Notícias | 02.17.2017 - 12:15 am


Leia a Bíblia em 1 ano – 48º dia13 min read

Gênesis 49, Lucas 4, Jó 16 e 17

“O meu povo está sendo destruído, porque lhe falta o conhecimento…” Oséias 4.6

Conhecer a Bíblia é muito importante para todos nós, especialmente nos momentos mais difíceis de nossas vidas, pois Deus fala conosco por meio de Sua Palavra. O Espírito Santo nos conduz, nos orienta, e quando passamos por tribulações, Ele nos faz lembrar do que está escrito na Bíblia, de uma Palavra de Deus que nos conforte. Mas só nos lembraremos se tivermos conhecimento Dela.

Por isso, elaboramos um plano para que você leia a Bíblia em 1 ano. Se você ainda não começou, clique aqui e comece agora, não deixe para amanhã. Você verá o quanto isso transformará a sua vida.

Se você já está nesse propósito, acompanhe a leitura de hoje:

Gênesis 49

1. Depois chamou Jacó a seus filhos, e disse: Ajuntai-vos, e anunciar-vos-ei o que vos há de acontecer nos dias vindouros;

2. Ajuntai-vos, e ouvi, filhos de Jacó; e ouvi a Israel vosso pai.

3. Rúben, tu és meu primogênito, minha força e o princípio de meu vigor, o mais excelente em alteza e o mais excelente em poder.

4. Impetuoso como a água, não serás o mais excelente, porquanto subiste ao leito de teu pai. Então o contaminaste; subiu à minha cama.

5. Simeão e Levi são irmãos; as suas espadas são instrumentos de violência.

6.No seu secreto conselho não entre minha alma, com a sua congregação minha glória não se ajunte; porque no seu furor mataram homens, e na sua teima arrebataram bois.

7. Maldito seja o seu furor, pois era forte, e a sua ira, pois era dura; eu os dividirei em Jacó, e os espalharei em Israel.

8. Judá, a ti te louvarão os teus irmãos; a tua mão será sobre o pescoço de teus inimigos; os filhos de teu pai a ti se inclinarão.

9. Judá é um leãozinho, da presa subiste, filho meu; encurva-se, e deita-se como um leão, e como um leão velho; quem o despertará?

10. O cetro não se arredará de Judá, nem o legislador dentre seus pés, até que venha Siló; e a ele se congregarão os povos.

11. Ele amarrará o seu jumentinho à vide, e o filho da sua jumenta à cepa mais excelente; ele lavará a sua roupa no vinho, e a sua capa em sangue de uvas.

12. Os olhos serão vermelhos de vinho, e os dentes brancos de leite.

13. Zebulom habitará no porto dos mares, e será como porto dos navios, e o seu termo será para Sidom.

14. Issacar é jumento de fortes ossos, deitado entre dois fardos.

15. E viu ele que o descanso era bom, e que a terra era deliciosa e abaixou seu ombro para acarretar, e serviu debaixo de tributo.

16. Dã julgará o seu povo, como uma das tribos de Israel.

17. Dã será serpente junto ao caminho, uma víbora junto à vereda, que morde os calcanhares do cavalo, e faz cair o seu cavaleiro por detrás.

18. A tua salvação espero, ó Senhor!

19. Quanto a Gade, uma tropa o acometerá; mas ele a acometerá por fim.

20. De Aser, o seu pão será gordo, e ele dará delícias reais.

21. Naftali é uma gazela solta; ele dá palavras formosas.

22. J o s é é um ramo frutífero, ramo frutífero junto à fonte; seus ramos correm sobre o muro.

23. Os flecheiros lhe deram amargura, e o flecharam e odiaram.

24. O seu arco, porém, susteve-se no forte, e os braços de suas mãos foram fortalecidos pelas mãos do Valente de Jacó (de onde é o pastor e a pedra de Israel).

25. Pelo Deus de teu pai, o qual te ajudará, e pelo Todo-Poderoso, o qual te abençoará com bênçãos dos altos céus, com bênçãos do abismo que está embaixo, com bênçãos dos seios e da madre.

26. As bênçãos de teu pai excederão as bênçãos de meus pais, até à extremidade dos outeiros eternos; elas estarão sobre a cabeça de José, e sobre o alto da cabeça do que foi separado de seus irmãos.

27. Benjamim é lobo que despedaça; pela manhã comerá a presa, e à tarde repartirá o despojo.

28. Todas estas são as doze tribos de Israel; e isto é o que lhes falou seu pai quando os abençoou; a cada um deles abençoou segundo a sua bênção.

29. Depois ordenou-lhes, e disse-lhes: Eu me congrego ao meu povo; sepultai-me com meus pais, na cova que está no campo de Efrom, o heteu,

30. Na cova que está no campo de Macpela, que está em frente de Manre, na terra de Canaã, a qual Abraão comprou com aquele campo de Efrom, o heteu, por herança de sepultura.

