmento.

A repercussão dos fatos e o grande número de vítimas que o acusaram geraram um encorajamento para que novas denúncias contra magnatas e astros do cinema viessem à tona.

Denúncias de assédio continuam nos holofotes de HollywoodDessa vez o acusado é o consagrado ator Kevin Spacey (foto acima), de 58 anos. Em entrevista concedida ao portal norte-americano de notícias BuzzyFeed News, o ator Anthony Rapp (foto ao lado), de 46 anos, estrela da série Star Trek, afirma ter sofrido assédio sexual por parte de Spacey quando tinha apenas 14 anos. Na ocasião, Spacey tinha 26.

Spacey é o protagonista da série House of Cards, que narra dramas políticos. O astro venceu duas vezes o Oscar, foi indicado ao Emmy 11 vezes, atuou por uma década como diretor de teatro e possui uma carreira consolidada na indústria do entretenimento.

Os abusos

Spacey conheceu Rapp nos intervalos de apresentações da Broadway, onde os dois atuavam. Spacey teria convidado o ator adolescente para uma festa em seu apartamento. Rapp conta que, depois que os convidados foram embora, Spacey o pegou no colo e o colocou sobre a cama. Em seguida, deitou em cima dele, apertando-o com força. Sentindo-se paralisado, Rapp, que ainda era um garoto, disse que se perguntava o que estava acontecendo. Ele relutou e conseguiu escapar.

O fato aconteceu em 1986. Rapp, após ter se calado por mais de três décadas, disse que sentiu medo ao assistir ao último Tony Awards, (evento de premiação do teatro norte-americano), que foi apresentado por Spacey.

Diante das polêmicas em Hollywood, o ator da série Star Trek declarou que sentiu necessidade de se expressar. “E não é só para expor uma queixa, mas para tentar lançar mais luz sobre as décadas de comportamentos que foram permitidos por causa do silêncio de muitas pessoas, inclusive o meu. Me sinto muito acordado com o momento que estamos vivendo e espero que isso possa fazer a diferença. ”

Spacey respondeu à acusação em sua conta no Twitter, e disse que não se recordava do fato. “Mas se é verdade que eu me comportei como descrito por Rapp, eu devo-lhe a mais sincera desculpa pelo que teria sido um comportamento inadequado de um bêbado. ”

As acusações contra o astro não pararam. Dois dias após as denúncias de Rapp, outros atores acusaram Spacey de assédio. Roberto Cavazos publicou no Facebook que, certa vez, encontrou Spacey em um bar de Londres e ele teria apalpado suas partes íntimas sem o seu consentimento. Fato semelhante aconteceu com o cineasta Tony Montana, em um bar de Los Angeles.

Segundo a rede de TV norte-americana CNN, vários homens integrantes do elenco de House of Cards acusam Spacey de assédio durante a produção da série. Os casos seguem sob investigação.

Após as acusações contra Spacey, a Netflix, responsável pela série House of Cards, cancelou o contrato com o ator.

Toda essa onda de acusações mostra a sujeira escondida debaixo do glamoroso tapete vermelho de Hollywood. São relações entre opressores e oprimidos em que as vítimas, muitas vezes, se calam por medo de perder o emprego e novas oportunidades.

Espera-se que, nos próximos dias, com esse volume de denúncias contra poderosos, outras vítimas se sintam encorajadas a denunciar. Que homens e mulheres possam, enfim, dar o grito de socorro para mostrar como são pequenos e miseráveis todos aqueles que usam o poder para abusar.


Universal.org - Portal Oficial da Igreja Universal do Reino de Deus
  • Por Kely Silva / Fotos: Reuters 


reportar erro