Notícias | - 10:01 am


Câncer de Mama: o que você precisa saber4 min read

Neste mês celebra-se o Outubro Rosa, mas os cuidados com as mamas devem ser permanentes. Confira como diagnosticar a doença e as formas de prevenção.

Outubro Rosa

Em diversas partes do mundo a campanha Outubro Rosa, visa conscientizar sobre a importância da prevenção e do diagnóstico precoce do câncer de mama.

Cerca de 1 em 8 mulheres norte- americanas (cerca de 12%) desenvolverá câncer de mama invasivo ao longo de sua vida.

Em janeiro de 2020, havia mais de 3,5 milhões de mulheres com histórico de câncer de mama nos EUA. Isso inclui mulheres atualmente em tratamento e mulheres que concluíram o tratamento.

Para especialistas, diante desse alto índice, a redução da taxa de mortalidade está ligada principalmente ao acesso ao diagnóstico precoce e ao tratamento adequado.

A médica Fabiana Tonellotto, responsável pelo serviço de mastologia do Inca, diz que se trata de uma enfermidade bastante heterogênea.

“São várias doenças em uma só. Ela pode se manifestar como uma doença de evolução lenta e insidiosa ou de forma agressiva e de evolução rápida. A enfermidade também pode ocorrer em homens, mas é raro. Para cada 100 mulheres com câncer de mama, um homem desenvolve a doença”, diz.

Vários fatores podem causar o câncer de mama e é preciso ficar atento aos sinais para diagnosticá-lo no início, como alerta Fabiana: “nódulos nas axilas podem ser a manifestação inicial. Vermelhidão e inchaço da mama ocorrem em alguns tipos de câncer de mama, além de alterações do formato da mama e secreções que saem do mamilo. A dor não é usual no início da doença e ocorre mais nos casos avançados”, explica a médica.

Segundo ela, é importante notar as mudanças corporais. “Não recomendamos [apenas] o autoexame como forma de prevenção, pois as mulheres podem se sentir confiantes de não ter a doença (pois não percebem modificações) e não procurar os serviços de saúde.

Orientamos que elas conheçam suas mamas e saibam observar quando ocorrer alguma alteração. É importante procurar assistência médica em qualquer situação de dúvida ou se sentir que algo no seu corpo mudou”, aconselha.

Atenção aos sinais

CAUSAS

As causas podem ser multifatoriais e estar relacionadas aos hormônios, ao envelhecimento, ao estilo de vida, à alimentação, ao sedentarismo, à obesidade e á reposição hormonal na pós-menopausa. A ingestão de bebida alcoólica também aumenta o risco do surgimento da doença.

SINTOMAS

O sintoma mais comum de câncer de mama é o aparecimento de nódulo, geralmente indolor, duro e irregular, mas há tumores que são de consistência branda, globosos e bem definidos.

EXAMES

médico

Mamografia

A mamografia ou mastografia é um exame de rastreio por imagem, que tem como finalidade estudar o tecido mamário. Esse tipo de exame pode detectar um nódulo, mesmo que este ainda não seja palpável.

Tomossíntese

O modelo de diagnóstico utiliza tecnologia 3D para observar o tecido mamário e é capaz de identificar tumores pequenos, que até então ficavam escondidos.

Ressonância das mamas

É o exame com maior sensibilidade, isto é, ela detecta cânceres na mama que a mamografia e a ultrassonografia não conseguem.

Ultrassom das mamas

Possibilita distinguir lesões que não podem ser palpadas, mas não são visualizadas na mamografia como, por exemplo, lesões sólidas e císticas, que possuem o aspecto semelhante na mamografia e até mesmo direcionar uma biópsia percutânea.

TRATAMENTO

O tratamento do câncer é multidisciplinar e pode incluir:

  • Cirurgia
  • Quimioterapia
  • Radioterapia
  • Hormonioterapia

Em geral são combinados entre si. Quanto mais precoce o diagnóstico, menos agressivo é o tratamento, principalmente as cirurgias.

PREVENÇÃO

Hábitos saudáveis

A prevenção pode ser feita com manutenção de hábitos saudáveis, como praticar atividade física regular; manter o peso corporal adequado e evitar o uso da reposição hormonal na pós-menopausa.

Boa alimentação

Adotar uma alimentação balanceada e saudável é importante. Frutas vermelhas, como a framboesa e a amora, são ricas em antocianinas, fitonutrientes que retardam o

crescimento de células pré- malignas. Melancia, morango e tomate são ricos em licopeno, que protege as células do nosso organismo contra os radicais livres. O consumo de fibras também auxilia na prevenção.

Mais dicas

Outra maneira de se prevenir é conhecer o próprio corpo e observar alterações que ocorram na região das mamas. Além disso, a realização de consultas médicas e exames regulares também ajuda a prevenir a doença ou a detecção em estágio inicial.

Se você sofre com o problema ou tem algum familiar que esteja enfrentando a doença, não deixe de participar das reuniões do Dia da Cura, que acontecem todas as terças-feiras em uma Universal perto de você.

Outubro Rosa

Encontre uma Universal mais perto de você.


Universal.org - Portal Oficial da Igreja Universal do Reino de Deus
  • Fonte: breastcancer.org / universal.org 

    Tânia Araújo


reportar erro