Notícias | - 3:15 am


Leia a Bíblia em 1 ano – 59º dia8 min read

íŠxodo 10 e Jó 29

“O meu povo está sendo destruído, porque lhe falta o conhecimento…” Oséias 4.6

Conhecer a Bíblia é muito importante para todos nós, especialmente nos momentos mais difíceis de nossas vidas, pois Deus fala conosco por meio de Sua Palavra. O Espírito Santo nos conduz, nos orienta, e quando passamos por tribulações, Ele nos faz lembrar do que está escrito na Bíblia, de uma Palavra de Deus que nos conforte. Mas só nos lembraremos se tivermos conhecimento Dela.

Por isso, elaboramos um plano para que você leia a Bíblia em 1 ano. Se você ainda não começou, clique aqui e comece agora, não deixe para amanhã. Você verá o quanto isso transformará a sua vida.

Se você já está nesse propósito, acompanhe a leitura de hoje:

íŠxodo 10

1. Depois disse o Senhor a Moisés: Vai a Faraó, porque tenho endurecido o seu coração, e o coração de seus servos, para fazer estes meus sinais no meio deles,

2. E para que contes aos ouvidos de teus filhos, e dos filhos de teus filhos, as coisas que fiz no Egito, e os meus sinais, que tenho feito entre eles; para que saibais que eu sou o Senhor.

3. Assim foram Moisés e Arão a Faraó, e disseram-lhe: Assim diz o Senhor Deus dos hebreus: Até quando recusarás humilhar-te diante de mim? Deixa ir o meu povo para que me sirva;

4. Porque se ainda recusares deixar ir o meu povo, eis que trarei amanhã gafanhotos aos teus termos.

5. E cobrirão a face da terra, de modo que não se poderá ver a terra; e eles comerão o restante que escapou, o que vos ficou da saraiva; também comerão toda a árvore que vos cresce no campo;

6. E encherão as tuas casas, e as casas de todos os teus servos e as casas de todos os egípcios, quais nunca viram teus pais, nem os pais de teus pais, desde o dia em que se acharam na terra até o dia de hoje. E virou-se, e saiu da presença de Faraó.

7. E os servos de Faraó disseram-lhe: Até quando este homem nos há de ser por laço? Deixa ir os homens, para que sirvam ao Senhor seu Deus; ainda não sabes que o Egito está destruído?

8. Então Moisés e Arão foram levados outra vez a Faraó, e ele disse-lhes: Ide, servi ao Senhor vosso Deus. Quais são os que hão de ir?

9. E Moisés disse: Havemos de ir com os nossos jovens, e com os nossos velhos; com os nossos filhos, e com as nossas filhas, com as nossas ovelhas, e com os nossos bois havemos de ir; porque temos de celebrar uma festa ao Senhor.

10. Então ele lhes disse: Seja o Senhor assim convosco, como eu vos deixarei ir a vós e a vossos filhos; olhai que há mal diante da vossa face.

11. N ã o será assim; agora ide vós, homens, e servi ao Senhor; pois isso é o que pedistes. E os expulsaram da presença de Faraó.

12. Então disse o Senhor a Moisés: Estende a tua mão sobre a terra do Egito para que os gafanhotos venham sobre a terra do Egito, e comam toda a erva da terra, tudo o que deixou a saraiva.

13. Então estendeu Moisés sua vara sobre a terra do Egito, e o Senhor trouxe sobre a terra um vento oriental todo aquele dia e toda aquela noite; e aconteceu que pela manhã o vento oriental trouxe os gafanhotos.

14. E vieram os gafanhotos sobre toda a terra do Egito, e assentaram-se sobre todos os termos do Egito; tão numerosos foram que, antes destes nunca houve tantos, nem depois deles haverá.

15. Porque cobriram a face de toda a terra, de modo que a terra se escureceu; e comeram toda a erva da terra, e todo o fruto das árvores, que deixara a saraiva; e não ficou verde algum nas árvores, nem na erva do campo, em toda a terra do Egito.

16. Então Faraó se apressou a chamar a Moisés e a Arão, e disse: Pequei contra o Senhor vosso Deus, e contra vós.

17. Agora, pois, peço-vos que perdoeis o meu pecado somente desta vez, e que oreis ao Senhor vosso Deus que tire de mim somente esta morte.

18. E saiu da presença de Faraó, e orou ao Senhor.

19. Então o Senhor trouxe um vento ocidental fortíssimo, o qual levantou os gafanhotos e os lançou no Mar Vermelho; não ficou um só gafanhoto em todos os termos do Egito.

