Notícias | - 3:05 am


“Eu era uma jovem egoísta”2 min read

Flávia se sentia vazia e buscava o verdadeiro amor em festas e baladas. Saiba o que ela fez para ter sucesso na vida amorosa

“Eu era uma  jovem egoísta”2 min read

Flávia Rodrigues Leonel (foto ao lado), de 23 anos, auxiliar de comércio, buscava preencher o vazio que sentia com festas e bebidas. “Eu saía para esquecer meus problemas interiores. Ficava com rapazes na tentativa de me preencher, mas sempre me frustrava. Ao perceber que nem fazendo isso me realizava, passei a ouvir vozes que diziam para eu me cortar e tirar a própria vida”, se lembra.

Ela também era muito rebelde com os pais. “Via meu pai agredindo minha mãe em discussões e na adolescência presenciei a separação deles. Tudo isso contribuiu muito para que eu me tornasse cada vez mais revoltada”, acrescenta.

Aos 19 anos, ela recebeu um convite inesperado de seu pai. “Ele havia mudado muito e me convidou para ir à ‘Terapia do Amor’. Por meio das palestras, Deus foi tratando de mim de dentro para fora. Eu era egoísta, agressiva, mas, pouco a pouco, aprendi a controlar minhas emoções e entendi que para estar num relacionamento precisava fazer a outra pessoa feliz e não apenas querer que a outra pessoa me fizesse feliz”, revela.

O recomeço

Depois de um ano, ela conheceu Diego Henrique Leonel (foto ao lado), de 27 anos, funcionário público. Ele conta que, no início do namoro, apenas acompanhava Flávia na “Terapia do Amor”, mas não achava que precisava das orientações dos palestrantes. “Cresci na igreja e, como não tive muitos problemas ao longo da vida, pensava que não tinha necessidade de ir às palestras. Mas logo da primeira vez que participei vi que eu também tinha erros e que, por menores que parecessem, precisavam ser consertados. Mudei muito meu modo de agir”, afirma.

Três anos se passaram entre namoro e noivado e o casal decidiu oficializar a união na Universal de Bauru, interior de São Paulo. “Nosso casamento foi maravilhoso, honramos o nome do Senhor Jesus e todos que estavam presentes viram, por meio das palavras do pastor, que ali tinha um casal que Deus uniu”, explica Diego.

Casados há pouco mais de dois meses, eles seguem firmes na “Terapia do Amor” e se orgulham do relacionamento que constituíram. “A Universal nos acolheu e se preocupa com cada membro. Antes do nosso casamento tivemos uma preparação, fizemos um curso e recebemos orientações dos pastores para sermos um casal racional. Hoje, a ‘Terapia do Amor’ é essencial para nós, porque nos ajuda a enfrentar as dificuldades do dia a dia”, conclui Flávia.

Para saber mais como resolver os problemas da vida amorosa, participe das palestras da Terapia do Amor, todas às quintas-feiras, em uma Universal mais próxima de você. A cada palestra, casais, noivos, namorados e solteiros aprendem sobre o amor inteligente e como desenvolver o relacionamento a dois.


Universal.org - Portal Oficial da Igreja Universal do Reino de Deus
  • Por Ana Carolina Cury / Fotos: Cedidas  


reportar erro