Notícias | - 3:05 am


Coloque seus planos em prática5 min read

Veja os 10 fatores para começar o negócio

Coloque seus planos em prática5 min read

Com o orçamento apertado era quase impossível para Fabiana Machado Cunha, de 33 anos, frequentar um salão de beleza. Sua opção era se cuidar em casa mesmo. Tudo começou a mudar em 2012, quando seu marido, que é jogador de futebol, foi contratado para atuar no México.

No novo país, Fabiana começou a fazer cursos de beleza. Seu sonho era abrir um negócio para oferecer a mulheres serviços de cuidados com cabelos, unhas e pele. “Nossa situação começou a melhorar. Então, fiz cursos de cabelo, manicure, pedicure, estética e me aprofundei em maquiagem e sobrancelha. Depois, fomos para o Japão e fiz cursos lá também.”

Após estudar e planejar o negócio, Fabiana abriu seu empreendimento. No início, ela teve de enfrentar a desconfiança de muitas pessoas. “Comecei com estética, só tinha uma colaboradora que trabalhava comigo, ela era manicure. Trabalhava em um espaço pequenininho, alugado, ninguém acreditava que ia dar certo”, relembra. Hoje, o Espaço Faa Estética & Beleza, localizado na zona norte de São Paulo, tem 10 funcionárias. “Estamos ampliando o local para no mínimo 30 colaboradoras. Vamos finalizar a reforma em breve”, conta.

Jovens empreendedores

Fabiana representa um novo perfil de jovem brasileiro. Se antes o principal objetivo era trabalhar em uma grande empresa a vida inteira, hoje o sonho de duas em cada três pessoas de 25 a 35 anos é abrir um negócio próprio nos próximos anos. Os dados são da pesquisa Jovens Empresários Empreendedores, divulgada no início do ano pela Federação das Indústrias do Estado do Rio de Janeiro (Firjan). As principais motivações são realização de um sonho (76,4%), qualidade de vida (75,6%), altos ganhos financeiros (70%), mercado promissor (66,1%) e não ter chefe (64,5%). O levantamento foi feito com 5.681 jovens das classes A, B e C, com ensino superior completo ou em andamento.

Foco

Fabiana conta que o bom relacionamento com os clientes é um dos segredos do sucesso de seu negócio. “é preciso saber o que cada cliente gosta conversando com elas, é olho no olho.” Mas a empreendedora admite que enfrentou dificuldades até começar a crescer. “O negócio é uma construção, tijolo por tijolo. Aprendi que não dá para começar por cima. Primeiro é preciso fazer a fundação. é preciso ter conhecimento de tudo, mas não fazer tudo, cada um tem seu lugar na empresa”, ensina. “Para não desanimar, busco forças em Deus. E sempre faço cursos, participo de feiras e das reuniões do Congresso para o Sucesso”, finaliza.

Planejamento

Para começar a empreender, é importante ter um bom planejamento e conhecer bem o mercado, como destaca o consultor de novos negócios e educador financeiro Edélcio Fonseca. “O plano de negócio ajuda o empreendedor a evitar desvios de rota e a descobrir como chegar aonde deseja”, alerta o especialista.

Segundo ele, o plano deve incluir estudos detalhados sobre os potenciais clientes, os concorrentes e os fornecedores. “O empreendedor deve entender para quem vai vender, quais são os hábitos e preferências desse público. E também quem são os concorrentes e qual vai ser seu diferencial em relação a eles.”

Entre os principais erros de quem está começando, Fonseca destaca a falta de planejamento financeiro. “A pessoa precisa saber de onde virá o dinheiro para montar o negócio e quanto tempo vai demorar para que dê lucro. Ela deve ter uma reserva financeira e conhecer o capital de giro necessário para que a empresa sobreviva”, explica.

Além das tendências

Fonseca aconselha cuidado na hora de escolher a área de atuação. Segundo ele, seguir apenas as tendências de mercado pode ser perigoso. “Antes de ser uma boa empreendedora, a pessoa precisa se autoconhecer, saber suas habilidades, falhas, medos e trabalhar nisso. Não adianta ver uma pessoa ganhando muito dinheiro em uma área e achar que é fácil”, completa. Confira nos quadros mais dicas do especialista.

10 fatores para começar o negócio

Autoconhecimento: analise seus pontos positivos, habilidades e experiências. Descubra quais características precisam ser desenvolvidas ou melhoradas.

Finanças: faça uma estimativa do investimento necessário para o negócio, como custos de impostos, materiais, aluguel, contas fixas, capital de giro, etc.

Clientes: descubra o perfil de seus clientes potenciais. Quais são as preferências deles? O que leva seu público-alvo a comprar?

Concorrentes: onde estão? O que vendem? Quais são seus pontos fortes e fracos? Como é o atendimento ao cliente? O que poderia ser melhorado?

Fornecedores: quais itens você vai comprar de cada fornecedor? Onde estão localizados? Quais são os preços e as condições de entrega?

Produto ou serviço: o que você vai vender? Quais são as características e garantias? Você precisa respeitar algum regulamento oficial?

Preço: considere os custos envolvidos e descubra quanto seu cliente está disposto a pagar. Observe se o preço é compatível com o dos concorrentes.

Comunicação: determine como vai divulgar o produto ou serviço e quais são os custos. Entre as estratégias, estão panfletos, descontos, propaganda, etc.

Distribuição: escolha como vai comercializar o serviço. Vai ter uma loja física? O local tem circulação de pessoas? Vai vender sob encomenda ou montar um e-commerce?

Digital: invista na presença digital da empresa com site próprio e páginas em redes sociais. Ofereça informações detalhadas e seja transparente.

Quer aprender a enfrentar as dificuldades do mercado de trabalho e se tornar uma pessoa vencedora? Então, não perca o Congresso Para o Sucesso, que acontece às segundas-feiras, no Templo de Salomão. Para encontrar uma Universal mais próxima de você, acesse www.universal.org/enderecos.

Caso queira adquirir o livro “50 Tons Para o Sucesso”, que contém dicas para a vida profissional e financeira, acesse o Arca Center, clicando aqui.


Universal.org - Portal Oficial da Igreja Universal do Reino de Deus
  • Por Rê Campbell / Fotos: Demetrio Koch 


reportar erro