Notícias | - 3:05 am


Comprar produto de mostruário é um mau negócio?2 min read

A liquidação desse tipo de peça é atraente, porém o consumidor tem que estar atento a alguns detalhes para fazer uma boa compra

Comprar produto de mostruário é um mau negócio?2 min read

Você se depara com aquela liquidação tentadora, mas o produto é de mostruário. Será que compensa comprá-lo? O que é mito e verdade quanto a essas peças? Por exemplo, será que elas têm garantia? é possível fazer trocas? Muitas pessoas não compram produtos de mostruário por medo de ter problemas e jogar seu dinheiro fora. Entretanto, é importante saber que o fato de a peça estar fora da embalagem não retira nenhum direito do consumidor.

Ao adquirir um produto nessas condições, é preciso ter alguns cuidados, como verificar se na nota fiscal consta a informação de que a peça é de mostruário. Além disso, na nota também devem estar detalhados os defeitos e os possíveis problemas do produto. No entanto, caso o consumidor tenha algum problema com o que foi comprado e ele não conste nas informações da nota fiscal, a loja não pode se recusar a trocar ou a prestar assistência técnica. São direitos do cliente, garantidos pelo artigo 18 do Código de Defesa do Consumidor (CDC).

Não jogue fora o documento de compra do produto até o término da garantia legal. De acordo com o CDC, todos os produtos não duráveis têm garantia legal de 30 dias e os produtos duráveis de 90 dias.

Tenha cautela

Antes de finalizar a compra, leia todos os termos do contrato com atenção. Caso não concorde com as condições, recuse a negociação. Se houver necessidade de troca, faça a reclamação de forma documentada, com o número de protocolo ou algum comprovante do atendimento. Como o prazo da garantia legal é curto, esse cuidado evitará que o consumidor tenha problemas futuros. Se ainda assim não conseguir resolver a questão, procure o Procon da sua cidade ou reclame pelo site consumidor.gov.br.


Universal.org - Portal Oficial da Igreja Universal do Reino de Deus
  • Por Michele Francisco / Foto: Fotolia 


reportar erro