Notícias | 03.05.2017 - 3:05 am


Desvendando o texto de O Rico e Lázaro4 min read

Em entrevista exclusiva, a autora da nova novela da Record TV, Paula Richard, revela detalhes do processo de criação da trama

Desvendando o texto de O Rico e Lázaro4 min read

A poucos dias da estreia da novela O Rico e Lázaro na Record TV, a autora Paula Richard (foto abaixo) tem vivido dias intensos para escrever os capítulos da trama. Em entrevista exclusiva à Folha Universal, ela conta que são necessárias de 10 a 12 horas de trabalho por dia. Nos finais de semana, o ritmo se reduz um pouco e ela dedica entre 6 e 8 horas à escrita. Ela diz que, dependendo do dia, o trabalho rende mais ou menos.

“Mas coloco um limite: paro por volta de 22h. Tiro inspiração da Bíblia, que volta e meia releio, e de diversas influências. Pode ser de um filme ou um seriado a que assisti, um livro que li, algo que aconteceu comigo ou uma pessoa conhecida, e por aí vai. O escritor é a soma do que ele viveu, das pessoas que conheceu, do que ouviu, leu ou assistiu”, acrescenta.

Antes de assinar a nova novela da Record TV, Paula Richard colaborou em Os Dez Mandamentos e escreveu cinco episódios de Milagres de Jesus, entre outras participações em trabalhos na emissora. Além da “entrega pessoal”, a autora fala do desafio dramatúrgico de dar forma a uma história de cerca de 150 capítulos. “Gosto de investir em personagens e ir deixando que eles mostrem seus caminhos. Claro que a sinopse é um guia – sem ela fica impossível qualquer planejamento. Sei onde quero chegar, mas o ‘como’ é sempre uma surpresa”, explica.

A autora destaca o talento da equipe e do diretor geral, Edgar Miranda, para o bom resultado da novela. “Infelizmente, não tenho tempo de estar mais próxima e acompanhar a produção da novela, mas converso com o diretor e tenho plena confiança nele. é um diretor talentoso, sensível, que compreende os personagens e as cenas. Além dele, estou em contato com a direção da Record TV, a produção e a equipe de continuidade.”

Composição dos protagonistas

“Foi muito difícil descobrir quem eram essas pessoas, mas, uma vez que ganharam vida, me apaixonei por eles! Joana (interpretada por Milena Toscano) é a fé e a coragem em estado puro. Sua força, a forma como ela enfrenta o sofrimento que lhe é imposto, é uma lição de vida e de fé. Asher (Dudu Azevedo) e Zac (Igor Rickli) são complexos.

Eles nascem com as mesmas possibilidades, são dois meninos que fazem traquinagens, bobagens, crescem cometendo erros e fazem suas escolhas. Eles são muito humanos e têm conflitos internos poderosos. Nenhum dos dois nasceu predestinado a ir para o inferno ou para o céu. Em qualquer momento de suas trajetórias eles podem fazer a escolha certa, mas apenas um deles a fará”, revela.

Equipe de texto

“Depois de feita a pesquisa, elaborada a sinopse e os perfis, a equipe entra e me ajuda a escrever, participando e dando ideias. Na equipe de texto tenho Joaquim Assis, Camilo Pellegrini, Cristianne Fridman, Vânia Matos e Rodrigo Ribeiro. E ainda a colaboradora e pesquisadora Irene Bosisio e os consultores de história Mauricio Ferreira, Marcio Sant’anna e Marcella Castor. O vice-presidente da Record TV, Marcelo Silva, e a consultora de conteúdo, Cristiane Cardoso, leem os capítulos e, quando é o caso, fazem sugestões. Em algumas ocasiões, eu os consulto antes de desenvolver uma trama.”

A trajetória da fé

“Deus está presente em toda a história e a fé, ou a falta dela, é explorada o tempo todo. Procurei ir mais fundo nessa discussão. Ter fé não é fácil. é preciso trabalhar, agir de acordo com as Leis, é preciso persistir, não esmorecer, por pior que as coisas possam ficar. O evento da Fornalha Ardente (descrito no livro de Daniel da Bíblia) demonstra o poder da fé em Deus de maneira extraordinária! Daniel na Cova dos Leões é outro exemplo.

Jeremias, que passa mais de 20 anos tentando alertar o povo, sem esmorecer, sofrendo e sendo espancado, também é um exemplo lindíssimo de entrega a Deus. Além desses personagens emblemáticos, há pessoas comuns que fraquejam, que erram, algumas tentam se consertar, outras não. Algumas vão se redimir, outras não. A trajetória da fé é exemplificada de formas diferentes nos personagens e tramas, mas está presente o tempo todo”, comenta.

O Rico e Lázaro estreia em breve, às 20h30, na Record TV.


Universal.org - Portal Oficial da Igreja Universal do Reino de Deus
  • Por Rê Campbell / Fotos: Reprodução 


reportar erro