Notícias | - 3:05 am


Como evitar a infecção urinária2 min read

Entenda os riscos que a doença pode trazer e o que fazer para preveni-la

Como evitar a infecção urinária2 min read

Na correria do dia a dia, andando de um lado a outro ou até sentado envolvido em alguma atividade por horas, quase todos nós já esquecemos de ir ao banheiro. Urinar, muitas vezes, é o nosso último item da lista e isso gera um preço alto.

Longos períodos sem urinar podem causar Infecção no Trato Urinário (ITU), mais conhecida como infecção urinária. A doença acomete mulheres, homens e crianças e, com a agitação da vida moderna, virou uma infecção recorrente, levando pacientes repetidas vezes aos prontos-socorros.

A ITU é causada pela presença de bactérias que se instalam em alguma parte do sistema urinário: rins, bexiga e uretra. Ela provoca dor e ardência, vontade de urinar várias vezes ao dia, sempre em pequena quantidade, urina com coloração alterada e odor forte e até eliminação de sangue na urina, que fica avermelhada ou acastanhada.

Nas mulheres

João Amaro, presidente da Sociedade Brasileira de Urologia de São Paulo (SBUSP), explica que, nas mulheres, as chances de contrair a bactéria são maiores, pois a uretra é mais curta. Pelo menos 50% delas serão acometidas pela doença ao menos uma vez na vida. Problemas como diabetes, alterações no pH vaginal por conta da gravidez e complicações ginecológicas, como corrimento e a vulvovaginite (inflamação da vulva e da vagina), contribuem para a colonização das bactérias na bexiga.

As vulvovaginites podem ser uma das causas para o aparecimento da infecção urinária na criança. Febre, dor, dificuldade para urinar e incontinência urinária, principalmente à noite, são sintomas que devem ser avaliados por um médico.

Nos homens

Os problemas da próstata, glândula localizada abaixo da bexiga e à frente do reto, podem surgir após os 50 anos. São caracterizados por dificuldade de esvaziamento da bexiga, jato urinário fino e fraco e aumento do número de micções. Em decorrência disso, ocorre uma queda natural de defesa e função do órgão. Segundo o médico João Amaro, isso facilita o aparecimento da infecção urinária.

Nas crianças do sexo masculino, pode ocorrer a fimose fisiológica, patologia caracterizada pela dificuldade de expor a glande após a retração da pele que a recobre. Dessa forma, pode acontecer uma balanopostite, que é a inflamação dessa região do pênis da criança, levando ao surgimento da infecção urinária.

Prevenção

Não espere estar com a bexiga cheia para ir ao banheiro, tampouco segure a urina por muito tempo. é nela que ficam concentrados resíduos de cloreto de sódio (sal), ureia e ácido úrico. Essas substâncias se tornam tóxicas quando ficam por muito tempo retidas na bexiga. Cuide sempre da sua saúde. Em caso de sintomas, procure um médico.


Universal.org - Portal Oficial da Igreja Universal do Reino de Deus
  • Por Vanessa Freitas / Foto: Fotolia 


reportar erro