Notícias | - 12:05 am


Altar de sacrifícios4 min read

Apesar das diferenças físicas, o Altar do passado e o do presente têm os mesmos objetivos. Entenda o que ele representa

Altar de sacrifícios4 min read

Ao entrar no Templo de Salomão, no bairro do Brás, em São Paulo, é possível notar a imponência do Altar que chama a atenção dos presentes. Equivocadamente, há quem veja o Altar apenas como palco de apresentações. Porém, ele simboliza muito mais do que o local onde bispos e pastores ministram pregações aos fiéis. Ele é um lugar sagrado em que se encontra a presença de Deus.

Desde o passado, o Altar sempre foi um Lugar Santo aonde não se ia por qualquer motivo, mas para buscar as respostas de Deus. Nele, muitos heróis bíblicos provavam sua fé por meio do sacrifício de animais dos seus rebanhos, como fizeram Abel, Noé e Abraão.

Durante a peregrinação dos hebreus no deserto, um novo Altar foi construído, sob as ordens Divinas, para estar no meio do povo. Era uma estrutura quadrada, feita de madeira de acácia e revestida de bronze, com chifres em cada canto, que servia para sacrificar os animais em prol da expiação dos pecados. Ficava no pátio externo da tenda especial e móvel destinada à adoração a Deus, o Tabernáculo.

Dentro, havia uma grade de bronze, onde os animais eram colocados e consumidos pelo fogo. A fumaça, que subia ao céu, representava a purificação. Essa atitude de sacrifício simbolizava a morte dos pecados e das vontades humanas.
Na parte externa do Altar tinham argolas para passar os cabos que o transportavam quando o acampamento se movia. Dessa forma, o Altar sempre estava com o povo, não importa para onde fossem.

Alguns objetos auxiliavam no serviço do sacrifício no Altar, como pás, recipientes para recolher as cinzas, bacias para o sangue dos animais, garfos e braseiros. Durante a visitação no Jardim Bíblico do Templo de Salomão, é possível conferir de perto todos os detalhes desse Altar e de outros elementos.

O Templo de Salomão, construído anos depois, substituiu a tenda móvel, mas seguiu, basicamente, o mesmo planejamento dado por Deus anos antes a Moisés. Sendo assim, o Altar sempre continuaria a existir para ser o local sagrado de ofertas de sacrifícios.

Local da perfeição

No passado, para haver a remissão dos pecados, era necessário sacrificar um animal perfeito no Altar de bronze do Tabernáculo. Quando o sangue do animal era derramado após ser queimado, os pecados eram, de fato, expiados. A obediência do sangue derramado no Altar trazia a resposta do perdão. Não havia outra forma para se aproximar de Deus. A aliança com Ele para a remissão dos pecados dependia desse sacrifício.

Hoje, é assim também no Altar de Deus. Para se obter respostas de Deus e o cumprimento de Suas promessas, é necessário fazer um sacrifício de maneira que haja o derramamento de sangue, o sacrifício que dói. Como isso é possível?

Assim como o sangue de um animal representava a vida do homem, hoje as pessoas derramam o seu sangue no Altar por meio do sacrifício de suas vidas, como esclareceu o Bispo Clodomir Santos em recente reunião no Templo de Salomão. “A vida está no sangue. No passado, estava no sacrifício do animal. O que valia não era o tamanho do animal, era o sangue dele. Do mesmo jeito, quando a pessoa faz um sacrifício financeiro no Altar, é a vida dela que está ali.”

Ele explicou como é a oferta que é sacrificada no Altar atualmente. “Olha quanto tempo de vida você trabalha, quanto suor, quanto sangue você dá. Então, quando você está colocando seu tudo no Altar, sem reservas, você está colocando seu sangue.”

Para que a vida do sacrificante esteja no Altar, não basta apenas se aproximar, mas subir nEle. “Quando a pessoa é escolhida por Deus, não há nada que consiga impedi-la de subir ao Altar”, disse o bispo.

Por isso, o Altar de hoje é igual ao altar de sacrifícios do passado. é o local onde a pessoa escolhida por Deus mostra a quem pertence. Se a vida dela está no Altar, estará apta a desfrutar o que Deus oferece, porque ela não teme derramar o seu sangue.

Veja as novas instruções para participação nas reuniões do Templo de Salomão clicando aqui. Para obter outras informações, você também pode entrar em contato com a Central de Informações do Templo de Salomão: (11) 3573-3535 ou info@otemplodesalomao.com.


Universal.org - Portal Oficial da Igreja Universal do Reino de Deus
  • Por Janaina Medeiros / Arte: Edi Edson 


reportar erro