31. Ali sepultaram a Abraão e a Sara sua mulher; ali sepultaram a Isaque e a Rebeca sua mulher; e ali eu sepultei a Lia.

32. O campo e a cova que está nele, foram comprados aos filhos de Hete.

33. Acabando, pois, Jacó de dar instruções a seus filhos, encolheu os pés na cama, e expirou, e foi congregado ao seu povo.

Lucas 4

1. E Jesus, cheio do Espírito Santo, voltou do Jordão e foi levado pelo Espírito ao deserto;

2. E quarenta dias foi tentado pelo diabo, e naqueles dias não comeu coisa alguma; e, terminados eles, teve fome.

3. E disse-lhe o diabo: Se tu és o Filho de Deus, dize a esta pedra que se transforme em pão.

4. E Jesus lhe respondeu, dizendo: Está escrito que nem só de pão viverá o homem, mas de toda a palavra de Deus.

5. E o diabo, levando-o a um alto monte, mostrou-lhe num momento de tempo todos os reinos do mundo.

6. E disse-lhe o diabo: Dar-te-ei a ti todo este poder e a sua glória; porque a mim me foi entregue, e dou-o a quem quero.

7. Portanto, se tu me adorares, tudo será teu.

8. E Jesus, respondendo, disse-lhe: Vai-te para trás de mim, Satanás; porque está escrito: Adorarás o Senhor teu Deus, e só a ele servirás.

9. Levou-o também a Jerusalém, e pô-lo sobre o pináculo do templo, e disse-lhe: Se tu és o Filho de Deus, lança-te daqui abaixo;

10. Porque está escrito: Mandará aos seus anjos, acerca de ti, que te guardem,

11. E que te sustenham nas mãos, Para que nunca tropeces com o teu pé em alguma pedra.

12. E Jesus, respondendo, disse-lhe: Dito está: Não tentarás ao Senhor teu Deus.

13. E, acabando o diabo toda a tentação, ausentou-se dele por algum tempo.

14. Então, pela virtude do Espírito, voltou Jesus para a Galiléia, e a sua fama correu por todas as terras em derredor.

15. E ensinava nas suas sinagogas, e por todos era louvado.

16. E, chegando a Nazaré, onde fora criado, entrou num dia de sábado, segundo o seu costume, na sinagoga, e levantou-se para ler.

17. E foi-lhe dado o livro do profeta Isaías; e, quando abriu o livro, achou o lugar em que estava escrito:

18. O Espírito do Senhor é sobre mim, Pois que me ungiu para evangelizar os pobres. Enviou-me a curar os quebrantados de coração,

19. A pregar liberdade aos cativos, E restauração da vista aos cegos, A pôr em liberdade os oprimidos, A anunciar o ano aceitável do Senhor.

20. E, cerrando o livro, e tornando-o a dar ao ministro, assentou-se; e os olhos de todos na sinagoga estavam fitos nele.

21. Então começou a dizer-lhes: Hoje se cumpriu esta Escritura em vossos ouvidos.

22. E todos lhe davam testemunho, e se maravilhavam das palavras de graça que saíam da sua boca; e diziam: Não é este o filho de José?

23. E ele lhes disse: Sem dúvida me direis este provérbio: Médico, cura-te a ti mesmo; faze também aqui na tua pátria tudo que ouvimos ter sido feito em Cafarnaum.

24. E disse: Em verdade vos digo que nenhum profeta é bem recebido na sua pátria.

25. Em verdade vos digo que muitas viúvas existiam em Israel nos dias de Elias, quando o céu se cerrou por três anos e seis meses, de sorte que em toda a terra houve grande fome;

26. E a nenhuma delas foi enviado Elias, senão a Sarepta de Sidom, a uma mulher viúva.

27. E muitos leprosos havia em Israel no tempo do profeta Eliseu, e nenhum deles foi purificado, senão Naamã, o sírio.

28. E todos, na sinagoga, ouvindo estas coisas, se encheram de ira.

29. E, levantando-se, o expulsaram da cidade, e o levaram até ao cume do monte em que a cidade deles estava edificada, para dali o precipitarem.

30. Ele, porém, passando pelo meio deles, retirou-se.

31. E desceu a Cafarnaum, cidade da Galiléia, e os ensinava nos sábados.

32. E admiravam a sua doutrina porque a sua palavra era com autoridade.

33. E estava na sinagoga um homem que tinha o espírito de um demônio imundo, e exclamou em alta voz,

34. Dizendo: Ah! que temos nós contigo, Jesus Nazareno? Vieste a destruir-nos? Bem sei quem és: O Santo de Deus.

35. E Jesus o repreendeu, dizendo: Calate, e sai dele. E o demônio, lançando-o por terra no meio do povo, saiu dele sem lhe fazer mal.

36. E veio espanto sobre todos, e falavam uns com os outros, dizendo: Que palavra é esta, que até aos espíritos imundos manda com autoridade e poder, e eles saem?

37. E a sua fama divulgava-se por todos os lugares, em redor daquela comarca.

38. Ora, levantando-se Jesus da sinagoga, entrou em casa de Simão; e a sogra de Simão estava enferma com muita febre, e rogaram-lhe por ela.

