Notícias | - 3:05 am


Contas inativas do FGTS4 min read

Confira o passo a passo para sacar o seu benefício

Contas inativas do FGTS4 min read

Já é possível resgatar o dinheiro depositado em contas inativas do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS). Segundo a Caixa Econômica Federal, cerca de 30,2 milhões de brasileiros têm direito a sacar R$ 43,6 bilhões. Com o anúncio da liberação do benefício, o site oficial do banco recebeu mais de 26 milhões de acessos nas últimas semanas.

é importante observar que as agências da Caixa abrirão em quatro sábados, de março a julho, para atender exclusivamente aos interessados em acessar as contas inativas. O horário de funcionamento será das 9h às 15h. Confira a seguir quais são os procedimentos necessários para resgatar o dinheiro.

Quem tem direito?

Primeiro, tenha em mãos o número do CPF ou PIS/PASEP (NIS), que pode ser encontrado na Carteira de Trabalho e no Cartão do Cidadão. De acordo com as regras estabelecidas pelo governo, somente quem pediu demissão ou teve seu contrato de trabalho finalizado por justa causa até 31/12/2015 tem direito a receber algum valor.

Para verificar a quantia disponível, bem como a data e o local adequados para os saques, o trabalhador deve acessar o site www.caixa.gov.br/contasinativas ou ligar para 0800-726-2017. Também é possível fazer a consulta pelo celular com o aplicativo, cujo nome é “FGTS: Caixa Econômica Federal”. A ferramenta está disponível para os sistemas Android, iOS e Windows.

Calendário dos pagamentos

Os pagamentos serão realizados conforme a data de nascimento dos beneficiários. Os nascidos em março, abril e maio podem sacar o benefício entre 10 de abril e 11 de maio. Quem nasceu em junho, julho e agosto poderá sacar entre os dias 12 de maio e 15 de junho. Nascidos em setembro, outubro e novembro receberão os valores entre 16 de junho e 13 de julho. Já os trabalhadores que nasceram em dezembro poderão fazer o saque entre os dias 14 e 31 de julho.

Quem perder as datas estipuladas, terá uma segunda chance até o dia 31 de julho de 2017. Após este prazo, não será possível fazer o saque, salvo em situações previstas em lei, como aposentadoria ou após a conta do FGTS permanecer sem depósitos por três anos ininterruptos.

Como sacar?

Separe os documentos necessários. São eles: número de inscrição do PIS/PASEP (NIS), documento de identificação do trabalhador e comprovante de finalização do contrato de trabalho (apresentar a Carteira de Trabalho ou o Termo de Rescisão do Contrato de Trabalho). Os saques poderão ser feitos das seguintes formas:

Sem o Cartão Cidadão: retirar o valor apenas com a senha – não é preciso usar o cartão – nos caixas eletrônicos da Caixa, para saldos de até R$ 1,5 mil.

Com o Cartão Cidadão: utilizar o caixa eletrônico da Caixa, o limite de saque é de R$ 3 mil por conta inativa.

Lotéricas e correspondentes Caixa Aqui: usar o Cartão Cidadão para valores de até R$ 3 mil por conta inativa.

Saques acima de R$ 3 mil e até R$ 10 mil: apresentar, na agência da Caixa, a carteira de identidade para fazer o saque ou a transferência para conta de outro banco, sem custo.

Saques acima de R$ 10 mil: levar identidade e a Carteira de Trabalho ou o Termo de Rescisão do Contrato de Trabalho vinculado à conta inativa.

Para quem tem conta-corrente na Caixa, será permitido solicitar o recebimento do crédito em conta pela internet, sem restrição de valores.

Contas de falecidos

O saque é liberado para dependentes de trabalhadores que morreram antes da edição da Medida Provisória 763, de 23 de dezembro de 2016. Para sacar o dinheiro é necessário apresentar a Carteira de Trabalho do titular da conta e a identidade do sacador à Caixa. Caso o falecido não tenha deixado um inventário indicando a divisão de bens, a família precisará ir até o INSS e solicitar a emissão de uma declaração de dependência econômica e de inexistência de dependentes preferenciais.

Cuidado com os golpes

Recentemente, circulou pela internet um e-mail duvidoso com um calendário de saque do FGTS. Ao fazer o clique no arquivo anexado, os dados pessoais do usuário eram roubados. Para não cair em armadilhas, desconfie de links, e-mails, mensagens ou telefonemas que peçam informações pessoais. A solução é consultar apenas os canais oficiais disponibilizados pela Caixa.


Universal.org - Portal Oficial da Igreja Universal do Reino de Deus
  • Por Débora Vieira / Foto: Fotolia 


reportar erro