Notícias | - 12:05 am


A vilã hebreia3 min read

Em entrevista exclusiva à Folha Universal, a atriz Cristiana Oliveira conta detalhes da personagem Mara, que interpreta na novela A Terra Prometida

A vilã hebreia3 min read

Quem acompanha a novela A Terra Prometida sabe bem como a trama está cheia de surpresas. Os hebreus já conquistaram Jericó, agora o reino de Ai e em breve será a vez de Jerusalém.

Só que enquanto alguns mantêm a comunhão com Deus outros se mostram cada dia mais rebeldes aos mandamentos do criador. Acã, interpretado pelo ator Kadu Moliterno, por exemplo, teve um fim trágico por causa da sua desobediência.

Além dele, a egoísta e prepotente Mara, interpretada pela atriz Cristiana Oliveira, também negligenciou a fé e tem despertado sentimentos negativos no público. Os comentários nas redes sociais mostram que os telespectadores não conseguem aceitar o fato de a hebreia causar tanta discórdia e confusão.

Descrente

Mara é casada com o líder da tribo de Aser, Aíude, interpretado pelo ator Fabio Villa Verde, e mãe da jovem Ioná, interpretada pela atriz Day Mesquita. Ela ama a filha, porém persegue o genro Elói, papel vivido pelo ator Claudio Gabriel.

Como mãe, esposa e amiga, a personagem não tem sido agradável e muito menos submissa. A vilã hebreia é desrespeitosa, prepotente e ainda blasfema contra Deus. E como se não bastassem todas essas atitudes, ela traiu o marido com Acã e age como se nada tivesse acontecido.

Em entrevista exclusiva à Folha Universal, a atriz define Mara como descrente e orgulhosa. “Ela viu a abertura do Mar Vermelho e testemunhou as maravilhas de Deus, mas é o tipo de pessoa que só acredita em algo quando vê o resultado e ainda assim é capaz de duvidar”, conta a atriz.

Além de questionar as grandezas de Deus, Mara discorda da liderança de Josué (Sidney Sampaio) e odeia o genro (Claudio Gabriel), pois queria que a filha se casasse com alguém melhor. “Mara quer impor as leis que acha certas. Ela erra mas não enxerga o seu pecado. Se ela se arrependesse teria uma chance de mudar, mas ela não se dobra de jeito nenhum”, afirma.

Em relação à preparação para fazer a vilã mais difícil de sua carreira, como ela mesmo a define, Cristiana explicou que quando recebeu Mara e viu que era uma vilã ficou assustada. “Me questionei como faria essa personagem. Contudo, amo as novelas bíblicas e como sou cristã sempre fiz a leitura da Bíblia. Então, era um desafio, mas ao mesmo tempo um aprendizado”, diz.

Comparações

Mara não é citada na Bíblia, mas representa muitas pessoas cristãs que duvidam do poder de Deus. Para compor a personagem a atriz buscou inspiração na história da rainha Jesabel, descrita no Velho Testamento. “Elas são parecidas na maldade e na arrogância”, enfatiza.

Assim como Jesabel, Mara faz do marido um homem submisso a suas vontades e sempre tenta corromper quem está do seu lado.

Cristiana também compara Mara às sogras que amam demais suas filhas e acabam fazendo da vida do genro um tormento.

Aprendizado

A atriz afirma que a personagem não tem nada de admirável. “Ao interpretar Mara percebi que sou uma pessoa abençoada, que sou o seu oposto, pois ela é um exemplo de como não devemos ser”, cita.

Questionada sobre a fé no dia a dia e o convívio com o elenco, Cristiana se diz grata por ter vivido essa experiência, “Eu sempre fui uma pessoa de fé. Fazer uma novela bíblica fez com que eu amadurecesse. Vejo tudo isso como uma permissão de Deus. O convívio nos bastidores sempre foi harmonioso. Somos uma família”, finaliza.

A máscara de Mara ainda não caiu, mas nos próximos capítulos o público acompanhará o desfecho da história da vilã em A Terra Prometida.


Universal.org - Portal Oficial da Igreja Universal do Reino de Deus
  • Por Maiara Máximo / Foto: Munir Chatack 


reportar erro