Notícias | - 3:05 am


Como se tornar um funcionário indispensável5 min read

Conheça as características do colaborador que faz a diferença e saiba o que fazer para ter destaque no ambiente profissional

Como se tornar um funcionário indispensável5 min read

Ele age como empreendedor, cria novos projetos, assume riscos e não se limita à sua função. Quem ouve falar de um profissional com essas qualidades logo imagina uma pessoa dedicada e boa no que faz. Para os especialistas, esse é o perfil daquela pessoa indispensável, necessária para o andamento da equipe e uma das últimas da lista demissional.

Mas parece que está difícil encontrar quem seja assim. Um estudo realizado no Reino Unido chegou à conclusão que um quarto de todos os cargos abertos não foi preenchido ainda porque os candidatos não demonstram algumas capacidades importantes para os empregadores, como gerenciamento de tempo, relacionamento com clientes e capacidade de trabalhar como parte de uma equipe.

Em um cenário de crise econômica em que vive o País, ter essas qualidades traz muitos pontos positivos. A educadora e empreendedora Carla Weisz acrescenta que algumas habilidades são necessárias para ser essa pessoa indispensável. “São elas: flexibilidade, atitude protagonista, abertura, resiliência e inteligência emocional. O funcionário é também motivado, busca a todo tempo oferecer o seu melhor para as pessoas e para a empresa e é aberto para enfrentar desafios”, exemplifica.

Agora é preciso lembrar que ser um ‘funcionário exemplar’ está muito longe de ser um workaholic ou um ‘faz- tudo’ para conquistar uma posição. “Está sim no acúmulo de conhecimentos, na capacidade de aprender e aplicar novas habilidades e competências, na conquista da maturidade do comportamento, na obtenção de uma diferenciada rede de relacionamentos e na criação de uma imagem e reputação íntegras”, acrescenta a psicóloga e aconselhadora de carreira Márcia Vazquez.

Atitude que faz a diferença

Marcos Aparecido Gomes da Silva (foto ao lado), de 31 anos, líder operacional, foi destaque em uma pegadinha que viralizou nas redes sociais. O chefe da empresa para a qual ele trabalhava se disfarçou de funcionário para ver como eram os bastidores do lugar e foi surpreendido ao conversar com Marcos.

“Não sabia que era o diretor, achei que era um operador novo e disse que no trabalho temos que fazer nosso melhor, como se estivéssemos fazendo para Deus. Porque eu estou sempre lutando para dar um bom exemplo aos meus companheiros de trabalho e sempre me apresento como um funcionário comprometido com todas as minhas responsabilidades”, se lembra.

Marcos foi feirante, ajudante geral, operador até chegar a líder e revela que a fé aliada à vontade de vencer é a principal razão de seu sucesso. “Sou uma pessoa atenciosa com os meus companheiros de trabalho, respeito todos independentemente da sua função, sempre peço com educação, não tenho problemas para auxiliar nas atividades e tenho prazer de ensinar e aprender com eles no dia a dia de trabalho. Eu conquistei essa oportunidade de trabalho com muita luta, tenho que valorizá-la todos os dias”, acrescenta.

A vida profissional de Cintia Marques de Nóbrega (foto acima), de 37 anos, gerente comercial, teve início quando ela estava com apenas 13 anos. “Ajudava meu pai na feira, depois fui balconista, vendedora em lojas de shopping, recepcionista, atendente em call center e hoje sou gerente em uma grande empresa de prestação de serviços”, conta.

Mas o que Cintia fez para passar de auxiliar de feirante para um cargo executivo? Ela revela que o segredo foi sempre fazer a diferença por onde passou. “Nunca fiz somente o que faz parte do meu cargo. Procurei e procuro sempre fazer além do que é esperado, me antecipo às necessidades do dia a dia, sempre estou pronta para mudanças e para aprender. Não basta chegarmos no horário e cumprir nossas funções, é importante fazê-las com todo empenho”, afirma.

Tanto Cintia quanto Marcos acrescentam que conheceram e aprendem muitas ferramentas que os tornam melhores profissionais por meio das palestras do Congresso para o Sucesso. “Foi lá que entendi que, por meio da fé, da perseverança e do esforço podemos crescer e sermos reconhecidos”, diz o líder operacional. E a gerente comercial completa: “a fé que aprendi a desenvolver me ajudou a ter destaque, pois aprendi como obter sucesso profissional mesmo diante de toda adversidade que encontrei no percurso”.

Por que sacrificar?

Para cada organização existe um perfil de colaborador mais adequado à missão, visão e valores. “Aquele que se esforça para ser melhor agrega valor a si mesmo. Por isso, ao decidir onde se quer trabalhar é preciso estabelecer a direção e o objetivo profissional e conduzir uma avaliação de habilidades, valores e características pessoais. Promovendo a aderência entre a empresa e a sua estratégia de carreira você será, então, um ‘funcionário exemplar’”, finaliza a educadora e empreendedora Carla Weisz.

Sem sacrifício não há vitória. Portanto, vale a pena lutar para trazer destaque ao seu trabalho. Não apenas para se manter empregado, mas principalmente para agregar conhecimento para sua vida profissional. Afinal de contas, o único lugar onde o sucesso vem antes do trabalho é no dicionário.

Quer aprender a enfrentar as dificuldades do mercado de trabalho e se tornar uma pessoa vencedora? Então, não perca o Congresso Para o Sucesso, que acontece às segundas-feiras, no Templo de Salomão. Para encontrar uma Universal mais próxima de você, acesse www.universal.org/enderecos.

Caso queira adquirir o livro “50 Tons Para o Sucesso”, que contém dicas para a vida profissional e financeira, acesse o Arca Center, clicando aqui.


Universal.org - Portal Oficial da Igreja Universal do Reino de Deus
  • Por Ana Carolina Cury / Fotos: Carlos Della Rocca e William José Mendes  


reportar erro