Notícias | - 3:05 am


Ela só queria que alguém a ajudasse3 min read

Caminhada pela vida no Japão conscientiza as pessoas sobre a prevenção do suicídio

Ela só queria que alguém a ajudasse3 min read

Desde 2003, o dia 10 de setembro é lembrado como o Dia Mundial de Prevenção do Suicídio pela Associação Internacional para a Prevenção ao Suicídio (IASP, sigla em inglês), em colaboração com a Organização Mundial da Saúde (OMS). A data é muito importante para conscientizar as pessoas de que o suicídio é um problema crescente e de grande proporção à sociedade.

Conforme dados da OMS, estima-se que 800 mil pessoas morram desta forma anualmente, cerca de uma a cada 40 segundos. O Japão, por exemplo, está entre os 10 países com o maior índice de suicídios. Contudo, ainda segundo a organização, 9 em cada 10 casos poderiam ser prevenidos. Para isso, é necessário a pessoa buscar ajuda e receber atenção de quem está à sua volta.

“Caminhada pela Vida”

Pensando nisso, e sabendo da importância e do valor de cada vida, a Universal no Japão realizou, no último dia 10 de setembro, uma caminhada em prol da vida, que mobilizou centenas de pessoas em várias regiões do país: a “Stop Suicídio”. O evento percorreu, simultaneamente, três grandes cidades: Hamamatsu, Nagoya e Tokyo.

Ao longo do trajeto, muitas pessoas se uniram aos voluntários dos grupos, como o Calebe e a Força Jovem, e demais participantes em um ato de solidariedade à valorização da vida. Os voluntários distribuíram panfletos e conversaram com as pessoas sobre o assunto.

Na cidade de Hamamatsu, o bispo Jair Barbera, responsável pela Universal no Japão, esteve presente na caminhada pelas ruas da cidade. “O pensamento de suicídio é alimentado por um mal. A própria pessoa não consegue vencer sozinha, por isso, a importância da oração, para que essas pessoas tenham a oportunidade de conhecer a Deus”, afirmou.

Ela encontrou ajuda e a proteção de Deus

A operária Nozue Masumi, de 21 anos, sofreu bullying durante toda a infância dela. Os traumas influenciaram sua vida, ela foi diagnosticada com Transtorno Obsessivo Compulsivo (TOC), se isolou totalmente do convívio social e tentou contra a própria vida. “A pressão dos professores e as constantes brigas dentro de casa me tornaram uma pessoa muito triste e estressada”, lembrou.

A jovem chegou a viver 1 ano e meio isolada de tudo e a situação piorou após a separação dos pais. Cansada dos problemas e cheia de questionamentos, o desejo de morte era constante. “Comecei a me preocupar com o que pensavam sobre mim e me tornei um hikikomori (termo usado para designar pessoas com comportamento de extremo isolamento e dificuldade de convívio em sociedade). Eu queria morrer e tentei o suicídio diversas vezes”, contou.

Ao retornar para casa, após uma internação, Masumi fez novos amigos pela internet e marcaram de sair. No dia que se encontraram, uma amiga sentiu-se mal na estação de trem e foi prontamente amparada por evangelistas do grupo Anjos da Madrugada. Foi, então, que a jovem conheceu o trabalho da Universal.

“Eles oraram por nós e nos levaram até a igreja. Comecei a participar das reuniões diariamente. Ouvindo as mensagens, acreditei mais em mim e tive a certeza de que a minha vida mudaria. Tomei atitudes mediante a fé e vi muitos milagres acontecerem. Em 2 meses parei de tomar os remédios para a depressão, entre outros medicamentos que tomei durante 7 anos. Também parei de fumar e o desejo de morrer saiu de dentro de mim. O vazio que havia no meu coração foi preenchido. Hoje, convivo normalmente com as pessoas ao meu redor e com a minha família. Eu sou outra pessoa e estou muito feliz”, relatou.

Assim como Masumi fez, se você deseja buscar a presença e a proteção de Deus para a sua vida e despertar a força que existe dentro de si para superar um problema, participe de um encontro em uma Universal mais próxima de sua casa, no Brasil e outros países como o Japão.

 

(*) Colaborou Universal Japão


Universal.org - Portal Oficial da Igreja Universal do Reino de Deus
  • Por Michele Roza / Foto: Cedidas 


reportar erro