Notícias | 03.18.2017 - 3:15 am


Leia a Bíblia em 1 ano – 77º dia15 min read

íŠxodo 28, João 8 e Provérbios 5

“O meu povo está sendo destruído, porque lhe falta o conhecimento…” Oséias 4.6

Conhecer a Bíblia é muito importante para todos nós, especialmente nos momentos mais difíceis de nossas vidas, pois Deus fala conosco por meio de Sua Palavra. O Espírito Santo nos conduz, nos orienta, e quando passamos por tribulações, Ele nos faz lembrar do que está escrito na Bíblia, de uma Palavra de Deus que nos conforte. Mas só nos lembraremos se tivermos conhecimento Dela.

Por isso, elaboramos um plano para que você leia a Bíblia em 1 ano. Se você ainda não começou, clique aqui e comece agora, não deixe para amanhã. Você verá o quanto isso transformará a sua vida.

Se você já está nesse propósito, acompanhe a leitura de hoje:

íŠxodo 28

1. Depois tu farás chegar a ti teu irmão Arão, e seus filhos com ele, do meio dos filhos de Israel, para me administrarem o ofício sacerdotal; a saber: Arão, Nadabe, e Abiú, Eleazar e Itamar, os filhos de Arão.

2. E farás vestes sagradas a Arão teu irmão, para glória e ornamento.

3. Falarás também a todos os que são sábios de coração, a quem eu tenho enchido do espírito da sabedoria, que façam vestes a Arão para santificá-lo; para que me administre o ofício sacerdotal.

4. Estas pois são as vestes que farão: um peitoral, e um éfode, e um manto, e uma túnica bordada, uma mitra, e um cinto; farão, pois, santas vestes para Arão, teu irmão, e para seus filhos, para me administrarem o ofício sacerdotal.

5. E tomarão o ouro, e o azul, e a púrpura, e o carmesim, e o linho fino,

6. E farão o éfode de ouro, e de azul, e de púrpura, e de carmesim, e de linho fino torcido, de obra esmerada.

7. Terá duas ombreiras, que se unam às suas duas pontas, e assim se unirá.

8. E o cinto de obra esmerada do seu éfode, que estará sobre ele, será da sua mesma obra, igualmente, de ouro, de azul, e de púrpura, e de carmesim, e de linho fino torcido.

9. E tomarás duas pedras de ônix, e gravarás nelas os nomes dos filhos de Israel,

10. Seis dos seus nomes numa pedra, e os outros seis nomes na outra pedra, segundo as suas gerações;

11. Conforme à obra do lapidário, como o lavor de selos lavrarás estas duas pedras, com os nomes dos filhos de Israel; engastadas ao redor em ouro as farás.

12. E porás as duas pedras nas ombreiras do éfode, por pedras de memória para os filhos de Israel; e Arão levará os seus nomes sobre ambos os seus ombros, para memória diante do Senhor.

13. Farás também engastes de ouro,

14. E duas cadeiazinhas de ouro puro; de igual medida, de obra de fieira as farás; e as cadeiazinhas de fieira porás nos engastes.

15. Farás também o peitoral do juízo de obra esmerada, conforme à obra do éfode o farás; de ouro, de azul, e de púrpura, e de carmesim, e de linho fino torcido o farás.

16. Quadrado e duplo, será de um palmo o seu comprimento, e de um palmo a sua largura.

17. E o encherás de pedras de engaste, com quatro ordens de pedras; a ordem de um sárdio, de um topázio, e de um carbúnculo; esta será a primeira ordem;

18. E a segunda ordem será de uma esmeralda, de uma safira, e de um diamante;

19. E a terceira ordem será de um jacinto, de uma ágata, e de uma ametista;

20. E a quarta ordem será de um berilo, e de um ônix, e de um jaspe; engastadas em ouro serão nos seus engastes.

21. E serão aquelas pedras segundo os nomes dos filhos de Israel, doze segundo os seus nomes; serão esculpidas como selos, cada uma com o seu nome, para as doze tribos.

22. Também farás para o peitoral cadeiazinhas de igual medida, obra trançada de ouro puro.

23. Também farás para o peitoral dois anéis de ouro, e porás os dois anéis nas extremidades do peitoral.

24. Então porás as duas cadeiazinhas de fieira de ouro nos dois anéis, nas extremidades do peitoral;

25. E as duas pontas das duas cadeiazinhas de fieira colocarás nos dois engastes, e as porás nas ombreiras do éfode, na frente dele.

