Notícias | - 3:05 am


Armadilhas do fracasso5 min read

Confira algumas atitudes que impedem que empresários e funcionários alcancem o sucesso

Armadilhas do fracasso5 min read

Construir uma carreira sólida demanda investimento, força de vontade e competências. Ingredientes que, quando equilibrados, formam a base para o sucesso profissional tanto de gestores e líderes quanto de funcionários. No entanto, alguns erros podem interferir na trajetória e ainda levá-los rapidamente ao fracasso.

O master coach Edmilson Chagas Pádua explica que muitos profissionais acabam tendo atitudes equivocadas no trabalho pensando que estão em ascensão. Contudo, não percebem que, na verdade, estão apresentando um comportamento destrutivo. “Muitos não têm autoconhecimento e autocrítica do seu perfil profissional. Então, em vez de caminharem para o sucesso, estão declinando”, considera.

Isso ocorre porque, atualmente, muitas pessoas se esforçam, sem hesitar, para entrar no mercado de trabalho (no caso de empregados) ou abrir um negócio próprio (entre os empresários), mas, com o passar do tempo, se acomodam. “Colocar a carreira no piloto automático só leva à derrota. é preciso se esforçar da mesma forma que nos anos iniciais, porque no mercado não há espaço para acomodados”, ressalta.

Uma das atitudes que indicam que o profissional está na zona de conforto é a procrastinação. O funcionário procrastinador apenas segue padrões e, por isso, acaba sendo malvisto pelos gestores. Já aquele que questiona e inova acaba obtendo sempre novos resultados. “O procrastinador adia a execução de tarefas e, por isso, se torna desmotivado, enquanto o esforçado sempre se mostra disponível para as tarefas”, compara Pádua.

Quando se trata de gestores também existem traços comportamentais que afetam negativamente a carreira, como o excesso de segurança em si mesmo e a imposição de suas vontades. “O comando e a vaidade fazem com que não pensem no que é melhor para o negócio, mas para si mesmos. Esses vão fracassar. Eles precisam ouvir as opiniões da equipe para saber mudar os pensamentos quando é necessário”, alerta o master coach.

O especialista ainda destaca que líderes não devem ter medo de assumir responsabilidades. “Quando algo não dá certo, devem chamar a situação para si mesmo que tenham de assumir as consequências”, recomenda.

Use a fórmula certa

Em uma palestra do Congresso para o Sucesso no Templo de Salomão, o bispo Edson Costa (foto ao lado) explicou que muitos líderes e também funcionários fracassam na carreira porque não conseguem enfrentar as adversidades. “Você vê o seu problema e aí vem o medo. Então, você fica inquieto, agitado, desesperado, ansioso. E quando você está desesperado você fala besteira.”

Dessa forma, o método do fracasso consiste em enxergar o tamanho do problema, amedrontar-se, falar o que não deve e, finalmente, tornar-se derrotado. Já a chave para o sucesso é outra. “A fórmula do sucesso é imaginar sua vitória. E, uma vez imaginando sua vitória, o medo já não faz mais parte da sua vida. Sem medo não há agitação, inquietação, ansiedade e, sem ansiedade, você não fala besteira e, então, começa a profetizar o seu futuro”, garante.

8 hábitos que prejudicam sua carreira

Não compartilhar conhecimento
Profissionais que não compartilham o que sabem tornam o conhecimento obsoleto. Ao dividir com as outras pessoas seus conhecimentos, o trabalho de toda a equipe é engrandecido.

Focar apenas em resultados pessoais
Focar apenas no êxito próprio atrapalha todo o processo e desestabiliza o grupo. é preciso trabalhar em conjunto em prol de um objetivo comum.

Não ter iniciativa
O profissional passivo não tem perspectiva e foco para atingir seus objetivos. Para ter êxito, é necessário não ficar parado apenas pensando no que fazer, mas ser proativo e agir.

Ter medo de arriscar
Para alavancar a carreira é preciso correr riscos e, para isso, é preciso ser corajoso. Entenda que arriscar-se não significa lançar-se em situações de incertezas, mas investir em desafios para obter algo maior.

Subestimar suas competências
A pessoa que se subestima está sempre aquém das suas capacidades. é preciso aceitar suas limitações e ser humilde para adquirir as habilidades de outras pessoas.

Ter excesso de autoconfiança
O profissional que se superestima comete erros graves por achar que sabe mais do que realmente sabe. Procure experimentar novas maneiras de agir para perceber que mudanças também podem ser benéficas.

Insistir no mesmo rumo
Pessoas rígidas e não dispostas a se adaptar à realidade não chegam ao resultado. Faça um planejamento estratégico, com visão de médio e longo prazos, para ter alternativas caso um caminho para a implantação de um projeto não dê certo.

Terceirizar a culpa
Transferir a autoria das falhas para outras pessoas apenas o leva à ruína. Mesmo que os resultados não sejam conforme o esperado, assuma a responsabilidade pelos seus atos.

Quer aprender a enfrentar as dificuldades do mercado de trabalho e se tornar uma pessoa vencedora? Então, não perca o Congresso Para o Sucesso, que acontece às segundas-feiras, no Templo de Salomão. Para encontrar uma Universal mais próxima de você, acesse www.universal.org/enderecos.

Caso queira adquirir o livro “50 Tons Para o Sucesso”, que contém dicas para a vida profissional e financeira, acesse o Arca Center, clicando aqui.


Universal.org - Portal Oficial da Igreja Universal do Reino de Deus
  • Por Janaina Medeiros / Fotos: Fotolia e Reprodução 


reportar erro