Notícias | - 12:05 am


“Algo me dizia que devia matá-los”2 min read

A frase foi dita por um jovem que matou cruelmente quatro familiares. Entenda o que está por trás de um dos crimes mais brutais da Espanha

“Algo me dizia que devia matá-los”2 min read

Nenhum familiar imaginava que o paraense François Patrick Nogueira Gouveia, de 20 anos, fosse capaz de cometer um assassinato. Um crime terrível que chocou o mundo e traz a urgente necessidade de debater a questão do desequilíbrio emocional.

Patrick parecia um menino normal, mas se descontrolava facilmente. Aos 16 anos, por exemplo, agrediu brutalmente um professor. Para seus pais, aquela podia ter sido apenas uma atitude intempestiva, uma vez que o rapaz era uma pessoa “fria”. Mas, quatro anos depois, mais precisamente no mês passado, ele matou seus tios e primos durante uma viagem à Espanha.

“Senti um ódio incontrolável, algo me dizia que devia matá-los”, justificou o jovem em recente declaração à polícia local, segundo o portal de notícias do jornal El País. Sem opção de defesa, Marcos Campos, Janaína Santos Américo e seus dois filhos pequenos foram degolados e esquartejados com uma faca
de açougueiro.

Os restos dos corpos foram encontrados em sacolas plásticas e Patrick, que já tinha voltado para o Brasil, regressou à Espanha e se entregou voluntariamente. Para os investigadores, ele tem uma personalidade marcada pelo “narcisismo”, pela “falta de apego à vida humana” e pelo “egoísmo”.

Manter o controle

Infelizmente, crimes motivados por emoções destrutivas têm sido comuns em todo o mundo. Filhos que matam os pais em um ataque de ódio, maridos que assassinam esposas por conta de ciúme, e por aí vai…
No caso de Patrick, ainda não foi constatado se ele é portador de algum transtorno mental, o que influenciaria seu comportamento. Porém qualquer um está sujeito a agir de forma emocional e desequilibrada.

Mas, como controlar a raiva, o ódio e a impaciência? A verdade é que todos nós temos esse poder, uma vez que a área responsável pelas emoções e sentimentos está em nosso cérebro.

Qualquer ser humano pode cometer um crime se não tiver controle de si mesmo. Por isso, cada pessoa precisa identificar o motivo que a leva a perder a razão nas situações antes que seja tarde. Muitas vezes, (e na maioria) há uma raiz espiritual que precisa urgentemente ser tratada (saiba mais sobre isso na página 29).
Quando o espiritual e o racional agem em conjunto, a pessoa consegue ter domínio de si mesma. Escolha viver essa fé inteligente.


Universal.org - Portal Oficial da Igreja Universal do Reino de Deus
  • Por Ana Carolina Cury / Foto: fotos: Repodução 


reportar erro