26. Farás também dois anéis de ouro, e os porás nas duas extremidades do peitoral, na sua borda que estiver junto ao éfode por dentro.

27. Farás também dois anéis de ouro, que porás nas duas ombreiras do éfode, abaixo, na frente dele, perto da sua juntura, sobre o cinto de obra esmerada do éfode.

28. E ligarão o peitoral, com os seus anéis, aos anéis do éfode por cima, com um cordão de azul, para que esteja sobre o cinto de obra esmerada do éfode; e nunca se separará o peitoral do éfode.

29. Assim Arão levará os nomes dos filhos de Israel no peitoral do juízo sobre o seu coração, quando entrar no santuário, para memória diante do Senhor continuamente.

30. Também porás no peitoral do juízo Urim e Tumim, para que estejam sobre o coração de Arão, quando entrar diante d o Senhor: assim Arão levará o juízo dos filhos de Israel sobre o seu coração diante do Senhor continuamente.

31. Também farás o manto do éfode, todo de azul.

32. E a abertura da cabeça estará no meio dele; esta abertura terá uma borda de obra tecida ao redor; como abertura de cota de malha será, para que não se rompa.

33. E nas suas bordas farás romãs de azul, e de púrpura, e de carmesim, ao redor das suas bordas; e campainhas de ouro no meio delas ao redor.

34. Uma campainha de ouro, e uma romã, outra campainha de ouro, e outra romã, haverá nas bordas do manto ao redor,

35. E estará sobre Arão quando ministrar, para que se ouça o seu sonido, quando entrar no santuário diante do Senhor, e quando sair, para que não morra.

36. Também farás uma lâmina de ouro puro, e nela gravarás como as gravuras de selos: SANTIDADE AO Senhor.

37. E atá-la-ás com um cordão de azul, de modo que esteja na mitra, na frente da mitra estará;

38. E estará sobre a testa de Arão, para que Arão leve a iniqí¼idade das coisas santas, que os filhos de Israel santificarem em todas as ofertas de suas coisas santas; e estará continuamente na sua testa, para que tenham aceitação perante o Senhor.

39. Também farás túnica de linho fino; também farás uma mitra de linho fino; mas o cinto farás de obra de bordador.

40. Também farás túnicas aos filhos de Arão, e far-lhes-ás cintos; também lhes farás tiaras, para glória e ornamento.

41. E vestirás com eles a Arão, teu irmão, e também seus filhos; e os ungirás e consagrarás, e os santificarás, para que me administrem o sacerdócio.

42. Faze-lhes também calções de linho, para cobrirem a carne nua; irão dos lombos até as coxas.

43. E estarão sobre Arão e sobre seus filhos, quando entrarem na tenda da congregação, ou quando chegarem ao altar para ministrar no santuário, para que não levem iniqí¼idade e morram; isto será estatuto perpétuo para ele e para a sua descendência depois dele.

João 8

1. Jesus, porém, foi para o Monte das Oliveiras.

2. E pela manhã cedo tornou para o templo, e todo o povo vinha ter com ele, e, assentando-se, os ensinava.

3. E os escribas e fariseus trouxeram-lhe uma mulher apanhada em adultério;

4. E, pondo-a no meio, disseram-lhe: Mestre, esta mulher foi apanhada, no próprio ato, adulterando.

5. E na lei nos mandou Moisés que as tais sejam apedrejadas. Tu, pois, que dizes?

6. Isto diziam eles, tentando-o, para que tivessem de que o acusar. Mas Jesus, inclinando-se, escrevia com o dedo na terra.

7. E, como insistissem, perguntando-lhe, endireitou-se, e disse-lhes: Aquele que de entre vós está sem pecado seja o primeiro que atire pedra contra ela.

8. E, tornando a inclinar-se, escrevia na terra.

9. Quando ouviram isto, redargí¼idos da consciência, saíram um a um, a começar pelos mais velhos até aos últimos; ficou só Jesus e a mulher que estava no meio.

10. E, endireitando-se Jesus, e não vendo ninguém mais do que a mulher, disselhe: Mulher, onde estão aqueles teus acusadores? Ninguém te condenou?

11. E ela disse: Ninguém, Senhor. E disselhe Jesus: Nem eu também te condeno; vai-te, e não peques mais.

12. Falou-lhes, pois, Jesus outra vez, dizendo: Eu sou a luz do mundo; quem me segue não andará em trevas, mas terá a luz da vida.

