Notícias | - 3:15 am


FJU da Bahia realiza evento de combate ao bullying nas escolas2 min read

Ação também abordou os temas depressão e suicídio. Saiba mais

FJU da Bahia realiza evento de combate ao bullying nas escolas2 min read

Visando abordar e orientar adolescentes sobre temas delicados, como bullying, depressão e suicídio, a Força Jovem Universal (FJU) da Bahia realizou, na tarde deste último domingo (19), o evento “Vale a Pena Viver”, na capital, Salvador. A ação, gratuita, contou com a participação de cerca de 60 mil pessoas e teve em sua programação teatro, música e dança.

Males do século

Nas escolas, um dos problemas mais sérios que atingem os jovens estudantes é o bullying, agressões verbais ou físicas aplicadas contra uma pessoa ou grupo. Segundo a Pesquisa Nacional de Saúde Escolar (PeNSE), divulgada em 2013 pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), cerca de 10% dos estudantes brasileiros na faixa dos 13 aos 15 anos de idade sofrem tais agressões. Já o contingente de agressores é bem maior: 20% dos jovens que frequentam as escolas.

Outro transtorno enfrentado pelos jovens é a depressão, que pode até levar ao suicídio. Saber distinguir quando o adolescente está passando por mudanças de humor normais da idade ou aflito com um problema mais grave é o desafio para as famílias e a sociedade.

“Ficava com medo e tentei a primeira vez o suicídio”

A estudante de enfermagem Paula (nome fictício), de 23 anos, conta que durante a adolescência sofreu bullying, o que a levou a um quadro de depressão e várias tentativas de suicídio. Aos 14 anos, a jovem recebeu as primeiras agressões das colegas de escola. “Eram algumas meninas que estudavam comigo, eu não tinha proximidade com elas, mas elas implicavam, diziam que eu era magra demais e por isso me colocavam apelidos”, conta Paula.

Ainda segundo a jovem, elas se uniam em grupos de quatro a cinco meninas e ameaçavam agredi-la. “Elas me empurravam, colocavam o dedo no meu rosto e diziam que iam me bater. Com isso eu ficava com medo e tentei a primeira vez o suicídio.” Foi só aos 21 anos de idade que ela conseguiu superar os transtornos, com apoio do FJU.

Apesar de pouco divulgado, o índice de suicídio é alto no Brasil. De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), a cada 45 minutos um brasileiro põe fim à própria vida. Os casos de suicídio perdem apenas para os de homicídio e acidentes de trânsito entre as mortes por fatores externos (que excluem doenças).

De acordo com o bispo Fabiano Andrade, organizador local do evento “Vale a Pena Viver”, o maior objetivo da ação foi conscientizar a juventude de que eles não estão sozinhos. Ao jovem que hoje passa por dificuldades, o bispo aconselha abrir mão dos conceitos que o apreendem em uma vida obscura. “A partir daí ele encontrará na Força Jovem Universal todo apoio de que precisa para ser um novo jovem.”

Quer conhecer mais sobre o trabalho do FJU, então fique por dentro de tudo que acontece.


Universal.org - Portal Oficial da Igreja Universal do Reino de Deus
  • Da Redação / Fotos: Cedidas 


reportar erro