Notícias | - 2:05 am


“Insisto no namoro por ele ser pai do meu filho?”4 min read

Veja o que Renato e Cristiane Cardoso pensam sobre este assunto

“Insisto no namoro por ele ser pai do meu filho?”4 min read

Nesta semana, o A Escola do Amor Responde traz o questionamento da aluna Mariana. O seu namorado afirmou que não sabe o que sente por ela. Isso a deixa em dúvida se deve ou não continuar nesse relacionamento, já que eles têm um filho juntos. Os professores Renato e Cristiane Cardoso dão a resposta.

Mariana – Assisti a um vídeo de vocês que explicava até quando a pessoa deve lutar pelo relacionamento quando ele não está dando certo. Vocês disseram que se a pessoa estivesse namorando seria melhor terminar, mas, caso estivesse casada, que lutasse pelo casamento. Ainda tenho dúvidas, pois não me enquadro nas opções que vocês deram. Eu e meu namorado temos um filho juntos, mas vivemos em casas separadas. Meu relacionamento com ele é uma luta diária. Há pouco tempo tivemos uma briga e, quando perguntei o que ele sentia por mim, ele me respondeu que não sabia ao certo. Eu disse que não aguentava mais aquela situação – e não aguento mesmo – e que ele não se importa comigo. Agora não sei o que devo fazer. Devo insistir por ele ser o pai do meu filho ou desistir, já que ele não muda nem mostra interesse nenhum em mudar?

Cristiane – é preciso que você entenda que para ele é conveniente estar com você. Por não ser um namoro, um noivado nem um casamento, não existe compromisso. Pode existir da sua parte, mas da dele não há. Você é a única que está preocupada por ele ser o pai da criança. Você deve achar que está presa a ele, mas não está. O fato dele ser pai do seu filho não significa que você deve ficar com ele o resto de sua vida. Se ele é uma pessoa indecisa, que não se define quanto a você e ao filho que tiveram juntos, você deve dar um basta nesse relacionamento, que praticamente não existe.

Renato – Agora, caso você queira dar uma última chance a ele, precisa aprender a lutar da maneira correta. Provavelmente, você já está lutando para fazer o que é certo: quer que ele a assuma e ao filho de vocês, quer que ele se case com você ou que morem juntos. Contudo, talvez esteja fazendo isso da maneira errada. Eu sei que a frustração, muitas vezes, tira vantagem do emocional da pessoa. Dessa forma, a pessoa acaba brigando, chorando, dramatizando. Foi o que você fez, por exemplo, quando discutiram: você questionou o que ele sentia por você. Para que essa situação mude, primeiro, você tem que lutar por si mesma, tem que deixar que esse homem cumpra o papel dele, a responsabilidade de cuidar do filho de vocês financeiramente, a responsabilidade de pai. Precisa ver se ele está fazendo isso e dar a si mesma o espaço para se cuidar. Se distanciar um pouco para que ele sinta falta de você. Só é possível saber se uma pessoa ama outra de verdade quando existe liberdade. Se você tentar fazer tudo com a força do seu braço, ele pode até ficar com você, casar com você, mas fará isso de tanto que você insistiu. Você tem que dar a ele a liberdade de escolha e, enquanto isso, você trabalha em si mesma. Não estou dizendo para você ficar a vida toda esperando por ele, mas, no momento em que parar de brigar e de tomar atitudes erradas, terá espaço para cuidar de si mesma e espaço para que ele decida se quer mesmo ficar com você. Espero que você não esteja mantendo relações sexuais com ele, mas, se estiver, deve parar. E, caso ele a procure para isso, você deve rejeitar e falar que vai para a cama com ele somente depois de se casarem, quando for esposa dele, até porque ter relação sexual é algo para quem está casado. Se ele entender que para ter você vai precisar assumir um compromisso, se a sua falta fizer com que ele tenha desejo de assumir esse compromisso, e não for apenas falta de sexo, mas em todos os sentidos, aí sim você coloca para ele as condições de como será esse relacionamento. A partir disso deverão começar da maneira certa, que é buscar ajuda na “Terapia do Amor”, toda quinta-feira na Universal mais próxima de vocês. Lá, vocês poderão cuidar melhor da vida a dois e entender muitas questões relativas à vida amorosa.

Para saber mais como resolver os problemas da
vida amorosa, participe das palestras da Terapia do Amor, todas às
quintas-feiras, em uma
Universal
mais próxima
de
você. A cada palestra, casais, noivos, namorados e solteiros aprendem sobre o
amor inteligente e como desenvolver o relacionamento a dois.


Universal.org - Portal Oficial da Igreja Universal do Reino de Deus
  • Por Lorrainne Silva / Foto: Fotolia 


reportar erro