13. Disseram-lhe, pois, os fariseus: Tu testificas de ti mesmo; o teu testemunho não é verdadeiro.

14. Respondeu Jesus, e disse-lhes: Ainda que eu testifico de mim mesmo, o meu testemunho é verdadeiro, porque sei de onde vim, e para onde vou; mas vós não sabeis de onde venho, nem para onde vou.

15. Vós julgais segundo a carne; eu a ninguém julgo.

16. E, se na verdade julgo, o meu juízo é verdadeiro, porque não sou eu só, mas eu e o Pai que me enviou.

17. E na vossa lei está também escrito que o testemunho de dois homens é verdadeiro.

18. Eu sou o que testifico de mim mesmo, e de mim testifica também o Pai que me enviou.

19. Disseram-lhe, pois: Onde está teu Pai? Jesus respondeu: Não me conheceis a mim, nem a meu Pai; se vós me conhecêsseis a mim, também conheceríeis a meu Pai.

20. Estas palavras disse Jesus no lugar do tesouro, ensinando no templo, e ninguém o prendeu, porque ainda não era chegada a sua hora.

21. Disse-lhes, pois, Jesus outra vez: Eu retiro-me, e buscar-me-eis, e morrereis no vosso pecado. Para onde eu vou, não podeis vós vir.

22. Diziam, pois, os judeus: Porventura quererá matar-se a si mesmo, pois diz: Para onde eu vou não podeis vir?

23. E dizia-lhes: Vós sois de baixo, eu sou de cima; vós sois deste mundo, eu não sou deste mundo.

24. Por isso vos disse que morrereis em vossos pecados, porque se não crerdes que EU SOU, morrereis em vossos pecados.

25. Disseram-lhe, pois: Quem és tu? Jesus lhes disse: Isso mesmo que já desde o princípio vos disse.

26. Muito tenho que dizer e julgar de vós, mas aquele que me enviou é verdadeiro; e o que dele tenho ouvido, isso falo ao mundo.

27. Mas não entenderam que ele lhes falava do Pai.

28. Disse-lhes, pois, Jesus: Quando levantardes o Filho do homem, então conhecereis quem EU SOU, e que nada faço por mim mesmo; mas isto falo como meu Pai me ensinou.

29. E aquele que me enviou está comigo. O Pai não me tem deixado só, porque eu faço sempre o que lhe agrada.

30. Dizendo ele estas coisas, muitos creram nele.

31. Jesus dizia, pois, aos judeus que criam nele: Se vós permanecerdes na minha palavra, verdadeiramente sereis meus discípulos;

32. E conhecereis a verdade, e a verdade vos libertará.

33. Responderam-lhe: Somos descendência de Abraão, e nunca servimos a ninguém; como dizes tu: Sereis livres?

34. Respondeu-lhes Jesus: Em verdade, em verdade vos digo que todo aquele que comete pecado é servo do pecado.

35. Ora o servo não fica para sempre em casa; o Filho fica para sempre.

36. Se, pois, o Filho vos libertar, verdadeiramente sereis livres.

37. Bem sei que sois descendência de Abraão; contudo, procurais matar-me, porque a minha palavra não entra em vós.

38. Eu falo do que vi junto de meu Pai, e vós fazeis o que também vistes junto de vosso pai.

39. Responderam, e disseram-lhe: Nosso pai é Abraão. Jesus disse-lhes: Se fôsseis filhos de Abraão, faríeis as obras de Abraão.

40. Mas agora procurais matar-me, a mim, homem que vos tem dito a verdade que de Deus tem ouvido; Abraão não fez isto.

41. Vós fazeis as obras de vosso pai. Disseram-lhe, pois: Nós não somos nascidos de fornicação; temos um Pai, que é Deus.

42. Disse-lhes, pois, Jesus: Se Deus fosse o vosso Pai, certamente me amaríeis, pois que eu saí, e vim de Deus; não vim de mim mesmo, mas ele me enviou.

43. Por que não entendeis a minha linguagem? Por não poderdes ouvir a minha palavra.

44. Vós tendes por pai ao diabo, e quereis satisfazer os desejos de vosso pai. Ele foi homicida desde o princípio, e não se firmou na verdade, porque não há verdade nele. Quando ele profere mentira, fala do que lhe é próprio, porque é mentiroso, e pai da mentira.