20. O Senhor, porém, endureceu o coração de Faraó, e este não deixou ir os filhos de Israel.

21. Então disse o Senhor a Moisés: Estende a tua mão para o céu, e virão trevas sobre a terra do Egito, trevas que se apalpem.

22. E Moisés estendeu a sua mão para o céu, e houve trevas espessas em toda a terra do Egito por três dias.

23. Não viu um ao outro, e ninguém se levantou do seu lugar por três dias; mas todos os filhos de Israel tinham luz em suas habitações.

24. Então Faraó chamou a Moisés, e disse: Ide, servi ao Senhor; somente fiquem vossas ovelhas e vossas vacas; vão também convosco as vossas crianças.

25. Moisés, porém, disse: Tu também darás em nossas mãos sacrifícios e holocaustos, que ofereçamos ao Senhor nosso Deus.

26. E também o nosso gado há de ir conosco, nem uma unha ficará; porque daquele havemos de tomar, para servir a o Senhor nosso Deus; porque não sabemos com que havemos de servir ao Senhor, até que cheguemos lá.

27. O Senhor, porém, endureceu o coração de Faraó, e este não os quis deixar ir.

28. E disse-lhe Faraó: Vai-te de mim, guarda-te que não mais vejas o meu rosto; porque no dia em que vires o meu rosto, morrerás.

29. E disse Moisés: Bem disseste; eu nunca mais verei o teu rosto.

Jó 29

1. E prosseguiu Jó no seu discurso, dizendo:

2. Ah! quem me dera ser como eu fui nos meses passados, como nos dias em que Deus me guardava!

3. Quando fazia resplandecer a sua lâmpada sobre a minha cabeça e quando eu pela sua luz caminhava pelas trevas.

4. Como fui nos dias da minha mocidade, quando o segredo de Deus estava sobre a minha tenda;

5. Quando o Todo-Poderoso ainda estava comigo, e os meus filhos em redor de mim.

6. Quando lavava os meus passos na manteiga, e da rocha me corriam ribeiros de azeite;

7. Quando eu saía para a porta da cidade, e na rua fazia preparar a minha cadeira,

8. Os moços me viam, e se escondiam, e até os idosos se levantavam e se punham em pé;

9. Os príncipes continham as suas palavras, e punham a mão sobre a sua boca;

10. A voz dos nobres se calava, e a sua língua apegava-se ao seu paladar.

11. Ouvindo-me algum ouvido, me tinha por bem-aventurado; vendo-me algum olho, dava testemunho de mim;

12. Porque eu livrava o miserável, que clamava, como também o órfão que não tinha quem o socorresse.

13. A bênção do que ia perecendo vinha sobre mim, e eu fazia que rejubilasse o coração da viúva.

14. Vestia-me da justiça, e ela me servia de vestimenta; como manto e diadema era a minha justiça.

15. Eu me fazia de olhos para o cego, e de pés para o coxo.

16. Dos necessitados era pai, e as causas de que eu não tinha conhecimento inquiria com diligência.

17. E quebrava os queixos do perverso, e dos seus dentes tirava a presa.

18. E dizia: No meu ninho expirarei, e multiplicarei os meus dias como a areia.

19. A minha raiz se estendia junto às águas, e o orvalho permanecia sobre os meus ramos;

20. A minha honra se renovava em mim, e o meu arco se reforçava na minha mão.

21. Ouviam-me e esperavam, e em silêncio atendiam ao meu conselho.

22. Havendo eu falado, não replicavam, e minhas razões destilavam sobre eles;

23. Porque me esperavam, como à chuva; e abriam a sua boca, como à chuva tardia.

24. Se eu ria para eles, não o criam, e a luz do meu rosto não faziam abater;

25. Eu escolhia o seu caminho, assentavame como chefe, e habitava como rei entre as suas tropas; como aquele que consola os que pranteiam.

O que você aprendeu com a leitura de hoje? Deixe o seu comentário.

E não desanime. Continue firme para ler a Bíblia em 1 ano, aqui no Universal.org.

Acompanhe a leitura do 58º dia clicando aqui.

Acompanhe a leitura do 60º dia clicando aqui.

Se você ainda não começou, clique aqui e comece agora, não deixe para amanhã.


Universal.org - Portal Oficial da Igreja Universal do Reino de Deus
  • Da Redação 


reportar erro