39. E, inclinando-se para ela, repreendeu a febre, e esta a deixou. E ela, levantando-se logo, servia-os.

40. E, ao pôr do sol, todos os que tinham enfermos de várias doenças lhos traziam; e, pondo as mãos sobre cada um deles, os curava.

41. E também de muitos saíam demônios, clamando e dizendo: Tu és o Cristo, o Filho de Deus. E ele, repreendendo-os, não os deixava falar, pois sabiam que ele era o Cristo.

42. E, sendo já dia, saiu, e foi para um lugar deserto; e a multidão o procurava, e chegou junto dele; e o detinham, para que não se ausentasse deles.

43. Ele, porém, lhes disse: Também é necessário que eu anuncie a outras cidades o evangelho do reino de Deus; porque para isso fui enviado.

44. E pregava nas sinagogas da Galiléia.

Jó 16

1. Então respondeu Jó, dizendo:

2. Tenho ouvido muitas coisas como estas; todos vós sois consoladores molestos.

3. Porventura não terão fim essas palavras de vento? Ou o que te irrita, para assim responderes?

4. Falaria eu também como vós falais, se a vossa alma estivesse em lugar da minha alma, ou amontoaria palavras contra vós, e menearia contra vós a minha cabeça?

5. Antes vos fortaleceria com a minha boca, e a consolação dos meus lábios abrandaria a vossa dor.

6. Se eu falar, a minha dor não cessa, e, calando-me eu, qual é o meu alívio?

7. Na verdade, agora tu me tens fatigado; tu assolaste toda a minha companhia,

8. Testemunha disto é que já me fizeste enrugado, e a minha magreza se levanta contra mim, e no meu rosto testifica contra mim.

9. Na sua ira me despedaçou, e ele me perseguiu; rangeu os seus dentes contra mim; aguça o meu adversário os seus olhos contra mim.

10. Abrem a sua boca contra mim; com desprezo me feriram nos queixos, e contra mim se ajuntam todos.

11. Entrega-me Deus ao perverso, e nas mãos dos ímpios me faz cair.

12. Descansado estava eu, porém ele me quebrantou; e pegou-me pela cerviz, e me despedaçou; também me pôs por seu alvo.

13. Cercam-me os seus flecheiros; atravessa-me os rins, e não me poupa, e o meu fel derrama sobre a terra,

14. Fere-me com ferimento sobre ferimento; arremete contra mim como um valente.

15. Cosi sobre a minha pele o cilício, e revolvi a minha cabeça no pó.

16. O meu rosto está todo avermelhado de chorar, e sobre as minhas pálpebras está a sombra da morte:

17. Apesar de não haver violência nas minhas mãos, e de ser pura a minha oração.

18. Ah! terra, não cubras o meu sangue e não haja lugar para ocultar o meu clamor!

19. Eis que também agora a minha testemunha está no céu, e nas alturas o meu testemunho está.

20. Os meus amigos são os que zombam de mim; os meus olhos se desfazem em lágrimas diante de Deus.

21. Ah! se alguém pudesse contender com Deus pelo homem, como o homem pelo seu próximo!

22. Porque decorridos poucos anos, eu seguirei o caminho por onde não tornarei.

Jó 17

1. O meu espírito se vai consumindo, os meus dias se vão apagando, e só tenho perante mim a sepultura.

2. Deveras estou cercado de zombadores, e os meus olhos contemplam as suas provocações.

3. Promete agora, e dá-me um fiador para contigo; quem há que me dê a mão?

4. Porque aos seus corações encobriste o entendimento, por isso não os exaltarás.

5. O que denuncia os seus amigos, a fim de serem despojados, também os olhos de seus filhos desfalecerão.

6. Porém a mim me pôs por um provérbio dos povos, de modo que me tornei uma abominação para eles.

7. Pelo que se escureceram de mágoa os meus olhos, e todos os meus membros são como a sombra.

8. Os retos pasmarão disto, e o inocente se levantará contra o hipócrita.

9. E o justo seguirá o seu caminho firmemente, e o puro de mãos irá crescendo em força.

10. Mas, na verdade, tornai todos vós e vinde; porque sábio nenhum acharei entre vós.

11. Os meus dias passaram, e malograram os meus propósitos, as aspirações do meu coração.

12. Trocaram a noite em dia; a luz está perto do fim, por causa das trevas.

13. Se eu esperar, a sepultura será a minha casa; nas trevas estenderei a minha cama.

14. À corrupção clamo: Tu és meu pai; e aos vermes: Vós sois minha mãe e minha irmã.

15. Onde, pois, estaria agora a minha esperança? Sim, a minha esperança, quem a poderá ver?

16. As barras da sepultura descerão quando juntamente no pó teremos descanso.

O que você aprendeu com a leitura de hoje? Deixe o seu comentário.

E não desanime. Continue firme para ler a Bíblia em 1 ano, aqui no Universal.org.

Acompanhe a leitura do 47º dia clicando aqui.

Acompanhe a leitura do 49º dia clicando aqui.

Se você ainda não começou, clique aqui e comece agora, não deixe para amanhã.


Universal.org - Portal Oficial da Igreja Universal do Reino de Deus
  • Da Redação 


reportar erro