45. Mas, porque vos digo a verdade, não me credes.

46. Quem dentre vós me convence de pecado? E se vos digo a verdade, por que não credes?

47. Quem é de Deus escuta as palavras de Deus; por isso vós não as escutais, porque não sois de Deus.

48. Responderam, pois, os judeus, e disseram-lhe: Não dizemos nós bem que és samaritano, e que tens demônio?

49. Jesus respondeu: Eu não tenho demônio, antes honro a meu Pai, e vós me desonrais.

50. Eu não busco a minha glória; há quem a busque, e julgue.

51. Em verdade, em verdade vos digo que, se alguém guardar a minha palavra, nunca verá a morte.

52. Disseram-lhe, pois, os judeus: Agora conhecemos que tens demônio. Morreu Abraão e os profetas; e tu dizes: Se alguém guardar a minha palavra, nunca provará a morte.

53. és tu maior do que o nosso pai Abraão, que morreu? E também os profetas morreram. Quem te fazes tu ser?

54. Jesus respondeu: Se eu me glorifico a mim mesmo, a minha glória não é nada; quem me glorifica é meu Pai, o qual dizeis que é vosso Deus.

55. E vós não o conheceis, mas eu conheço-o. E, se disser que o não conheço, serei mentiroso como vós; mas conheço-o e guardo a sua palavra.

56. Abraão, vosso pai, exultou por ver o meu dia, e viu-o, e alegrou-se.

57. Disseram-lhe, pois, os judeus: Ainda não tens cinqí¼enta anos, e viste Abraão?

58. Disse-lhes Jesus: Em verdade, em verdade vos digo que antes que Abraão existisse, eu sou.

59. Então pegaram em pedras para lhe atirarem; mas Jesus ocultou-se, e saiu do templo, passando pelo meio deles, e assim se retirou.

Provérbios 5

1. Filho meu, atende à minha sabedoria; à minha inteligência inclina o teu ouvido;

2. Para que guardes os meus conselhos e os teus lábios observem o conhecimento.

3. Porque os lábios da mulher estranha destilam favos de mel, e o seu paladar é mais suave do que o azeite.

4. Mas o seu fim é amargoso como o absinto, agudo como a espada de dois gumes.

5. Os seus pés descem para a morte; os seus passos estão impregnados do inferno.

6. Para que não ponderes os caminhos da vida, as suas andanças são errantes: jamais os conhecerás.

7. Agora, pois, filhos, dai-me ouvidos, e não vos desvieis das palavras da minha boca.

8. Longe dela seja o teu caminho, e não te chegues à porta da sua casa;

9. Para que não dês a outrem a tua honra, e não entregues a cruéis os teus anos de vida;

10. Para que não farte a estranhos o teu esforço, e todo o fruto do teu trabalho vá parar em casa alheia;

11. E no fim venhas a gemer, no consumirse da tua carne e do teu corpo.

12. E então digas: Como odiei a correção! e o meu coração desprezou a repreensão!

13. E não escutei a voz dos que me ensinavam, nem aos meus mestres inclinei o meu ouvido!

14. No meio da congregação e da assembléia foi que eu me achei em quase todo o mal.

15. Bebe água da tua fonte, e das correntes do teu poço.

16. Derramar-se-iam as tuas fontes por fora, e pelas ruas os ribeiros de águas?

17. Sejam para ti só, e não para os estranhos contigo.

18. Seja bendito o teu manancial, e alegrate com a mulher da tua mocidade.

19. Como cerva amorosa, e gazela graciosa, os seus seios te saciem todo o tempo; e pelo seu amor sejas atraído perpetuamente.

20. E porque, filho meu, te deixarias atrair por outra mulher, e te abraçarias ao peito de uma estranha?

21. Eis que os caminhos do homem estão perante os olhos do Senhor, e ele pesa todas as suas veredas.

22. Quanto ao ímpio, as suas iniqí¼idades o prenderão, e com as cordas do seu pecado será detido.

23. Ele morrerá, porque desavisadamente andou, e pelo excesso da sua loucura se perderá.

O que você aprendeu com a leitura de hoje? Deixe o seu comentário.

E não desanime. Continue firme para ler a Bíblia em 1 ano, aqui no Universal.org.

Acompanhe a leitura do 76º dia clicando aqui.

Acompanhe a leitura do 78º dia clicando aqui.

Se você ainda não começou, clique aqui e comece agora, não deixe para amanhã.


Universal.org - Portal Oficial da Igreja Universal do Reino de Deus
  • Da Redação 


reportar erro